NOTÍCIAS

Bono é o primeiro homem na lista de Mulheres do Ano da Glamour

Revista resolveu homenagear o músico e ativista por sua luta pelo bem-estar feminino

por Redação em 02/11/2016

A revista Glamour premia as Mulheres do Ano, com uma lista bem eclética, que homenageia famosas fashionistas, esportistas, ativistas e líderes de negócios. Mas em 2016, um homem fará parte da homenagem: Bono.

"Há anos conversamos sobre homenagear um homem e sempre desistimos. Homens já têm muitos prêmios sobre eles e não estão precisando de atenção do departamento de homenagens”, disse Cindi Leive, editora-chefe da publicação. "Mas começou a parecer como uma forma antiquada de encarar os fatos, há tantos homens fazendo coisas maravilhosas pelas mulheres hoje em dia. Bono é um deles”, continuou Cindi em uma entrevista recente.

O líder do U2 concentrou sua atenção, como ativista, em mulheres e garotas que vivem em extrema pobreza. No ano passado, Bono e sua campanha One lançaram o movimento “Poverty Is Sexist” (A pobreza é sexista, em tradução livre). Cerca de 62 milhões de garotas não tem acesso à educação em todo o mundo, de acordo com uma pesquisa feita pela One, e 500 milhões de mulheres não sabem ler. Em uma carta enviada para líderes mundiais e assinada por celebridades, de Robert Redford a Shonda Rhimes, Bono chama de “absurdo” que 74% dos adolescentes infectados com o vírus HIV na África sejam garotas.

"A ideia de que um homem pode escolher qualquer causa no mundo para chamar de sua, ou então não optar por nenhuma, e decidir lutar, não apenas por uma noite ou em um evento especial, mas sempre – dia após dia, mês após mês – pelo bem das mulheres é muito legal e merece aplausos”, afirmou Cindi.

Bono disse em um comunicado divulgado nesta terça-feira (01/11) que a batalha pela igualdade de gênero não será vencida até que homens se manifestem e se posicionem ao lado das mulheres. “Somos muito responsáveis pelo problema, então precisamos nos envolver com as soluções”, afirmou o músico.

Entre as homenageadas da edição 2016 do prêmio estão a estilista Miuccia Prada, a sobrevivente de sequestro pelo Estado Islâmico Nadia Murad, as ativistas do movimento Black Lives Matter Patrisse Cullors, Alicia Garza e Opal Tometi, a jovem ginasta Simone Biles, a cantora Gwen Stefani, a cantora, modelo e atriz Zendaya, entre outras.

A cerimônia de entrega dos prêmios será realizada em 14 de novembro, em Los Angeles, Estados Unidos.

 

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Eu Vou Te Buscar (Cha La La La La) (part. Hungria Hip Hop)
Gusttavo LIma
2
Amor Da Sua Cama
Felipe Araújo
3
Saudade
Eduardo Costa
4
Bengala E Crochê
Maiara & Maraisa
5
De Quem É A Culpa?
Marília Mendonça
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Bono é o primeiro homem na lista de Mulheres do Ano da Glamour

Revista resolveu homenagear o músico e ativista por sua luta pelo bem-estar feminino

por Redação em 02/11/2016

A revista Glamour premia as Mulheres do Ano, com uma lista bem eclética, que homenageia famosas fashionistas, esportistas, ativistas e líderes de negócios. Mas em 2016, um homem fará parte da homenagem: Bono.

"Há anos conversamos sobre homenagear um homem e sempre desistimos. Homens já têm muitos prêmios sobre eles e não estão precisando de atenção do departamento de homenagens”, disse Cindi Leive, editora-chefe da publicação. "Mas começou a parecer como uma forma antiquada de encarar os fatos, há tantos homens fazendo coisas maravilhosas pelas mulheres hoje em dia. Bono é um deles”, continuou Cindi em uma entrevista recente.

O líder do U2 concentrou sua atenção, como ativista, em mulheres e garotas que vivem em extrema pobreza. No ano passado, Bono e sua campanha One lançaram o movimento “Poverty Is Sexist” (A pobreza é sexista, em tradução livre). Cerca de 62 milhões de garotas não tem acesso à educação em todo o mundo, de acordo com uma pesquisa feita pela One, e 500 milhões de mulheres não sabem ler. Em uma carta enviada para líderes mundiais e assinada por celebridades, de Robert Redford a Shonda Rhimes, Bono chama de “absurdo” que 74% dos adolescentes infectados com o vírus HIV na África sejam garotas.

"A ideia de que um homem pode escolher qualquer causa no mundo para chamar de sua, ou então não optar por nenhuma, e decidir lutar, não apenas por uma noite ou em um evento especial, mas sempre – dia após dia, mês após mês – pelo bem das mulheres é muito legal e merece aplausos”, afirmou Cindi.

Bono disse em um comunicado divulgado nesta terça-feira (01/11) que a batalha pela igualdade de gênero não será vencida até que homens se manifestem e se posicionem ao lado das mulheres. “Somos muito responsáveis pelo problema, então precisamos nos envolver com as soluções”, afirmou o músico.

Entre as homenageadas da edição 2016 do prêmio estão a estilista Miuccia Prada, a sobrevivente de sequestro pelo Estado Islâmico Nadia Murad, as ativistas do movimento Black Lives Matter Patrisse Cullors, Alicia Garza e Opal Tometi, a jovem ginasta Simone Biles, a cantora Gwen Stefani, a cantora, modelo e atriz Zendaya, entre outras.

A cerimônia de entrega dos prêmios será realizada em 14 de novembro, em Los Angeles, Estados Unidos.