NOTÍCIAS

Canto dos Malditos na Terra do Nunca volta com o disco Travessia

"Nós precisávamos nos atualizar como artistas. Assim, fui buscar músicas que caberiam dentro desse disco", diz Andrea Martins, a líder e compositora do grupo

por Redação em 30/08/2017

Nos anos 2000, a MTV Brasil ditou e antecipou muitas tendências musicais. Deu destaque para a cena emo antes de virar febre, vislumbrou bandas que até então eram desconhecidas e hoje são o pilar da música nacional, além de ter mostrado o cenário do rock com vocais femininos que deram um empurrão para o movimento feminista na música brasileira atual.

Lá no meio dessa efervescência cultural, apareceu uma jovem que gritava no microfone sobre relacionamentos tóxicos e formas de se distanciar do que faz mal. Não a toa, “Olha a Minha Cara” virou um hit instantâneo e por muito tempo ocupou as primeira posições da finada parada de clipes da MTV, o DISK. A Canto dos Malditos na Terra do Nunca nem tinha lançado seu álbum homônimo quando já abria para bandas internacionais. Sob a tutela da Warner, acabaram encerrando os trabalhos antes mesmo de começar a divulgação a valer do registro.

Dez anos depois deste fim abrupto eles voltam, agora sem gritos, sem tanto do rock sujo da primeira fase e mais velhos. Uns tem filhos, outros seguiram caminhos diferentes. Mas agora juntos de novo. Amadureceram seu trabalho, incluíram melodias mais eletrônicas e refizeram seu caminho. O amor pesado de antes ganhou tons de reflexão e o mar de Salvador virou o cenário ideal desta nova fase.

“Nós precisávamos nos atualizar como artistas. Assim, fui buscar músicas que caberiam dentro desse disco. Procurei composições novas que vinham de outras influências e busquei também coisas de gaveta que poderiam ser para um eventual segundo disco da Canto, na época. Isso me ajudou a voltar aquelas memórias e desenhar essa nova história“, revela Andrea Martins, a líder e compositora do grupo.

Travessia, o novo disco, é uma nova fase da banda. Uma reestrutura e reorganização do caminho. A reestreia de um quinteto renovado, agora com novo baterista, Leonardo Bittencourt, e prontos para embarcar na turnê de divulgação do material. O primeiro single é “À Deriva”, faixa que abre o álbum.

O lançamento é independente e está disponível em todas as plataformas de streaming. A produção é de André T e Tadeu Mascarenhas. As fotos e direção de arte são de Rana Tosto, junto com Andrea Martins, diretora musical do registro junto de Leonardo Bittencourt.

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Eu Vou Te Buscar (Cha La La La La) (part. Hungria Hip Hop)
Gusttavo LIma
2
Amor Da Sua Cama
Felipe Araújo
3
Saudade
Eduardo Costa
4
Bengala E Crochê
Maiara & Maraisa
5
De Quem É A Culpa?
Marília Mendonça
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Canto dos Malditos na Terra do Nunca volta com o disco Travessia

"Nós precisávamos nos atualizar como artistas. Assim, fui buscar músicas que caberiam dentro desse disco", diz Andrea Martins, a líder e compositora do grupo

por Redação em 30/08/2017

Nos anos 2000, a MTV Brasil ditou e antecipou muitas tendências musicais. Deu destaque para a cena emo antes de virar febre, vislumbrou bandas que até então eram desconhecidas e hoje são o pilar da música nacional, além de ter mostrado o cenário do rock com vocais femininos que deram um empurrão para o movimento feminista na música brasileira atual.

Lá no meio dessa efervescência cultural, apareceu uma jovem que gritava no microfone sobre relacionamentos tóxicos e formas de se distanciar do que faz mal. Não a toa, “Olha a Minha Cara” virou um hit instantâneo e por muito tempo ocupou as primeira posições da finada parada de clipes da MTV, o DISK. A Canto dos Malditos na Terra do Nunca nem tinha lançado seu álbum homônimo quando já abria para bandas internacionais. Sob a tutela da Warner, acabaram encerrando os trabalhos antes mesmo de começar a divulgação a valer do registro.

Dez anos depois deste fim abrupto eles voltam, agora sem gritos, sem tanto do rock sujo da primeira fase e mais velhos. Uns tem filhos, outros seguiram caminhos diferentes. Mas agora juntos de novo. Amadureceram seu trabalho, incluíram melodias mais eletrônicas e refizeram seu caminho. O amor pesado de antes ganhou tons de reflexão e o mar de Salvador virou o cenário ideal desta nova fase.

“Nós precisávamos nos atualizar como artistas. Assim, fui buscar músicas que caberiam dentro desse disco. Procurei composições novas que vinham de outras influências e busquei também coisas de gaveta que poderiam ser para um eventual segundo disco da Canto, na época. Isso me ajudou a voltar aquelas memórias e desenhar essa nova história“, revela Andrea Martins, a líder e compositora do grupo.

Travessia, o novo disco, é uma nova fase da banda. Uma reestrutura e reorganização do caminho. A reestreia de um quinteto renovado, agora com novo baterista, Leonardo Bittencourt, e prontos para embarcar na turnê de divulgação do material. O primeiro single é “À Deriva”, faixa que abre o álbum.

O lançamento é independente e está disponível em todas as plataformas de streaming. A produção é de André T e Tadeu Mascarenhas. As fotos e direção de arte são de Rana Tosto, junto com Andrea Martins, diretora musical do registro junto de Leonardo Bittencourt.