NOTÍCIAS

Com homenagem a Ian Curtis, New Order faz um encerramento decente

por em 07/04/2014
Sob
gritos de “New Order! New Order!”, a banda inglesa entrou no palco Interlagos para fechar o último dia do Lollapalooza 2014. Diferente do também oitentista Johnny Marr, que tocou pela tarde, o grupo teve um público mais velho, talvez por que o Arcade Fire tocava ao mesmo tempo no principal. Antes de cantar, o vocalista Bernard Sumner brincou: “Estamos em São Paulo, estamos no Brasil! Manchester United!” A piada não foi muito bem recebida pela plateia, que trocou as palmas por vaias. ”Tudo bem: Brasil!”, retrucou ele. O pequeno constrangimento foi suavizado quando o show começou com “Crystal”, último grande hit da banda, de 2001. No telão, passava o clipe, que mostra uma banda falsa tocando a música com o nome “The Killers”. Foi daí que Brandon Flowers tirou inspiração para nomear o seu grupo. O telão, inclusive, foi uma das grandes atrações do show. Quando tocaram sua trilha sonora do filme “The Earth Wins”, passava cenas da produção; durante “Transmission”, formou-se a conhecida capa do “Unknown Pleasures”, álbum do Joy Division, banda que deu origem ao New Order após o suicídio do vocalista Ian Curtis. Como era de se esperar, o ponto alta da apresentação foi “Bizarre Love Triangle”. Depois dele, mesmo 40 minutos antes do fim e de ter sido seguido por outro hit, “Blue Monday”, o público começou a ir embora. O grupo inglês nunca foi conhecido por fazer excelentes performances ao vivo. Embora a apresentação em São Paulo possa confirmar isto, a animação de Sumner e do público tornaram este um bom encerramento para o festival. Tanto que o bis foi uma homenagem a Curtis. A plateia delirou ao ouvir ao ouvir “Love Will Tear Us Apart” com uma foto do ex-vocalista e a frase “Para sempre” ao fundo.
  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Eu Vou Te Buscar (Cha La La La La) (part. Hungria Hip Hop)
Gusttavo LIma
2
Saudade
Eduardo Costa
3
De Quem É A Culpa?
Marília Mendonça
4
Bengala E Crochê
Maiara & Maraisa
5
Aquela Pessoa
Henrique & Juliano
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Com homenagem a Ian Curtis, New Order faz um encerramento decente

por em 07/04/2014
Sob
gritos de “New Order! New Order!”, a banda inglesa entrou no palco Interlagos para fechar o último dia do Lollapalooza 2014. Diferente do também oitentista Johnny Marr, que tocou pela tarde, o grupo teve um público mais velho, talvez por que o Arcade Fire tocava ao mesmo tempo no principal. Antes de cantar, o vocalista Bernard Sumner brincou: “Estamos em São Paulo, estamos no Brasil! Manchester United!” A piada não foi muito bem recebida pela plateia, que trocou as palmas por vaias. ”Tudo bem: Brasil!”, retrucou ele. O pequeno constrangimento foi suavizado quando o show começou com “Crystal”, último grande hit da banda, de 2001. No telão, passava o clipe, que mostra uma banda falsa tocando a música com o nome “The Killers”. Foi daí que Brandon Flowers tirou inspiração para nomear o seu grupo. O telão, inclusive, foi uma das grandes atrações do show. Quando tocaram sua trilha sonora do filme “The Earth Wins”, passava cenas da produção; durante “Transmission”, formou-se a conhecida capa do “Unknown Pleasures”, álbum do Joy Division, banda que deu origem ao New Order após o suicídio do vocalista Ian Curtis. Como era de se esperar, o ponto alta da apresentação foi “Bizarre Love Triangle”. Depois dele, mesmo 40 minutos antes do fim e de ter sido seguido por outro hit, “Blue Monday”, o público começou a ir embora. O grupo inglês nunca foi conhecido por fazer excelentes performances ao vivo. Embora a apresentação em São Paulo possa confirmar isto, a animação de Sumner e do público tornaram este um bom encerramento para o festival. Tanto que o bis foi uma homenagem a Curtis. A plateia delirou ao ouvir ao ouvir “Love Will Tear Us Apart” com uma foto do ex-vocalista e a frase “Para sempre” ao fundo.