NOTÍCIAS

50 anos de Axl Rose: cinco grandes momentos do vocalista

por em 06/02/2012
Imagem: Fernando Schlaepfer / Grudaemmim

Ele já brigou com quase todos seus ex-companheiros de banda, agrediu fãs em pleno show, foi preso mais de uma vez, atirou objetos em fãs e jornalistas, provocou motins e teve relacionamentos pra lá de conturbados. Além de tudo isso, ele ainda se tornou conhecido por suas exigências absurdas e longos atrasos em shows, já trocou de nome, fugiu de casa e demorou mais de dez anos para lançar um único álbum. William Bruce Bailey é um rockstar polêmico e marcante.

Líder de uma das bandas mais famosas dos anos 90, Axl Rose completa 50 anos hoje colecionando lendas, boatos, polêmicas e muitos sucessos. Se a imagem enigmática e decadente que deixa transparecer hoje em dia mancha parte do legado que construiu ao longo dos anos, Axl  ainda pode olhar para trás e se lembrar de que, há quase duas décadas, foi considerado um dos vocalistas e compositores mais talentosos da história do rock and roll.

Billboard Brasil separou cinco grandes momentos do vocalista para homenagear seu meio século de vida e relembrar situações em que Axl foi brilhante no que sabe fazer melhor: cantar e compor.


"Reckless Life", Live ?!*@ Like a Suicide EP

Em 1986 o Guns N’ Roses era apenas uma das muitas bandas de hard rock que tentavam a sorte em Los Angeles. Com o pouco dinheiro que tinham em mãos (a maior parte proveniente de tráfico de drogas e outras delinquências), os membros se juntaram no estúdio Pasha, em Hollywood, para gravar seu primeiro EP, Live ?!*@ Like a Suicide.

O registro contém dois covers e duas músicas originais - uma delas é “Reckless Life”. Na faixa, Axl está impecável. Jovem, raivoso, e com seu fantástico vocal, Axl começava a demonstrar porque acabaria se tornando um dos mais emblemáticos vocalistas da história do rock. Apesar de ter sido lançado como um EP ao vivo, Like A Suicide teve os aplausos e barulhos da multidão adicionados durante a gravação, como revelou o baterista Steve Adler em sua autobiografia, My Apettite for Destruction: Sex, and Drugs, and Guns N' Roses.Gravar um álbum verdadeiramente ao vivo sairia muito caro e esta foi a solução encontrada pela banda. Live ?!*@ Like a Suicide foi lançado apenas em vinil e fita cassete, com tiragem de 10.000 cópias, e, posteriormente, se tornou uma raridade entre os fãs da banda.


Guns N’ Roses ao vivo no Ritz - 02 de fevereiro de 1988

Depois de lançar seu álbum de estreia e arrebatar o mundo com o fantástico Appetite For Destruction, o Guns N’ Roses realizou um dos mais incendiários shows de sua carreira no clube Ritz, em Nova York.  A apresentação foi registrada em alta qualidade de vídeo e mostra Axl e companhia destilando seus principais clássicos de forma apoteótica. Axl faz aqui um dos melhores shows de sua carreira, misturando estilo, deboche, afinação e muita presença de palco. Por sinal, a marra que traria muitos desafetos no futuro foi uma de suas principais armas para ganhar o público e mostrar que era um frontman no melhor sentido da palavra. O Guns N’ Roses começava a marcar de forma definitiva seu nome na história do rock and roll e Axl Rose começava a ter seu ego inflado por seus numerosos entusiastas.


Guns N’ Roses no Rock In Rio II - 20 de janeiro de 1991

Desembarcando pela primeira vez no Brasil, o Guns N’ Roses chegou à segunda edição do Rock In Rio com a pompa de ser a principal atração do evento e, ao lado do Nirvana, a maior banda do mundo na época. Como não podia deixar de ser, Axl Rose aprontou das suas e ameaçou não entrar no palco antes do show, costume que perduraria por muitos anos. Alguns causos dos bastidores dessa marcante apresentação são contados pelo jornalista Luiz Felipe Carneiro em seu livro “Rock In Rio”, como o inusitado banquete de macarronada e vinho promovido por Axl com os funcionários da limpeza e organização do festival realizado no Maracanã.

