NOTÍCIAS

11 coisas que aprendemos com o documentário de Lady Gaga para a Netflix

'Five Foot Two', que mostra os bastidores da carreira da cantora, entrou para o catálogo da plataforma de streaming nesta sexta-feira

por Redação em 22/09/2017

Lady Gaga mostra tudo sobre si para quem quiser ver seu novo documentário para a Netflix, Five Foot Two, que entrou para o catálogo da plataforma de streaming nesta sexta-feira (22/09). Dirigido por Chris Moukarbel, o filme foi gravado por um longo período de tempo durante as gravações do disco Joanne.

LADY GAGA ARRECADA US$ 52 MILHÕES COM TURNÊ JOANNE

Veja 11 coisas que aprendemos assistindo ao documentário:

Por que Gaga e o ex-noivo Taylor Kinney terminaram o relacionamento

Nos primeiros três minutos do documentário, Gaga menciona seu ex-noivo Taylor Kinney.

"É”, ela diz enquanto cozinha em sua casa em Malibu, “eu e Taylor estamos brigando. É um saco”. Gaga então diz que seu “limiar para merdas feitas por homem é nulo” porque ela tem 30 anos, se sente melhor e suas inseguranças se foram.

Não ouvimos nada sobre Kinney até uma hora do documentário, quando vimos uma entrevista que Gaga deu a Zane Lowe, da rádio Beats 1, quando ele pergunta para a cantora o que aconteceu nos últimos cinco anos. Ela responde dizendo que sentiu ansiedade, dores no corpo, paranóia, medo e que abusou do álcool e das drogas.

"O anúncio público de que seu casamento está acabando e você precisa gravar um disco”, diz Lowe.

"Noivado”, Gaga corrige. “Não vamos dizer casamento. Mas sim. É muito doloroso. Já é difícil quando o amor não está funcionando da forma que você gostaria e você ainda precisa sair nas ruas e ouvir alguém perguntando se está tudo bem”.

"Precisei passar pela maior dor da minha vida. Precisei encontrar uma parte de mim que não queria enfrentar”.

Vimos então uma tela preta enquanto ouvimos Gaga chorar enquanto diz: “Eu só quero fazer música e fazer as pessoas felizes e, tipo, estou em turnê e tenho uma família e não consigo fazer tudo certo ao mesmo tempo. Sempre tem um problema… minha vida amorosa implodiu”.

Ela continuou: “É um dia triste quando estou para fazer o show de intervalo do Super Bowl, estou tão animada por isso, mas não posso deixar de perceber que quando vendi 10 milhões de álbuns, perdi o Matt. Vendi 30 milhões, perdi o Luc. Sabe? Agora perdi Taylor. É a terceira vez que tive meu coração machucado assim. Estou sozinha, Brandon, todas as noites. E todas essas pessoas vão embora e eu ficarei sozinha. Tenho as pessoas me tocando o dia inteiro e falando comigo para o completo silêncio”.

ladygagadoc

O que aconteceu após Gaga quebrar o quadril e como ela lida com a fibromialgia

O documentário começa na casa de Gaga em Malibu. Rapidamente vemos a cantora em uma mesa de massagem, recebendo tratamento. Ela diz para a câmera que se ela fica deprimida, seu corpo tem espasmos que partem de onde ela quebrou o quadril há três anos.

Suas batalhas com dor corporal crônica, que agora sabemos ser fibromialgia, aparecem várias vezes durante o documentário. Algumas cenas são mais dramáticas que as outras, incluindo uma antes de ela se apresentar no aniversário de Tony Bennett – vemos Gaga se contorcendo no sofá de tanta dor. “Penso em outras pessoas que passam por coisas parecidas que estão sofrendo para descobrir o que é e não tem o dinheiro para pagar alguém para ajudá-las. Eu não sei o que eu faria se não tivesse todas essas pessoas para me ajudar. O que eu faria? Eu pareço patética? Estou tão envergonhada”, diz chorando.

