NOTÍCIAS

Às vezes você consegue o que quer – como cantar com os Rolling Stones

por em 01/03/2016
P
or Marcos Lauro
A turnê Olé, dos Rolling Stones, está no Brasil. Depois de três shows, um no Rio de Janeiro e dois em São Paulo, a banda e sua comitiva de 140 pessoas se encaminha para Porto Alegre, onde se apresenta no próximo dia 02 de março. SAIBA COMO FOI O SHOW NO RIO DE JANEIRO NO DIA 20/02 Os shows têm muitos elementos em comum entre si. Um deles é contar com um coral da cidade para a música “You Can’t Always Get What You Want” – lado B de “Honky Tonk Woman”, lançada como single em 1969 e que, no álbum Let It Bleed, do mesmo ano, conta com o London Bach Choir. VEJA COMO FOI O PRIMEIRO SHOW NO MORUMBI NO DIA 24/02 A primeira vez em que os brasileiros puderam ouvir vozes locais nessa turnê foi no Rio de Janeiro, no dia 20, quando o coral da PUC-Rio subiu ao palco para uma emocionante interpretação. A Billboard Brasil conversou com Geraldo Leão, um dos regente que comandou as 24 vozes divididas em dois grupos de 12 - o segundo grupo foi regido pela preparadora vocal Gláucia Henriques. LEIA A RESENHA DO SEGUNDO SHOW NO MORUMBI NO DIA 27/02 Como esse convite chegou até o coral? O Coral da PUC-Rio tem diversos vídeos no YouTube postados por amigos e familiares dos coristas que assistem nossas apresentações. Creio que a produção do show possa ter encontrado o coro através destes vídeos, ou em nossas páginas na internet e no Facebook. Quando fizeram o primeiro contato conosco, solicitaram o envio de um vídeo de uma música do repertório do coro. Gravamos e enviamos. Somente num segundo momento, nos foi revelado de qual banda se tratava o show e, então, recebemos a partitura da música que iríamos cantar, com algumas orientações técnicas, para que ensaiássemos e gravássemos outro vídeo para aprovação. Diante da resposta satisfatória da produção quanto à performance do coro, os ensaios se intensificaram em busca de aperfeiçoamentos técnicos até que chegamos ao show! Qual foi a principal dificuldade encontrada nos ensaios? Essa música tem uma questão de sustentação de notas que parece bem complicada... Todos os cantores estavam muito motivados e se empenharam bastante durante os ensaios. O grande desafio ficou por conta das sopranos.  Além de cantar a melodia no início, elas executam uma longa escala ascendente que vai até o dó 5, que é sustentado durante cinco compassos. É um grande desafio técnico para qualquer coral. Modéstia à parte, o Coral da PUC-Rio executou muito bem. Pensam em adotar a música no repertório do coral? Até gostaríamos, mas ainda é preciso verificar questões relacionadas a direitos autorais. coral-puc-rio-02
  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Eu Vou Te Buscar (Cha La La La La) (part. Hungria Hip Hop)
Gusttavo LIma
2
Amor Da Sua Cama
Felipe Araújo
3
Saudade
Eduardo Costa
4
Bengala E Crochê
Maiara & Maraisa
5
De Quem É A Culpa?
Marília Mendonça
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Às vezes você consegue o que quer – como cantar com os Rolling Stones

por em 01/03/2016
P
or Marcos Lauro
A turnê Olé, dos Rolling Stones, está no Brasil. Depois de três shows, um no Rio de Janeiro e dois em São Paulo, a banda e sua comitiva de 140 pessoas se encaminha para Porto Alegre, onde se apresenta no próximo dia 02 de março. SAIBA COMO FOI O SHOW NO RIO DE JANEIRO NO DIA 20/02 Os shows têm muitos elementos em comum entre si. Um deles é contar com um coral da cidade para a música “You Can’t Always Get What You Want” – lado B de “Honky Tonk Woman”, lançada como single em 1969 e que, no álbum Let It Bleed, do mesmo ano, conta com o London Bach Choir. VEJA COMO FOI O PRIMEIRO SHOW NO MORUMBI NO DIA 24/02 A primeira vez em que os brasileiros puderam ouvir vozes locais nessa turnê foi no Rio de Janeiro, no dia 20, quando o coral da PUC-Rio subiu ao palco para uma emocionante interpretação. A Billboard Brasil conversou com Geraldo Leão, um dos regente que comandou as 24 vozes divididas em dois grupos de 12 - o segundo grupo foi regido pela preparadora vocal Gláucia Henriques. LEIA A RESENHA DO SEGUNDO SHOW NO MORUMBI NO DIA 27/02 Como esse convite chegou até o coral? O Coral da PUC-Rio tem diversos vídeos no YouTube postados por amigos e familiares dos coristas que assistem nossas apresentações. Creio que a produção do show possa ter encontrado o coro através destes vídeos, ou em nossas páginas na internet e no Facebook. Quando fizeram o primeiro contato conosco, solicitaram o envio de um vídeo de uma música do repertório do coro. Gravamos e enviamos. Somente num segundo momento, nos foi revelado de qual banda se tratava o show e, então, recebemos a partitura da música que iríamos cantar, com algumas orientações técnicas, para que ensaiássemos e gravássemos outro vídeo para aprovação. Diante da resposta satisfatória da produção quanto à performance do coro, os ensaios se intensificaram em busca de aperfeiçoamentos técnicos até que chegamos ao show! Qual foi a principal dificuldade encontrada nos ensaios? Essa música tem uma questão de sustentação de notas que parece bem complicada... Todos os cantores estavam muito motivados e se empenharam bastante durante os ensaios. O grande desafio ficou por conta das sopranos.  Além de cantar a melodia no início, elas executam uma longa escala ascendente que vai até o dó 5, que é sustentado durante cinco compassos. É um grande desafio técnico para qualquer coral. Modéstia à parte, o Coral da PUC-Rio executou muito bem. Pensam em adotar a música no repertório do coral? Até gostaríamos, mas ainda é preciso verificar questões relacionadas a direitos autorais. coral-puc-rio-02