NOTÍCIAS

Chris Brown continua retido nas Filipinas

por em 23/07/2015

Em um vídeo repleto de profanidades divulgado hoje (23/07) em seu Instagram – e devidamente excluído na sequência –, o vencedor do Grammy Chris Brown desabafou a sua frustração por ter sido impedido de sair das Filipinas. De acordo com o Departamento de Justiça do país, o cantor está sendo retido em território filipino por ter cancelado um show no início do ano.

De acordo com uma mensagem de texto enviada por Elaine Tan – representante da Imigração das Filipinas – à Associated Press, Brown deveria entrar com um pedido de liberação para sair de Manila, capital do país, mas ainda não tinha feito o procedimento.

O cantor de 26 anos fez um show na cidade na terça-feira (21/07) e foi impedido de sair depois dele. Nos vídeos postados no Instagram, Brown brincou, dizendo: "Alguém pode me dizer que porra está acontecendo?".

Em outro vídeo, o rapper diz que, quando chegar à alfândega, dirá que nada fez de errado.

Em outra gravação, postada por volta da meia-noite de ontem, Brown ajoelha e implora: "Por favor, por favor, nos deixe ir, nos deixe ir". Na legenda, o rapper parece apelar ao presidente Barack Obama.

A disputa começou no réveillon, quando Breezy não compareceu ao show que faria na capital filipina e foi acusado de fraude. Além disso, o artista e o seu promotor, John Michael, chegaram a receber antes o cachê do espetáculo, de acordo com informações do grupo religioso Iglesia ni Cristo, dono do local, mas os dois acabaram cancelando a apresentação em cima da hora e não devolveram o dinheiro.

O grupo religioso, de 101 anos, supostamente tem mais de um milhão de integrantes tanto nas Filipinas quanto em outras partes do mundo e é conhecido por ter poder de voto na nação, já que políticos constantemente buscam o apoio de líderes espirituais.

Segundo os organizadores, eles foram informados na época pelo representante de Brown que o cantor havia perdido seu passaporte e não conseguiria chegar a tempo do show. Na reclamação registrada, o Maligaya Development Corp. afirma que o pagamento pela apresentação não realizada teria sido de US$ 1 milhão.

Um show em Hong Kong que estava agendado para ontem foi remarcado para hoje. O gerente da casa disse, no entanto, que não há data confirmada para sua realização.

O artista anunciou pelo Twitter que o show que faria em Jacarta, na Indonésia, no dia 25 de julho precisou ser remarcado devido a "problemas de segurança".

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Eu Vou Te Buscar (Cha La La La La) (part. Hungria Hip Hop)
Gusttavo LIma
2
Amor Da Sua Cama
Felipe Araújo
3
Saudade
Eduardo Costa
4
Bengala E Crochê
Maiara & Maraisa
5
De Quem É A Culpa?
Marília Mendonça
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Chris Brown continua retido nas Filipinas

por em 23/07/2015

Em um vídeo repleto de profanidades divulgado hoje (23/07) em seu Instagram – e devidamente excluído na sequência –, o vencedor do Grammy Chris Brown desabafou a sua frustração por ter sido impedido de sair das Filipinas. De acordo com o Departamento de Justiça do país, o cantor está sendo retido em território filipino por ter cancelado um show no início do ano.

De acordo com uma mensagem de texto enviada por Elaine Tan – representante da Imigração das Filipinas – à Associated Press, Brown deveria entrar com um pedido de liberação para sair de Manila, capital do país, mas ainda não tinha feito o procedimento.

O cantor de 26 anos fez um show na cidade na terça-feira (21/07) e foi impedido de sair depois dele. Nos vídeos postados no Instagram, Brown brincou, dizendo: "Alguém pode me dizer que porra está acontecendo?".

Em outro vídeo, o rapper diz que, quando chegar à alfândega, dirá que nada fez de errado.

Em outra gravação, postada por volta da meia-noite de ontem, Brown ajoelha e implora: "Por favor, por favor, nos deixe ir, nos deixe ir". Na legenda, o rapper parece apelar ao presidente Barack Obama.

A disputa começou no réveillon, quando Breezy não compareceu ao show que faria na capital filipina e foi acusado de fraude. Além disso, o artista e o seu promotor, John Michael, chegaram a receber antes o cachê do espetáculo, de acordo com informações do grupo religioso Iglesia ni Cristo, dono do local, mas os dois acabaram cancelando a apresentação em cima da hora e não devolveram o dinheiro.

O grupo religioso, de 101 anos, supostamente tem mais de um milhão de integrantes tanto nas Filipinas quanto em outras partes do mundo e é conhecido por ter poder de voto na nação, já que políticos constantemente buscam o apoio de líderes espirituais.

Segundo os organizadores, eles foram informados na época pelo representante de Brown que o cantor havia perdido seu passaporte e não conseguiria chegar a tempo do show. Na reclamação registrada, o Maligaya Development Corp. afirma que o pagamento pela apresentação não realizada teria sido de US$ 1 milhão.

Um show em Hong Kong que estava agendado para ontem foi remarcado para hoje. O gerente da casa disse, no entanto, que não há data confirmada para sua realização.

O artista anunciou pelo Twitter que o show que faria em Jacarta, na Indonésia, no dia 25 de julho precisou ser remarcado devido a "problemas de segurança".