Enquanto gravava o clipe de “Perfect Illusion”, ela precisou fazer pausas para colocar gelo em seu quadril e tornozelo. Enquanto ensaiava para o show do intervalo do Super Bowl, ela precisou fazer pausas e chegou a gritar em um travesseiro enquanto alguém cuidava de seu quadril.

Em outra cena, em um consultório médico, ela admite: “Tenho perseguido essa dor por cinco anos”.

LADY GAGA ADIA TURNÊ PELA EUROPA PARA CUIDAR DA SAÚDE

Os bastidores das gravações de Joanne

Durante o documentário, vemos Gaga no estúdio com os produtores Mark Ronson e Bloodpop, além de outros membros do time que trabalhou ao seu lado nas gravações de Joanne.

"Você precisa acessar a parte partida do seu coração para escrever músicas”, ela diz para a câmera durante uma pausa na gravação de “Million Reasons”. “Eles dizem que é como uma cirurgia de coração. É invasivo”.

É muito claro que Gaga confia completamente em Ronson e talvez não tivesse conseguido fazer um álbum tão vulnerável com outra pessoa. Em um momento, ela diz: “Tantos homens em minha vida – na indústria e também os que namorei ao longo dos anos – eu comecei a sentir que eu não era boa o bastante sozinha. E não me sinto assim trabalhando com Mark”.

OS MAIORES HITS DE LADY GAGA NO HOT 100

Como ela realmente se sente sobre Madonna

Gaga fala sobre o fato de que Madonna nunca disse diretamente para ela sobre os problemas que tinha com ela. Em vez disso, ela ficou sabendo de tudo pela televisão. Ela compara a sensação de descobrir como Madonna realmente se sente sobre ela com um garoto que pede para que o amigo entregue uma carta para quem está interessado.

"Eu sempre a admirei. Ainda admiro, não importa o que ela possa pensar de mim. A única coisa que realmente me incomoda sobre ela é que sou italiana de Nova York. Se tenho um problema com alguém, eu falo na cara dessa pessoa”.

"Mas não importa quanto respeito eu tenho por ela como artista, nunca vou entender o fato de que ela não me olhou nos olhos e me disse o que achava”.

LADY GAGA FALA SOBRE PERFORMANCE NO SUPER BOWL E NOVO FILME

Os bastidores de sua performance no Super Bowl

O documentário termina no momento que Gaga está subindo ao palco para se apresentar no intervalo do Super Bowl 51 em Houston, Texas. Ela fala para sua equipe que trabalhou a vida inteira por esse momento e repetidamente diz para si mesma para curtir o momento.

Anteriormente no documentário, vemos uma reunião na casa dela entre membros da equipe de Gaga e o comitê do Super Bowl. “Vocês estão fazendo o meu dia falando sobre isso. Eu poderia chorar. Obrigada pela oportunidade. É um sonho realizado. Quero fazer o oposto do que todos pensam que eu vou fazer. Todos pensam que vou aparecer em um trono, usando o vestido de carne, rodeada por 90 homens sem camisa e unicórnios”.

“Não dá para ser maior do que isso, então o que eu faço depois?”, diz a cantora no dia da apresentação.

O que pensa sobre mulheres – especialmente as poderosas

Após uma sessão em estúdio, ela diz: “Quando produtores, diferente de Mark, começam a agir como se – sabe, ‘você não seria nada sem mim! ’ – para mulheres, especialmente aqueles homens que tem tanto poder que podem ter a mulher que quiserem, quando quiserem, como quiserem... e então eu entro no local e, oito em dez vezes, me colocam nessa categoria. E eles esperam de mim o que aquelas garotas têm a oferecer, mas não chega nem perto do que eu tenho para oferecer”.

