NOTÍCIAS

Com discurso de Obama, Grammy Latino premia Jorge Drexler e Enrique Iglesias

por em 21/11/2014
O pr
esidente dos Estados Unidos, Barack Obama, deu o pontapé inicial na 15ª edição do Grammy Latino, ontem, em Las Vegas. Diretamente da Casa Branca, Obama discursou com otimismo sobre a imigração nos Estados Unidos, depois de o trio porto-riquenho Calle 13 fazer uma apresentação vibrante da canção “El Aguante”. A cerimônia teve algumas surpresas: Jorge Drexler levou o prêmio de Gravação do Ano, por “Universos Paralelos”; Paco de Lucía, que morreu neste ano, ganhou na categoria Álbum do Ano, por Canción Andaluza; e Canção do Ano ficou com o hit “Bailando”, de Enrique Iglesias “Era muito difícil, pois havia artistas maiores nesta categoria”, disse Drexler ao vencer nomes como Marc Anthony, Calle 13 e Prince Royce. Diferentemente dos outros anos, a premiação latina não teve grandes vencedores. Iglesias levou três estatuetas – além de Canção do Ano, o astro ficou com os prêmios de Melhor Performance Urbana e Melhor Música Urbana –, enquanto Calle 13, Drexler e Carlos Vives arrebataram duas cada um. Um dos pontos altos da noite foi o show de Ricky Martin, que apresentou seu novo single "Adiós" ricky martinRick Martin Lila Downs, Niña Pastori e Soledad levaram a estatueta de Melhor Álbum Folk por Raíz. Lila proporcionou um dos momentos mais emocionantes da premiação ao dedicar o troféu aos 43 estudantes assassinados no México no último mês. “Este é um momento difícil para nós. Mas ergueremos a cabeça e encontraremos a justiça.” Os brasileiros também tiveram seu destaque. Anitta abriu o pré-evento do Grammy – chamado de Premiere Awards – cantando seu hit “Zen”. Ivete Zangalo ganhou na categoria Melhor Álbum Brasileiro de Pop Contemporâneo, por Multishow Ao Vivo – Ivete Sangalo 20. Já o prêmio de Melhor Álbum Brasileiro de Rock ficou com o tremendão Erasmo Carlos, pelo disco Gigante Gentil. Maria Rita ganhou a estatueta de Melhor Álbum de Samba/Pagode, com o trabalho feito em Coração A Batucar; e Marisa Monte levou na categoria Melhor Álbum de Música Popular Brasileira por Verdade, Uma Ilusão. Amigo Velho, do Falamansa, foi eleito o Melhor Álbum de Música de Raízes Brasileiras. O prêmio de Melhor Álbum de Música Cristã em Língua Portuguesa foi para Graça, de Aline Barros. ney Ney Matogrosso Caetano Veloso, que, no ano passado, foi homenageado como a Personalidade Do Ano, ficou com o prêmio de Melhor Música Brasileira por “A Bossa Nova É Foda”.  Já Ney Matogrosso recebeu uma estatueta pelo conjunto de sua obra. Confira todos os vencedores aqui:  www.latingrammy.com santanaShow de Santana e Pitbull
  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Bengala E Crochê
Maiara & Maraisa
2
Eu Vou Te Buscar (Cha La La La La) (part. Hungria Hip Hop)
Gusttavo LIma
3
Saudade
Eduardo Costa
4
Amor Da Sua Cama
Felipe Araújo
5
De Quem É A Culpa?
Marília Mendonça
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Com discurso de Obama, Grammy Latino premia Jorge Drexler e Enrique Iglesias

por em 21/11/2014
O pr
esidente dos Estados Unidos, Barack Obama, deu o pontapé inicial na 15ª edição do Grammy Latino, ontem, em Las Vegas. Diretamente da Casa Branca, Obama discursou com otimismo sobre a imigração nos Estados Unidos, depois de o trio porto-riquenho Calle 13 fazer uma apresentação vibrante da canção “El Aguante”. A cerimônia teve algumas surpresas: Jorge Drexler levou o prêmio de Gravação do Ano, por “Universos Paralelos”; Paco de Lucía, que morreu neste ano, ganhou na categoria Álbum do Ano, por Canción Andaluza; e Canção do Ano ficou com o hit “Bailando”, de Enrique Iglesias “Era muito difícil, pois havia artistas maiores nesta categoria”, disse Drexler ao vencer nomes como Marc Anthony, Calle 13 e Prince Royce. Diferentemente dos outros anos, a premiação latina não teve grandes vencedores. Iglesias levou três estatuetas – além de Canção do Ano, o astro ficou com os prêmios de Melhor Performance Urbana e Melhor Música Urbana –, enquanto Calle 13, Drexler e Carlos Vives arrebataram duas cada um. Um dos pontos altos da noite foi o show de Ricky Martin, que apresentou seu novo single "Adiós" ricky martinRick Martin Lila Downs, Niña Pastori e Soledad levaram a estatueta de Melhor Álbum Folk por Raíz. Lila proporcionou um dos momentos mais emocionantes da premiação ao dedicar o troféu aos 43 estudantes assassinados no México no último mês. “Este é um momento difícil para nós. Mas ergueremos a cabeça e encontraremos a justiça.” Os brasileiros também tiveram seu destaque. Anitta abriu o pré-evento do Grammy – chamado de Premiere Awards – cantando seu hit “Zen”. Ivete Zangalo ganhou na categoria Melhor Álbum Brasileiro de Pop Contemporâneo, por Multishow Ao Vivo – Ivete Sangalo 20. Já o prêmio de Melhor Álbum Brasileiro de Rock ficou com o tremendão Erasmo Carlos, pelo disco Gigante Gentil. Maria Rita ganhou a estatueta de Melhor Álbum de Samba/Pagode, com o trabalho feito em Coração A Batucar; e Marisa Monte levou na categoria Melhor Álbum de Música Popular Brasileira por Verdade, Uma Ilusão. Amigo Velho, do Falamansa, foi eleito o Melhor Álbum de Música de Raízes Brasileiras. O prêmio de Melhor Álbum de Música Cristã em Língua Portuguesa foi para Graça, de Aline Barros. ney Ney Matogrosso Caetano Veloso, que, no ano passado, foi homenageado como a Personalidade Do Ano, ficou com o prêmio de Melhor Música Brasileira por “A Bossa Nova É Foda”.  Já Ney Matogrosso recebeu uma estatueta pelo conjunto de sua obra. Confira todos os vencedores aqui:  www.latingrammy.com santanaShow de Santana e Pitbull