NOTÍCIAS

As apostas para o Grammy 2017

A lista de indicados ao prêmio será divulgada nesta terça-feira (06/12)

por Redação em 05/12/2016

Nesta terça-feira (06/12), será divulgada a lista dos indicados à 59ª edição do Grammy Awards, o que significa que é hora de fazer as últimas apostas. Depois de meses analisando o domínio de algumas estrelas nos rankings, a ascensão de novos artistas e o quanto alguns singles tocaram nas rádios, podemos especular quais músicas, artistas e álbuns serão contemplados esta semana.

As indicações ao Grammy sempre trazem surpresas, mas vamos fazer o nosso melhor para adivinhar quem terá a honra de entrar para a lista. Veja, a seguir, as apostas da Billboard para as quatro maiores categorias do prêmio: Álbum do Ano, Gravação do Ano, Música do Ano e Artista Revelação.

ÁLBUM DO ANO

Um ano depois de Taylor Swift se tornar a única artista solo feminina a ganhar o prêmio pela segunda vez com o álbum 1989, Adele tem grande chance de seguir os passos da jovem cantora com o fenômeno 25. A britânica já levou para casa prêmios nas quatro principais categorias do Grammy, incluindo Melhor Álbum por 21, em 2012. Adele tem uma força única e é a queridinha das premiações.

Apesar de Beyoncé ainda não ter tido o gostinho de ganhar o prêmio por Álbum do Ano – o seu disco homônimo perdeu para Morning Phase, de Beck, há dois anos) –, Lemonade fez muito barulho, então ela não deve ter problemas para ser indicada.  

Quem também fez muito barulho foi David Bowie – como não apreciar a sua história e o que fez com o seu último álbum, Blackstar, lançado dias antes de sua morte, em janeiro? Seu lindo adeus com certeza será considerado pelo Grammy.

Não podemos esquecer também da história que Drake está construindo com Views. Apesar de a crítica não concordar sobre seu último álbum, o público abraçou o lançamento e é dele o recorde de melhor semana de estreia em 2016. Sem falar do apelo dos hits “One Dance”, “Hotline Bling” e “Too Good”. 

A quinta vaga para indicado na categoria pode cair no colo de algum grande projeto: talvez Justin Bieber com os sucessos de Purpose; o retorno do Radiohead com A Moon Shaped Pool; Chance The Rapper e seu Coloring Book; ou até mesmo Sia e seus hits de This Is Acting. Mas nossa aposta está em Rihanna e seu último lançamento, Anti, que fez valer – e muito – a longa espera e trouxe um lado da cantora que experimentou muito mais com a voz e os sons.

Reprodução

GRAVAÇÃO DO ANO

Espere outro bom duelo entre Adele e Beyoncé, já que não restam dúvidas de que “Hello” e “Formation” serão indicadas na categoria. Também apostamos que Drake seja indicado por “One Dance”, um dos maiores hits do ano graças ao seu refrão chiclete e ao ritmo contagiante do dancehall. A academia pode acabar dando uma vaga para a sensibilidade de Justin Timberlake por “Can’t Stop The Feeling!”, faixa que surpreendentemente chegou ao 1º lugar. A quinta vaga pode ir para Bieber, Bowie ou Lukas Graham, mas apostamos em “Pillowtalk”, de Zayn, que buscou um caminho diferente do que fazia como integrante do One Direction e fez sucesso na primeira metade de 2016.

Reprodução

ARTISTA REVELAÇÃO

Falando em Maren Morris, seu álbum Hero foi um dos maiores sucessos do country em 2016, e sua vitória como Artista Revelação no prêmio CMA no mês passado nos leva a crer que ela será indicada ao Grammy. Lukas Graham será reconhecida por “7 Years” e pode ser a primeira banda a levar o prêmio desde Fun. No hip hop, o grande nome deve ser Chance The Rapper, principalmente se ele também for indicado a Álbum do Ano.  Isso nos deixa ainda com duas vagas: Bryson Tiller? Desiigner? Charlie Puth? Rachel Platten? Shawn Mendes? Troye Sivan? Apostamos em Alessia Cara, talentosa artista de R&B e pop, e no duo eletrônico The Chainsmokers, que dominou as rádios e os charts esse ano com seus hits “Closer” e “Don’t Let Me Down”.

Reprodução

MÚSICA DO ANO

Essa categoria, que valoriza as composições, pode ser a única a deixar Adele ou Beyoncé de fora das indicações. A nossa aposta é que “Formation” não será indicada aqui. “Lazarus”, de David Bowie, pode até ser indicada na categoria Gravação do Ano, mas acreditamos mais na sua presença na categoria Música do Ano, para que sua composição seja valorizada e lembrada. “7 Years”, de Lukas Graham, também tem chance de aparecer por aqui, depois de sua história melancólica ter dominado as rádios durante o verão americano. “Love Yourself”, hit de Justin Bieber escrito por Ed Sheeran, também pode ser indicada. Como a categoria tende a destinar uma vaga para a música country, apostamos em “My Church”, de Maren Morris, uma celebração da música interpretada por um novo talento.