Gaga então admite que a forma que ela encontrou para se distanciar desses homens que esperavam que ela fosse um objeto sexual era sempre pensar em algo absurdo que a fizesse sentir que estava no controle. “Se vou aparecer sexy no VMA cantando sobre paparazzi, vou fazer isso enquanto sangro até a morte”, exemplificou.

Mais tarde, Gaga diz: “Quero me tornar uma mulher nesta indústria e crescer. Quando você se torna famosa aos 21, 22 anos, é como se você deixasse de crescer. Quero me tornar uma mulher porque a verdade é que sempre posso trazer meu passado comigo, mas não posso voltar atrás”.

Ela realmente ama a sua família

Isso fica evidente no título de seu quinto álbum de estúdio, Joanne, em homenagem a sua tia que morreu aos 19 anos por causa do lúpus. Joanne era irmã do pai de Gaga e o nome do meio da cantora é em sua homenagem – Stefani Joanne Angelina Germanotta.

Vimos Gaga e sua família na igreja para o batizado de um bebê. Quando Cynthia, mãe da cantora, está saindo da igreja, uma idosa diz: “Suas duas filhas são garotas lindas”, para o que Cynthia responde: “Elas são boas pessoas”.

Depois, Gaga é vista mostrando Joanne para o repórter do New York Times Darryl Pinckney, para quem ela diz, “Minha família é a coisa mais importante na minha vida. Joanne era uma artista”.

Gaga então é vista visitando a sua avó para ver algumas coisas antigas de Joanne e mostrar a faixa de mesmo nome pela primeira vez. É uma cena muito emocionante. “Consegui fazer direito?”, pergunta Gaga chorando. “Sim”, responde a avó.

O motivo para ela usar aquelas fantasias

"Eu nunca me senti confortável o suficiente para cantar e ser assim. Nunca me senti bonita o suficiente ou inteligente o suficiente ou uma música boa o bastante. Essa é a boa parte. Eu não me sentia boa e agora sinto. Sei que mereço – de todas as coisas que mereço, é onde eu sinto que valho alguma coisa então devo continuar aqui”.

Durante o documentário, há várias referências sobre deixar a sua persona excêntrica no passado e finalmente aparecer para o mundo como ela mesma. “Eu consigo ver agora que não preciso de um milhão de perucas e toda aquela merda para marcar presença”.

Seu primeiro acidente de carro foi batendo na traseira do Mercedes de Mark Ronson

Quando Gaga chega para gravar “Hey Girl” com Florence Welch, do Florence + The Machine, escutamos uma batida antes de ela confessar: “Eu bati no carro do Mark”. Ela entra no local e conta para ele, que diz brincando: “Queria que se você tivesse um problema comigo, falasse na minha cara e não para o meu carro”.

Gaga parece estar morrendo de vergonha e admite que foi seu primeiro acidente de carro.

Ela estava no médico quando Joanne vazou na internet

Joanne vazou na internet quando uma loja de discos de Bélgica decidiu vender o álbum antes da data.

Gaga estava no médico quando isso aconteceu. Ela está descrevendo para o doutor a dor e inflamação em todo o seu corpo, como seu quadril dói todos os dias. Ele sugere que eles tentem diminuir a dor no rosto, reeducando os músculos.

"Enquanto tudo isso está ocorrendo, meu álbum está vazando pela internet”, diz Gaga.

Ela checou as vendas de Joanne no Walmart

Gaga casualmente entra em um Walmart com seu empresário, Bobby Campbell, para checar a visibilidade de Joanne nas prateleiras. Inicialmente, ela pergunta ao caixa: “Vocês têm o novo disco da Lady Gaga?” e ele não faz ideia do que ela está falando ou com quem ele está conversando.

O gerente da loja é chamado e todos percebem que é a própria Gaga perguntando sobre o seu CD. É claro que várias pessoas aparecendo pedindo fotos.