O show não foi um primor técnico, mas marcou por ser o maior público para quem o Guns N’ Roses se apresentava até então, 140 mil pessoas. O recorde seria superado no Rock In Rio III, em 2001, onde o “novo” Guns tocou para uma plateia de 240 mil pessoas. Voltando a 1991, Axl esteve em ótima forma e animou o público por cerca de uma hora e vinte minutos. Vestido de branco, colocou o Maracanã em êxtase e marcou o show como uma das mais emblemáticas apresentações de uma banda de rock no Brasil.


Use Your Illusion I e II

Sua banda é talvez a maior da atualidade, e seus dois primeiros álbuns foram grandes sucessos. O que você faz? Lança dois álbuns simultaneamente, colocando um deles na primeira posição do Top 200 da Billboard com o outro logo na sequência, em segundo lugar. Impossível? Não se você fizesse parte do Guns N’ Roses em 1991, ano em que Use Your Illusion I e II foram lançados.

Além de se tornar um incrível sucesso de público e crítica, os álbuns comprovaram que Axl Rose podia compor músicas reflexivas, sentimentais e de forte apelo popular. Inspirado por seu conturbado relacionamento com a ex-esposa Erin Everly, Axl  recheou o álbuns de músicas elaboradas e profundas ,cujas interpretações ao piano se tornariam uma de suas marcas registradas.

Sucessos como “Estranged”, “You Could Be Mine”, “Dont Cry”, “November Rain” e as marcantes versões de “Live And Let Die” - de Paul McCartney & The Wings - e “Knockin’ On Heaven’s Door” - de Bob Dylan- ajudariam os discos a ganharem sete discos de platina cada um e se tornarem juntos o maior sucesso fonográfico do Guns N’ Roses.


“November Rain”

Se “Sweet Child O’Mine” é com justiça o maior hit do Guns N’ Roses, é em “November Rain” que Axl tem seu grande momento de estrela. Na primeira música, o lendário riff de guitarra de Slash é possivelmente o mote principal da canção.  Já em “November Rain”, é a letra autobiográfica e apaixonada de Axl Rose que tornam a canção ímpar e envolvente. Uma pequena ópera-rock, “November Rain” soma quase nove minutos de duração e mostra um Axl  apaixonado falando sobre sua polêmica relação com Erin Everly, filha de Don Everly, membro da dupla Every Brothers, sucesso nos anos 50 e 60.

Toda a megalomania de Axl e da banda se evidenciam no clipe, atualmente o 13º mais caro da história, onde a modelo e atriz Stephanie Seymour, então namorada de Axl, faz o papel da noiva que casa com o galante noivo, obviamente representado pelo vocalista.

A música se tornou uma das marcas registradas de Axl, que tem como tradição tocá-la ao piano nos shows do Guns N’ Roses. Normalmente, “November Rain” une o público em uma catarse coletiva, emocionada pela figura sofredora e romântica que se declara na canção. Em “November Rain”, Axl se mostra sincero, apaixonado e visceral, trazendo à tona lados da sua pessoalidade que fazem dessa possivelmente a música mais tocante do Guns N’ Roses.

De acordo com Tracii Guns, ex-guitarrista do LA Guns (banda cuja fusão com o Hollywood Rose originou o Guns N’ Roses), Axl vinha trabalhando na música desde 1983. O single foi oficialmente lançado em 1992 e se tornou um dos maiores hits do Guns. E, justiça seja feita, uma das músicas mais bonitas entre as muitas que Axl já escreveu.

Presença obrigatória nos set-lists do Guns N’ Roses, “November Rain” não deixou uma boa impressão na última vez que foi tocada por aqui. Na encharcada e atrasada apresentação do último Rock in Rio – ocorrida na madrugada do dia 03/10/2011 – Axl Rose errou notas e parte da letra. Uma triste performance para uma música que marcou um de seus melhores momentos como compositor e intérprete.

