NOTÍCIAS

Anitta e Luan Santana mostram a força dos seus repertórios aliados a boas performances

Artistas praticamente empataram como melhores shows da segunda e última noite do Planeta Atlântida

por Marcos Lauro em 04/02/2018

Nesse sábado (03/02), o Planeta Atlântida realizou a sua segunda e última noite de festival. Se na sexta, Nego do Borel e Simone e Simaria foram os nomes do pop que dominaram à noite, Anitta e Luan Santana praticamente empataram tanto em número de hits quanto em excelência na apresentação no sábado.

Pabllo Vittar no palco principal durante a 23ª edição do Planeta Atlântida. O maior festival de música do Sul do Brasil ocorre nos dias 02 e 03 de fevereiro, na SABA, na praia de Atlântida, no Litoral Norte gaúcho.  Foto: Marcos Nagelstein / Agência Preview Mas antes teve a sensação do momento (e assunto de calorosas discussões nas redes sociais), Pabllo Vittar. E ela convenceu! Com uma equipe afiada de dançarinos, mostrou uma performance de fôlego. O repertório da ainda jovem carreira é pequeno e por vezes a plateia se dispersou, mas as coreografias e, sim, a voz garantiram um espetáculo competente. A popularidade da cantora assusta: o hotel onde boa parte dos artistas estava instalada teve de fazer um esquema especial para a saída de Pabllo e, depois, a cantora saiu de Atlântida logo após descer do palco – tanto é que nem houve a esperada participação na apresentação de Anitta durante “Sua Cara”, que foi cantada nos dois shows. Tudo isso para evitar tumultos.

VEJA COMO FOI A PRIMEIRA NOITE DO PLANETA ATLÂNTIDA

No camarote, um palco também recebia shows e, entre um DJ de eletrônico e uma banda que canta versões de rock no ritmo de pagode, recebeu uma das pérolas da noite: Ed Motta. O show recebeu um público mais velho e que, de fato, gosta de música, que acompanhou Ed Motta num show cheio de hits da disco music e do funk dos anos 1970 e 1980. O bailão também recebeu alguns de seus hits, como “Fora da Lei” e “Manuel”, que apresentaram novos arranjos, mais suingados e para as pistas. “Tá a maior animação lá do outro lado”, brincou Ed ao olhar para o público que vibrava ao som do Jota Quest, que estava no palco principal. Após apresentar a banda, Ed se lançou no momento romântico do show. “Quem beijou, beijou. Quem não beijou, é agora”, avisou antes de mandar uma versão de “Ribbon in the Sky”, de Stevie Wonder.

Ed Motta durante a 23ª edição do Planeta Atlântida. O maior festival de música do Sul do Brasil ocorre nos dias 02 e 03 de fevereiro, na SABA, na praia de Atlântida, no Litoral Norte gaúcho.  Foto: Gustavo Roth / Agência Preview Mas era a hora de Anitta. A cantora, praticamente uma veterana do Planeta Atlântida, preparou um show especial para a ocasião. A sua noção de um espetáculo pop e grandioso vem se aprimorando a cada dia. Com um repertório trilíngue já decorado pelos fãs, Anitta se mostra a vontade para dançar e cantar seus hits – da bossa “Will I See You” à superprodução “Sua Cara”. O atual hit, “Vai Malandra”, ficou para o final, na já conhecida sequência de funks que a cantora dança com seu time de dançarinos. Ao encerrar sua vez, Anitta mandou um “até o ano que vem” e já se escalou para o Planeta Atlântida 2019.

23ª edição do Planeta Atlântida

Logo depois de Anitta, outro “veterano” de Atlântida que mais mexeu com o público nessa segunda noite: Luan Santana. “Já perdi as contas de quantas vezes cantei aqui, mas a gente faz sempre parecer a primeira”, brincou o cantor. Próximo do final da sua apresentação, uma mesa, duas cadeiras e duas taças apareceram no palco e uma fã foi escolhida na plateia para “jantar” com Luan Santana. A sortuda Ingrid foi a fã que recebeu essa missão, uma ótima sacada de um artista que também entende e experimenta as possibilidades de um show pop. Anitta e Luan Santana crescem a olhos vistos, especialmente em suas apresentações ao vivo.

O Planeta Atlântida encerrou mais uma edição com os franceses do Phoenix no palco principal, enquanto o palco Atlântida recebia o encontro de Mr. Catra e os gaúchos da Comunidade Nin Jitsu.

A Billboard Brasil viajou a convite da organização.

