NOTÍCIAS

30 Seconds To Ma?rs “está muito bem” ?sem gravadora, diz J?ared Leto

por em 28/04/2014
Com um Oscar nas prateleiras por Melhor Ator Coadjuvante, graças à sua atuação no filme Clube de Compra Dallas, Jared Leto está se sentindo confiante sobre seu trabalho como vocalista da banda de rock Thirty Seconds To Mars. Recém-egresso da gravadora Virgin/EMI, com a qual o grupo possuía uma relação tumultuada – incluindo um processo de US$ 30 milhões -, o vocalista confirmou à Billboard, por telefone, que o divórcio foi amigável: “Nós estamos livres e animados sobre o futuro. Estamos em um momento maravilhoso agora em nossa carreira”. O 30 Seconds To Mars, que possuía também uma dívida de US$ 2 milhões devido à realização do projeto This Is War (2010), tentava sair do seu contrato de nove anos com a gravadora com base em uma norma do Ministério do Trabalho da Califórnia que permite que artistas tenham a possibilidade de restringir seus acordos depois de sete anos. Toda a luta pode ser vista no documentário Artifact, no qual Leto também assina a direção. No filme, o cantor não faz rodeios sobre a realidade por trás das cortinas no mundo da música. Ao lado de seu irmão e companheiro de banda, Shannon Leto, e de Tomo Milicevic, os integrantes aparecem com figuras poderosas da indústria, incluindo o empresário Irving Azoff e o jornalista Bob Lefstez, entre outros. Mas Jared faz questão de afirmar que o projeto não é só sobre críticas às gravadoras ou sobre negócios ultrapassados no mercado musical: “Trata-se de artistas que percebem a dificuldade e o conflito entre a arte e a indústria. Sobre como a corrupção pode matar sonhos”, finalizou. Mas os fãs não precisam ficar apreensivos: o trio já está tentando encontrar uma maneira de compartilhar novas músicas. “Estamos tentando descobrir como compartilhar nossa música com o mundo de maneira atual e emocionante, algo que não nos obrigue a assinar algum contrato de gravação complicado criado para nos manter com uma dívida por séculos”, alfinetou Leto.
  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Bengala E Crochê
Maiara & Maraisa
2
Eu Vou Te Buscar (Cha La La La La) (part. Hungria Hip Hop)
Gusttavo LIma
3
Beber Com Emergência
Jefferson Moraes
4
Aquela Pessoa
Henrique & Juliano
5
De Quem É A Culpa?
Marília Mendonça
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

30 Seconds To Ma?rs “está muito bem” ?sem gravadora, diz J?ared Leto

por em 28/04/2014
Com um Oscar nas prateleiras por Melhor Ator Coadjuvante, graças à sua atuação no filme Clube de Compra Dallas, Jared Leto está se sentindo confiante sobre seu trabalho como vocalista da banda de rock Thirty Seconds To Mars. Recém-egresso da gravadora Virgin/EMI, com a qual o grupo possuía uma relação tumultuada – incluindo um processo de US$ 30 milhões -, o vocalista confirmou à Billboard, por telefone, que o divórcio foi amigável: “Nós estamos livres e animados sobre o futuro. Estamos em um momento maravilhoso agora em nossa carreira”. O 30 Seconds To Mars, que possuía também uma dívida de US$ 2 milhões devido à realização do projeto This Is War (2010), tentava sair do seu contrato de nove anos com a gravadora com base em uma norma do Ministério do Trabalho da Califórnia que permite que artistas tenham a possibilidade de restringir seus acordos depois de sete anos. Toda a luta pode ser vista no documentário Artifact, no qual Leto também assina a direção. No filme, o cantor não faz rodeios sobre a realidade por trás das cortinas no mundo da música. Ao lado de seu irmão e companheiro de banda, Shannon Leto, e de Tomo Milicevic, os integrantes aparecem com figuras poderosas da indústria, incluindo o empresário Irving Azoff e o jornalista Bob Lefstez, entre outros. Mas Jared faz questão de afirmar que o projeto não é só sobre críticas às gravadoras ou sobre negócios ultrapassados no mercado musical: “Trata-se de artistas que percebem a dificuldade e o conflito entre a arte e a indústria. Sobre como a corrupção pode matar sonhos”, finalizou. Mas os fãs não precisam ficar apreensivos: o trio já está tentando encontrar uma maneira de compartilhar novas músicas. “Estamos tentando descobrir como compartilhar nossa música com o mundo de maneira atual e emocionante, algo que não nos obrigue a assinar algum contrato de gravação complicado criado para nos manter com uma dívida por séculos”, alfinetou Leto.