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Bengala E Crochê
Maiara & Maraisa
2
Eu Vou Te Buscar (Cha La La La La) (part. Hungria Hip Hop)
Gusttavo LIma
3
Saudade
Eduardo Costa
4
Amor Da Sua Cama
Felipe Araújo
5
De Quem É A Culpa?
Marília Mendonça
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

50 anos de Axl Rose: cinco grandes momentos do vocalista

por em 06/02/2012
Imagem: Fernando Schlaepfer / Grudaemmim

Ele já brigou com quase todos seus ex-companheiros de banda, agrediu fãs em pleno show, foi preso mais de uma vez, atirou objetos em fãs e jornalistas, provocou motins e teve relacionamentos pra lá de conturbados. Além de tudo isso, ele ainda se tornou conhecido por suas exigências absurdas e longos atrasos em shows, já trocou de nome, fugiu de casa e demorou mais de dez anos para lançar um único álbum. William Bruce Bailey é um rockstar polêmico e marcante.

Líder de uma das bandas mais famosas dos anos 90, Axl Rose completa 50 anos hoje colecionando lendas, boatos, polêmicas e muitos sucessos. Se a imagem enigmática e decadente que deixa transparecer hoje em dia mancha parte do legado que construiu ao longo dos anos, Axl  ainda pode olhar para trás e se lembrar de que, há quase duas décadas, foi considerado um dos vocalistas e compositores mais talentosos da história do rock and roll.

Billboard Brasil separou cinco grandes momentos do vocalista para homenagear seu meio século de vida e relembrar situações em que Axl foi brilhante no que sabe fazer melhor: cantar e compor.


"Reckless Life", Live ?!*@ Like a Suicide EP

Em 1986 o Guns N’ Roses era apenas uma das muitas bandas de hard rock que tentavam a sorte em Los Angeles. Com o pouco dinheiro que tinham em mãos (a maior parte proveniente de tráfico de drogas e outras delinquências), os membros se juntaram no estúdio Pasha, em Hollywood, para gravar seu primeiro EP, Live ?!*@ Like a Suicide.

O registro contém dois covers e duas músicas originais - uma delas é “Reckless Life”. Na faixa, Axl está impecável. Jovem, raivoso, e com seu fantástico vocal, Axl começava a demonstrar porque acabaria se tornando um dos mais emblemáticos vocalistas da história do rock. Apesar de ter sido lançado como um EP ao vivo, Like A Suicide teve os aplausos e barulhos da multidão adicionados durante a gravação, como revelou o baterista Steve Adler em sua autobiografia, My Apettite for Destruction: Sex, and Drugs, and Guns N' Roses.Gravar um álbum verdadeiramente ao vivo sairia muito caro e esta foi a solução encontrada pela banda. Live ?!*@ Like a Suicide foi lançado apenas em vinil e fita cassete, com tiragem de 10.000 cópias, e, posteriormente, se tornou uma raridade entre os fãs da banda.


Guns N’ Roses ao vivo no Ritz - 02 de fevereiro de 1988

Depois de lançar seu álbum de estreia e arrebatar o mundo com o fantástico Appetite For Destruction, o Guns N’ Roses realizou um dos mais incendiários shows de sua carreira no clube Ritz, em Nova York.  A apresentação foi registrada em alta qualidade de vídeo e mostra Axl e companhia destilando seus principais clássicos de forma apoteótica. Axl faz aqui um dos melhores shows de sua carreira, misturando estilo, deboche, afinação e muita presença de palco. Por sinal, a marra que traria muitos desafetos no futuro foi uma de suas principais armas para ganhar o público e mostrar que era um frontman no melhor sentido da palavra. O Guns N’ Roses começava a marcar de forma definitiva seu nome na história do rock and roll e Axl Rose começava a ter seu ego inflado por seus numerosos entusiastas.


Guns N’ Roses no Rock In Rio II - 20 de janeiro de 1991

Desembarcando pela primeira vez no Brasil, o Guns N’ Roses chegou à segunda edição do Rock In Rio com a pompa de ser a principal atração do evento e, ao lado do Nirvana, a maior banda do mundo na época. Como não podia deixar de ser, Axl Rose aprontou das suas e ameaçou não entrar no palco antes do show, costume que perduraria por muitos anos. Alguns causos dos bastidores dessa marcante apresentação são contados pelo jornalista Luiz Felipe Carneiro em seu livro “Rock In Rio”, como o inusitado banquete de macarronada e vinho promovido por Axl com os funcionários da limpeza e organização do festival realizado no Maracanã.

