NOTÍCIAS

“Amy Winehouse e eu éramos amantes”, revela Pete Doherty

por em 26/11/2012
Imagem: Divulgação

Mais de um ano após o falecimento de Amy Winehouse, Pete Doherty resolveu revelar que mantinha um relacionamento amoroso com a cantora, morta em julho de 2011. Em entrevista ao Daily Mail, o vocalista do The Libertines falou abertamente sobre o affair e sobre a fragilidade de Amy.

“É difícil admitir, mas é verdade: Amy e eu éramos amantes. Eu a amava e, bem, continuo amando”, revelou o músico. “No final, como só amantes fazem, ela se tornou um pouco cruel comigo.”

De acordo com Doherty, a pressão causada pela fama levou a cantora à dependência das drogas e ao fim do breve relacionamento. “Ela tinha um coração enorme, mas era fisicamente pequena e estava cada vez mais frágil. Nunca a viingerir algo sólido, só líquidos”, disse.

“Amy não podia pisar fora de casa sem uma multidão de uns 30 caras empurrando câmeras em sua direção. Se você incluir o crack a essa equação, isso se torna realmente mortal”, continuou. “O crack já te deixa tenso e paranoico e estar em um ambiente como este deixaria qualquer um à beira da loucura.”

O músico disse ainda que o relacionamento não terminou de forma amigável e revelou que, em muitos momentos, o assédio da imprensa à Amy trouxe recordações desagradáveis de seu relacionamento com a modelo Kate Moss. 

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Eu Vou Te Buscar (Cha La La La La) (part. Hungria Hip Hop)
Gusttavo LIma
2
Amor Da Sua Cama
Felipe Araújo
3
Saudade
Eduardo Costa
4
Bengala E Crochê
Maiara & Maraisa
5
De Quem É A Culpa?
Marília Mendonça
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

“Amy Winehouse e eu éramos amantes”, revela Pete Doherty

por em 26/11/2012
Imagem: Divulgação

Mais de um ano após o falecimento de Amy Winehouse, Pete Doherty resolveu revelar que mantinha um relacionamento amoroso com a cantora, morta em julho de 2011. Em entrevista ao Daily Mail, o vocalista do The Libertines falou abertamente sobre o affair e sobre a fragilidade de Amy.

“É difícil admitir, mas é verdade: Amy e eu éramos amantes. Eu a amava e, bem, continuo amando”, revelou o músico. “No final, como só amantes fazem, ela se tornou um pouco cruel comigo.”

De acordo com Doherty, a pressão causada pela fama levou a cantora à dependência das drogas e ao fim do breve relacionamento. “Ela tinha um coração enorme, mas era fisicamente pequena e estava cada vez mais frágil. Nunca a viingerir algo sólido, só líquidos”, disse.

“Amy não podia pisar fora de casa sem uma multidão de uns 30 caras empurrando câmeras em sua direção. Se você incluir o crack a essa equação, isso se torna realmente mortal”, continuou. “O crack já te deixa tenso e paranoico e estar em um ambiente como este deixaria qualquer um à beira da loucura.”

O músico disse ainda que o relacionamento não terminou de forma amigável e revelou que, em muitos momentos, o assédio da imprensa à Amy trouxe recordações desagradáveis de seu relacionamento com a modelo Kate Moss.