Reprodução

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Eu Vou Te Buscar (Cha La La La La) (part. Hungria Hip Hop)
Gusttavo LIma
2
Amor Da Sua Cama
Felipe Araújo
3
Saudade
Eduardo Costa
4
Bengala E Crochê
Maiara & Maraisa
5
De Quem É A Culpa?
Marília Mendonça
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

As apostas para o Grammy 2017

A lista de indicados ao prêmio será divulgada nesta terça-feira (06/12)

por Redação em 05/12/2016

Nesta terça-feira (06/12), será divulgada a lista dos indicados à 59ª edição do Grammy Awards, o que significa que é hora de fazer as últimas apostas. Depois de meses analisando o domínio de algumas estrelas nos rankings, a ascensão de novos artistas e o quanto alguns singles tocaram nas rádios, podemos especular quais músicas, artistas e álbuns serão contemplados esta semana.

As indicações ao Grammy sempre trazem surpresas, mas vamos fazer o nosso melhor para adivinhar quem terá a honra de entrar para a lista. Veja, a seguir, as apostas da Billboard para as quatro maiores categorias do prêmio: Álbum do Ano, Gravação do Ano, Música do Ano e Artista Revelação.

ÁLBUM DO ANO

Um ano depois de Taylor Swift se tornar a única artista solo feminina a ganhar o prêmio pela segunda vez com o álbum 1989, Adele tem grande chance de seguir os passos da jovem cantora com o fenômeno 25. A britânica já levou para casa prêmios nas quatro principais categorias do Grammy, incluindo Melhor Álbum por 21, em 2012. Adele tem uma força única e é a queridinha das premiações.

Apesar de Beyoncé ainda não ter tido o gostinho de ganhar o prêmio por Álbum do Ano – o seu disco homônimo perdeu para Morning Phase, de Beck, há dois anos) –, Lemonade fez muito barulho, então ela não deve ter problemas para ser indicada.  

Quem também fez muito barulho foi David Bowie – como não apreciar a sua história e o que fez com o seu último álbum, Blackstar, lançado dias antes de sua morte, em janeiro? Seu lindo adeus com certeza será considerado pelo Grammy.

Não podemos esquecer também da história que Drake está construindo com Views. Apesar de a crítica não concordar sobre seu último álbum, o público abraçou o lançamento e é dele o recorde de melhor semana de estreia em 2016. Sem falar do apelo dos hits “One Dance”, “Hotline Bling” e “Too Good”. 

A quinta vaga para indicado na categoria pode cair no colo de algum grande projeto: talvez Justin Bieber com os sucessos de Purpose; o retorno do Radiohead com A Moon Shaped Pool; Chance The Rapper e seu Coloring Book; ou até mesmo Sia e seus hits de This Is Acting. Mas nossa aposta está em Rihanna e seu último lançamento, Anti, que fez valer – e muito – a longa espera e trouxe um lado da cantora que experimentou muito mais com a voz e os sons.

Reprodução

GRAVAÇÃO DO ANO

Espere outro bom duelo entre Adele e Beyoncé, já que não restam dúvidas de que “Hello” e “Formation” serão indicadas na categoria. Também apostamos que Drake seja indicado por “One Dance”, um dos maiores hits do ano graças ao seu refrão chiclete e ao ritmo contagiante do dancehall. A academia pode acabar dando uma vaga para a sensibilidade de Justin Timberlake por “Can’t Stop The Feeling!”, faixa que surpreendentemente chegou ao 1º lugar. A quinta vaga pode ir para Bieber, Bowie ou Lukas Graham, mas apostamos em “Pillowtalk”, de Zayn, que buscou um caminho diferente do que fazia como integrante do One Direction e fez sucesso na primeira metade de 2016.

Reprodução

ARTISTA REVELAÇÃO

Falando em Maren Morris, seu álbum Hero foi um dos maiores sucessos do country em 2016, e sua vitória como Artista Revelação no prêmio CMA no mês passado nos leva a crer que ela será indicada ao Grammy. Lukas Graham será reconhecida por “7 Years” e pode ser a primeira banda a levar o prêmio desde Fun. No hip hop, o grande nome deve ser Chance The Rapper, principalmente se ele também for indicado a Álbum do Ano.  Isso nos deixa ainda com duas vagas: Bryson Tiller? Desiigner? Charlie Puth? Rachel Platten? Shawn Mendes? Troye Sivan? Apostamos em Alessia Cara, talentosa artista de R&B e pop, e no duo eletrônico The Chainsmokers, que dominou as rádios e os charts esse ano com seus hits “Closer” e “Don’t Let Me Down”.

Reprodução

MÚSICA DO ANO

Essa categoria, que valoriza as composições, pode ser a única a deixar Adele ou Beyoncé de fora das indicações. A nossa aposta é que “Formation” não será indicada aqui. “Lazarus”, de David Bowie, pode até ser indicada na categoria Gravação do Ano, mas acreditamos mais na sua presença na categoria Música do Ano, para que sua composição seja valorizada e lembrada. “7 Years”, de Lukas Graham, também tem chance de aparecer por aqui, depois de sua história melancólica ter dominado as rádios durante o verão americano. “Love Yourself”, hit de Justin Bieber escrito por Ed Sheeran, também pode ser indicada. Como a categoria tende a destinar uma vaga para a música country, apostamos em “My Church”, de Maren Morris, uma celebração da música interpretada por um novo talento.

Reprodução