 

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Eu Vou Te Buscar (Cha La La La La) (part. Hungria Hip Hop)
Gusttavo LIma
2
Amor Da Sua Cama
Felipe Araújo
3
Saudade
Eduardo Costa
4
Bengala E Crochê
Maiara & Maraisa
5
De Quem É A Culpa?
Marília Mendonça
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

11 coisas que aprendemos com o documentário de Lady Gaga para a Netflix

'Five Foot Two', que mostra os bastidores da carreira da cantora, entrou para o catálogo da plataforma de streaming nesta sexta-feira

por Redação em 22/09/2017

Lady Gaga mostra tudo sobre si para quem quiser ver seu novo documentário para a Netflix, Five Foot Two, que entrou para o catálogo da plataforma de streaming nesta sexta-feira (22/09). Dirigido por Chris Moukarbel, o filme foi gravado por um longo período de tempo durante as gravações do disco Joanne.

LADY GAGA ARRECADA US$ 52 MILHÕES COM TURNÊ JOANNE

Veja 11 coisas que aprendemos assistindo ao documentário:

Por que Gaga e o ex-noivo Taylor Kinney terminaram o relacionamento

Nos primeiros três minutos do documentário, Gaga menciona seu ex-noivo Taylor Kinney.

"É”, ela diz enquanto cozinha em sua casa em Malibu, “eu e Taylor estamos brigando. É um saco”. Gaga então diz que seu “limiar para merdas feitas por homem é nulo” porque ela tem 30 anos, se sente melhor e suas inseguranças se foram.

Não ouvimos nada sobre Kinney até uma hora do documentário, quando vimos uma entrevista que Gaga deu a Zane Lowe, da rádio Beats 1, quando ele pergunta para a cantora o que aconteceu nos últimos cinco anos. Ela responde dizendo que sentiu ansiedade, dores no corpo, paranóia, medo e que abusou do álcool e das drogas.

"O anúncio público de que seu casamento está acabando e você precisa gravar um disco”, diz Lowe.

"Noivado”, Gaga corrige. “Não vamos dizer casamento. Mas sim. É muito doloroso. Já é difícil quando o amor não está funcionando da forma que você gostaria e você ainda precisa sair nas ruas e ouvir alguém perguntando se está tudo bem”.

"Precisei passar pela maior dor da minha vida. Precisei encontrar uma parte de mim que não queria enfrentar”.

Vimos então uma tela preta enquanto ouvimos Gaga chorar enquanto diz: “Eu só quero fazer música e fazer as pessoas felizes e, tipo, estou em turnê e tenho uma família e não consigo fazer tudo certo ao mesmo tempo. Sempre tem um problema… minha vida amorosa implodiu”.

Ela continuou: “É um dia triste quando estou para fazer o show de intervalo do Super Bowl, estou tão animada por isso, mas não posso deixar de perceber que quando vendi 10 milhões de álbuns, perdi o Matt. Vendi 30 milhões, perdi o Luc. Sabe? Agora perdi Taylor. É a terceira vez que tive meu coração machucado assim. Estou sozinha, Brandon, todas as noites. E todas essas pessoas vão embora e eu ficarei sozinha. Tenho as pessoas me tocando o dia inteiro e falando comigo para o completo silêncio”.

ladygagadoc

O que aconteceu após Gaga quebrar o quadril e como ela lida com a fibromialgia

O documentário começa na casa de Gaga em Malibu. Rapidamente vemos a cantora em uma mesa de massagem, recebendo tratamento. Ela diz para a câmera que se ela fica deprimida, seu corpo tem espasmos que partem de onde ela quebrou o quadril há três anos.

Suas batalhas com dor corporal crônica, que agora sabemos ser fibromialgia, aparecem várias vezes durante o documentário. Algumas cenas são mais dramáticas que as outras, incluindo uma antes de ela se apresentar no aniversário de Tony Bennett – vemos Gaga se contorcendo no sofá de tanta dor. “Penso em outras pessoas que passam por coisas parecidas que estão sofrendo para descobrir o que é e não tem o dinheiro para pagar alguém para ajudá-las. Eu não sei o que eu faria se não tivesse todas essas pessoas para me ajudar. O que eu faria? Eu pareço patética? Estou tão envergonhada”, diz chorando.