O show não foi um primor técnico, mas marcou por ser o maior público para quem o Guns N’ Roses se apresentava até então, 140 mil pessoas. O recorde seria superado no Rock In Rio III, em 2001, onde o “novo” Guns tocou para uma plateia de 240 mil pessoas. Voltando a 1991, Axl esteve em ótima forma e animou o público por cerca de uma hora e vinte minutos. Vestido de branco, colocou o Maracanã em êxtase e marcou o show como uma das mais emblemáticas apresentações de uma banda de rock no Brasil.


Use Your Illusion I e II

Sua banda é talvez a maior da atualidade, e seus dois primeiros álbuns foram grandes sucessos. O que você faz? Lança dois álbuns simultaneamente, colocando um deles na primeira posição do Top 200 da Billboard com o outro logo na sequência, em segundo lugar. Impossível? Não se você fizesse parte do Guns N’ Roses em 1991, ano em que Use Your Illusion I e II foram lançados.

Além de se tornar um incrível sucesso de público e crítica, os álbuns comprovaram que Axl Rose podia compor músicas reflexivas, sentimentais e de forte apelo popular. Inspirado por seu conturbado relacionamento com a ex-esposa Erin Everly, Axl  recheou o álbuns de músicas elaboradas e profundas ,cujas interpretações ao piano se tornariam uma de suas marcas registradas.

Sucessos como “Estranged”, “You Could Be Mine”, “Dont Cry”, “November Rain” e as marcantes versões de “Live And Let Die” - de Paul McCartney & The Wings - e “Knockin’ On Heaven’s Door” - de Bob Dylan- ajudariam os discos a ganharem sete discos de platina cada um e se tornarem juntos o maior sucesso fonográfico do Guns N’ Roses.


“November Rain”

Se “Sweet Child O’Mine” é com justiça o maior hit do Guns N’ Roses, é em “November Rain” que Axl tem seu grande momento de estrela. Na primeira música, o lendário riff de guitarra de Slash é possivelmente o mote principal da canção.  Já em “November Rain”, é a letra autobiográfica e apaixonada de Axl Rose que tornam a canção ímpar e envolvente. Uma pequena ópera-rock, “November Rain” soma quase nove minutos de duração e mostra um Axl  apaixonado falando sobre sua polêmica relação com Erin Everly, filha de Don Everly, membro da dupla Every Brothers, sucesso nos anos 50 e 60.

Toda a megalomania de Axl e da banda se evidenciam no clipe, atualmente o 13º mais caro da história, onde a modelo e atriz Stephanie Seymour, então namorada de Axl, faz o papel da noiva que casa com o galante noivo, obviamente representado pelo vocalista.

A música se tornou uma das marcas registradas de Axl, que tem como tradição tocá-la ao piano nos shows do Guns N’ Roses. Normalmente, “November Rain” une o público em uma catarse coletiva, emocionada pela figura sofredora e romântica que se declara na canção. Em “November Rain”, Axl se mostra sincero, apaixonado e visceral, trazendo à tona lados da sua pessoalidade que fazem dessa possivelmente a música mais tocante do Guns N’ Roses.

De acordo com Tracii Guns, ex-guitarrista do LA Guns (banda cuja fusão com o Hollywood Rose originou o Guns N’ Roses), Axl vinha trabalhando na música desde 1983. O single foi oficialmente lançado em 1992 e se tornou um dos maiores hits do Guns. E, justiça seja feita, uma das músicas mais bonitas entre as muitas que Axl já escreveu.

Presença obrigatória nos set-lists do Guns N’ Roses, “November Rain” não deixou uma boa impressão na última vez que foi tocada por aqui. Na encharcada e atrasada apresentação do último Rock in Rio – ocorrida na madrugada do dia 03/10/2011 – Axl Rose errou notas e parte da letra. Uma triste performance para uma música que marcou um de seus melhores momentos como compositor e intérprete.