Fotos: Preview/Divulgação

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Apelido Carinhoso
Gusttavo Lima
2
Largado às Traças
Zé Neto & Cristiano
3
Sua Melhor Versão
Bruno & Marrone
4
Cancela O Sentimento (Part. Marília Mendonça)
Marcos & Belutti
5
2050
Luan Santana
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Anitta e Luan Santana mostram a força dos seus repertórios aliados a boas performances

Artistas praticamente empataram como melhores shows da segunda e última noite do Planeta Atlântida

por Marcos Lauro em 04/02/2018

Nesse sábado (03/02), o Planeta Atlântida realizou a sua segunda e última noite de festival. Se na sexta, Nego do Borel e Simone e Simaria foram os nomes do pop que dominaram à noite, Anitta e Luan Santana praticamente empataram tanto em número de hits quanto em excelência na apresentação no sábado.

Pabllo Vittar no palco principal durante a 23ª edição do Planeta Atlântida. O maior festival de música do Sul do Brasil ocorre nos dias 02 e 03 de fevereiro, na SABA, na praia de Atlântida, no Litoral Norte gaúcho.  Foto: Marcos Nagelstein / Agência Preview Mas antes teve a sensação do momento (e assunto de calorosas discussões nas redes sociais), Pabllo Vittar. E ela convenceu! Com uma equipe afiada de dançarinos, mostrou uma performance de fôlego. O repertório da ainda jovem carreira é pequeno e por vezes a plateia se dispersou, mas as coreografias e, sim, a voz garantiram um espetáculo competente. A popularidade da cantora assusta: o hotel onde boa parte dos artistas estava instalada teve de fazer um esquema especial para a saída de Pabllo e, depois, a cantora saiu de Atlântida logo após descer do palco – tanto é que nem houve a esperada participação na apresentação de Anitta durante “Sua Cara”, que foi cantada nos dois shows. Tudo isso para evitar tumultos.

VEJA COMO FOI A PRIMEIRA NOITE DO PLANETA ATLÂNTIDA

No camarote, um palco também recebia shows e, entre um DJ de eletrônico e uma banda que canta versões de rock no ritmo de pagode, recebeu uma das pérolas da noite: Ed Motta. O show recebeu um público mais velho e que, de fato, gosta de música, que acompanhou Ed Motta num show cheio de hits da disco music e do funk dos anos 1970 e 1980. O bailão também recebeu alguns de seus hits, como “Fora da Lei” e “Manuel”, que apresentaram novos arranjos, mais suingados e para as pistas. “Tá a maior animação lá do outro lado”, brincou Ed ao olhar para o público que vibrava ao som do Jota Quest, que estava no palco principal. Após apresentar a banda, Ed se lançou no momento romântico do show. “Quem beijou, beijou. Quem não beijou, é agora”, avisou antes de mandar uma versão de “Ribbon in the Sky”, de Stevie Wonder.

Ed Motta durante a 23ª edição do Planeta Atlântida. O maior festival de música do Sul do Brasil ocorre nos dias 02 e 03 de fevereiro, na SABA, na praia de Atlântida, no Litoral Norte gaúcho.  Foto: Gustavo Roth / Agência Preview Mas era a hora de Anitta. A cantora, praticamente uma veterana do Planeta Atlântida, preparou um show especial para a ocasião. A sua noção de um espetáculo pop e grandioso vem se aprimorando a cada dia. Com um repertório trilíngue já decorado pelos fãs, Anitta se mostra a vontade para dançar e cantar seus hits – da bossa “Will I See You” à superprodução “Sua Cara”. O atual hit, “Vai Malandra”, ficou para o final, na já conhecida sequência de funks que a cantora dança com seu time de dançarinos. Ao encerrar sua vez, Anitta mandou um “até o ano que vem” e já se escalou para o Planeta Atlântida 2019.

23ª edição do Planeta Atlântida

Logo depois de Anitta, outro “veterano” de Atlântida que mais mexeu com o público nessa segunda noite: Luan Santana. “Já perdi as contas de quantas vezes cantei aqui, mas a gente faz sempre parecer a primeira”, brincou o cantor. Próximo do final da sua apresentação, uma mesa, duas cadeiras e duas taças apareceram no palco e uma fã foi escolhida na plateia para “jantar” com Luan Santana. A sortuda Ingrid foi a fã que recebeu essa missão, uma ótima sacada de um artista que também entende e experimenta as possibilidades de um show pop. Anitta e Luan Santana crescem a olhos vistos, especialmente em suas apresentações ao vivo.

O Planeta Atlântida encerrou mais uma edição com os franceses do Phoenix no palco principal, enquanto o palco Atlântida recebia o encontro de Mr. Catra e os gaúchos da Comunidade Nin Jitsu.

A Billboard Brasil viajou a convite da organização.

Fotos: Preview/Divulgação