NOTÍCIAS

A vida musical de Chico Anysio

por em 23/03/2012
Imagem: Divulgação

Nascido em Maranguape, Ceará, em 12 de abril de 1931, o humorista Chico Anysio faleceu nesta quinta-feira, dia 23, no Hospital Samaritano, no Rio de Janeiro. Chico Anysio tinha 80 anos e foi vítima de complicações em seu sistema respiratório - enfermidade que o mantinha internado desde dezembro do ano passado.

Um dos mais importantes artistas do Brasil, o cearense Francisco Anysio de Oliveira Paula Filho fez história na cultura do país criando mais de duzentos personagens e marcando época em seus programas televisivos como Chico CityChico Total e Chico Anysio Show.

Além de seu talento nato para o humor, Chico Anysio – apelido pelo qual ficaria conhecido por gerações – também mostrou sua habilidade musical em canções que iam de sambas e marchinhas a jingles humorísticos e sátiras musicais.

Seu maior sucesso como compositor, “Rancho Da Praça XI”  foi imortalizada pela cantora Dalva de Oliveira, que gravou a música mais tocada do carnaval carioca de 1965. Mas Chico também cantava, e em 1968 chegou ao terceiro lugar do IV Festival de Música Brasileira da TV Record com a música “A Família”, composta em parceria com o também humorista Ari Toledo.

Porém, as contribuições de Chico Anysio para a música brasileira vão além de suas composições. Em 1972, o humorista intermediou a volta de Caetano Veloso ao Brasil. O cantor baiano se encontrava exilado em Londres há dois anos, quando fora preso pelo regime militar brasileiro.

Com seu amigo e parceiro Arnaud Rodrigues, Chico Anysio deu vida aquele que viria a ser considerado um dos mais criativos grupos músico-satíricos do país, o Baianos e os Novos Caetanos. Criado em 1974 como uma alusão humorística ao movimento tropicalista - em especial ao amigo Caetano Veloso e a banda Novos Baianos – o grupo se tornou um sucesso, provando que, além de sua temática cômica, tinha alta qualidade musical.

Com o grupo, Chico lançou o segundo disco de sua carreira (o primeiro havia sido o compacto com as marchas “Não sou de nada”/“Eu sou durão”, lançado em 1960). A este se seguiriam outros três álbuns solo, todos com sua tradicional temática humorística.

Chico Anysio também foi responsável pela composição de “Hino Ao Músico”, tema de abertura de seu programa Chico Anysio Show, veiculado pelas TVs Excelsior, Rio e Globo, onde se consolidou como um dos mais importantes artistas do elenco da emissora.

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Bengala E Crochê
Maiara & Maraisa
2
Eu Vou Te Buscar (Cha La La La La) (part. Hungria Hip Hop)
Gusttavo LIma
3
Saudade
Eduardo Costa
4
Amor Da Sua Cama
Felipe Araújo
5
De Quem É A Culpa?
Marília Mendonça
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

A vida musical de Chico Anysio

por em 23/03/2012
Imagem: Divulgação

Nascido em Maranguape, Ceará, em 12 de abril de 1931, o humorista Chico Anysio faleceu nesta quinta-feira, dia 23, no Hospital Samaritano, no Rio de Janeiro. Chico Anysio tinha 80 anos e foi vítima de complicações em seu sistema respiratório - enfermidade que o mantinha internado desde dezembro do ano passado.

Um dos mais importantes artistas do Brasil, o cearense Francisco Anysio de Oliveira Paula Filho fez história na cultura do país criando mais de duzentos personagens e marcando época em seus programas televisivos como Chico CityChico Total e Chico Anysio Show.

Além de seu talento nato para o humor, Chico Anysio – apelido pelo qual ficaria conhecido por gerações – também mostrou sua habilidade musical em canções que iam de sambas e marchinhas a jingles humorísticos e sátiras musicais.

Seu maior sucesso como compositor, “Rancho Da Praça XI”  foi imortalizada pela cantora Dalva de Oliveira, que gravou a música mais tocada do carnaval carioca de 1965. Mas Chico também cantava, e em 1968 chegou ao terceiro lugar do IV Festival de Música Brasileira da TV Record com a música “A Família”, composta em parceria com o também humorista Ari Toledo.

Porém, as contribuições de Chico Anysio para a música brasileira vão além de suas composições. Em 1972, o humorista intermediou a volta de Caetano Veloso ao Brasil. O cantor baiano se encontrava exilado em Londres há dois anos, quando fora preso pelo regime militar brasileiro.

Com seu amigo e parceiro Arnaud Rodrigues, Chico Anysio deu vida aquele que viria a ser considerado um dos mais criativos grupos músico-satíricos do país, o Baianos e os Novos Caetanos. Criado em 1974 como uma alusão humorística ao movimento tropicalista - em especial ao amigo Caetano Veloso e a banda Novos Baianos – o grupo se tornou um sucesso, provando que, além de sua temática cômica, tinha alta qualidade musical.

Com o grupo, Chico lançou o segundo disco de sua carreira (o primeiro havia sido o compacto com as marchas “Não sou de nada”/“Eu sou durão”, lançado em 1960). A este se seguiriam outros três álbuns solo, todos com sua tradicional temática humorística.

Chico Anysio também foi responsável pela composição de “Hino Ao Músico”, tema de abertura de seu programa Chico Anysio Show, veiculado pelas TVs Excelsior, Rio e Globo, onde se consolidou como um dos mais importantes artistas do elenco da emissora.