Enquanto gravava o clipe de “Perfect Illusion”, ela precisou fazer pausas para colocar gelo em seu quadril e tornozelo. Enquanto ensaiava para o show do intervalo do Super Bowl, ela precisou fazer pausas e chegou a gritar em um travesseiro enquanto alguém cuidava de seu quadril.

Em outra cena, em um consultório médico, ela admite: “Tenho perseguido essa dor por cinco anos”.

LADY GAGA ADIA TURNÊ PELA EUROPA PARA CUIDAR DA SAÚDE

Os bastidores das gravações de Joanne

Durante o documentário, vemos Gaga no estúdio com os produtores Mark Ronson e Bloodpop, além de outros membros do time que trabalhou ao seu lado nas gravações de Joanne.

"Você precisa acessar a parte partida do seu coração para escrever músicas”, ela diz para a câmera durante uma pausa na gravação de “Million Reasons”. “Eles dizem que é como uma cirurgia de coração. É invasivo”.

É muito claro que Gaga confia completamente em Ronson e talvez não tivesse conseguido fazer um álbum tão vulnerável com outra pessoa. Em um momento, ela diz: “Tantos homens em minha vida – na indústria e também os que namorei ao longo dos anos – eu comecei a sentir que eu não era boa o bastante sozinha. E não me sinto assim trabalhando com Mark”.

OS MAIORES HITS DE LADY GAGA NO HOT 100

Como ela realmente se sente sobre Madonna

Gaga fala sobre o fato de que Madonna nunca disse diretamente para ela sobre os problemas que tinha com ela. Em vez disso, ela ficou sabendo de tudo pela televisão. Ela compara a sensação de descobrir como Madonna realmente se sente sobre ela com um garoto que pede para que o amigo entregue uma carta para quem está interessado.

"Eu sempre a admirei. Ainda admiro, não importa o que ela possa pensar de mim. A única coisa que realmente me incomoda sobre ela é que sou italiana de Nova York. Se tenho um problema com alguém, eu falo na cara dessa pessoa”.

"Mas não importa quanto respeito eu tenho por ela como artista, nunca vou entender o fato de que ela não me olhou nos olhos e me disse o que achava”.

LADY GAGA FALA SOBRE PERFORMANCE NO SUPER BOWL E NOVO FILME

Os bastidores de sua performance no Super Bowl

O documentário termina no momento que Gaga está subindo ao palco para se apresentar no intervalo do Super Bowl 51 em Houston, Texas. Ela fala para sua equipe que trabalhou a vida inteira por esse momento e repetidamente diz para si mesma para curtir o momento.

Anteriormente no documentário, vemos uma reunião na casa dela entre membros da equipe de Gaga e o comitê do Super Bowl. “Vocês estão fazendo o meu dia falando sobre isso. Eu poderia chorar. Obrigada pela oportunidade. É um sonho realizado. Quero fazer o oposto do que todos pensam que eu vou fazer. Todos pensam que vou aparecer em um trono, usando o vestido de carne, rodeada por 90 homens sem camisa e unicórnios”.

“Não dá para ser maior do que isso, então o que eu faço depois?”, diz a cantora no dia da apresentação.

O que pensa sobre mulheres – especialmente as poderosas

Após uma sessão em estúdio, ela diz: “Quando produtores, diferente de Mark, começam a agir como se – sabe, ‘você não seria nada sem mim! ’ – para mulheres, especialmente aqueles homens que tem tanto poder que podem ter a mulher que quiserem, quando quiserem, como quiserem... e então eu entro no local e, oito em dez vezes, me colocam nessa categoria. E eles esperam de mim o que aquelas garotas têm a oferecer, mas não chega nem perto do que eu tenho para oferecer”.

Gaga então admite que a forma que ela encontrou para se distanciar desses homens que esperavam que ela fosse um objeto sexual era sempre pensar em algo absurdo que a fizesse sentir que estava no controle. “Se vou aparecer sexy no VMA cantando sobre paparazzi, vou fazer isso enquanto sangro até a morte”, exemplificou.

Mais tarde, Gaga diz: “Quero me tornar uma mulher nesta indústria e crescer. Quando você se torna famosa aos 21, 22 anos, é como se você deixasse de crescer. Quero me tornar uma mulher porque a verdade é que sempre posso trazer meu passado comigo, mas não posso voltar atrás”.

Ela realmente ama a sua família

Isso fica evidente no título de seu quinto álbum de estúdio, Joanne, em homenagem a sua tia que morreu aos 19 anos por causa do lúpus. Joanne era irmã do pai de Gaga e o nome do meio da cantora é em sua homenagem – Stefani Joanne Angelina Germanotta.

Vimos Gaga e sua família na igreja para o batizado de um bebê. Quando Cynthia, mãe da cantora, está saindo da igreja, uma idosa diz: “Suas duas filhas são garotas lindas”, para o que Cynthia responde: “Elas são boas pessoas”.

Depois, Gaga é vista mostrando Joanne para o repórter do New York Times Darryl Pinckney, para quem ela diz, “Minha família é a coisa mais importante na minha vida. Joanne era uma artista”.

Gaga então é vista visitando a sua avó para ver algumas coisas antigas de Joanne e mostrar a faixa de mesmo nome pela primeira vez. É uma cena muito emocionante. “Consegui fazer direito?”, pergunta Gaga chorando. “Sim”, responde a avó.

O motivo para ela usar aquelas fantasias

"Eu nunca me senti confortável o suficiente para cantar e ser assim. Nunca me senti bonita o suficiente ou inteligente o suficiente ou uma música boa o bastante. Essa é a boa parte. Eu não me sentia boa e agora sinto. Sei que mereço – de todas as coisas que mereço, é onde eu sinto que valho alguma coisa então devo continuar aqui”.

Durante o documentário, há várias referências sobre deixar a sua persona excêntrica no passado e finalmente aparecer para o mundo como ela mesma. “Eu consigo ver agora que não preciso de um milhão de perucas e toda aquela merda para marcar presença”.

Seu primeiro acidente de carro foi batendo na traseira do Mercedes de Mark Ronson

Quando Gaga chega para gravar “Hey Girl” com Florence Welch, do Florence + The Machine, escutamos uma batida antes de ela confessar: “Eu bati no carro do Mark”. Ela entra no local e conta para ele, que diz brincando: “Queria que se você tivesse um problema comigo, falasse na minha cara e não para o meu carro”.

Gaga parece estar morrendo de vergonha e admite que foi seu primeiro acidente de carro.

Ela estava no médico quando Joanne vazou na internet

Joanne vazou na internet quando uma loja de discos de Bélgica decidiu vender o álbum antes da data.

Gaga estava no médico quando isso aconteceu. Ela está descrevendo para o doutor a dor e inflamação em todo o seu corpo, como seu quadril dói todos os dias. Ele sugere que eles tentem diminuir a dor no rosto, reeducando os músculos.

"Enquanto tudo isso está ocorrendo, meu álbum está vazando pela internet”, diz Gaga.

Ela checou as vendas de Joanne no Walmart

Gaga casualmente entra em um Walmart com seu empresário, Bobby Campbell, para checar a visibilidade de Joanne nas prateleiras. Inicialmente, ela pergunta ao caixa: “Vocês têm o novo disco da Lady Gaga?” e ele não faz ideia do que ela está falando ou com quem ele está conversando.

O gerente da loja é chamado e todos percebem que é a própria Gaga perguntando sobre o seu CD. É claro que várias pessoas aparecendo pedindo fotos.