NOTÍCIAS

Com participação de BNegão, BaianaSystem faz show para quem tem sangue quente e suingue

Grupo fez seu "original dancehall tupiniquim" em Interlagos

Quem melhor para animar o palco Axe se não BaianaSystem? Sem cair no trocadilho com o nome do patrocinador do Lollapalooza, o grupo que reinventou o ritmo baiano nos últimos anos - mesmo sem reconhecer isso oficialmente - tocou debaixo de sol forte e não deixou um ser vivo sequer parado.

METALLICA, STROKES E THE WEEKND NO LOLLAPALOOZA BRASIL 2017

Em uma hora de show, o grupo baiano é capaz de transformar o palco de um festival dedicado à música indie em uma atmosfera particular. O desafio de tocar o “original dancehall tupiniquim”, como Russo Passapusso gosta de chamar, para uma massa paulistana (em sua maioria) já tinha deixado de ser desafio com a igualmente enérgica apresentação no Memorial da América Latina no pré-Carnaval paulistano.

BaianaSystem no Lollapalooza - Divulgação BaianaSystem no Lollapalooza - Divulgação

Às 14h15, como mandava o roteiro, entrou a guitarrada baiana, quente, assim como a temperatura na capital paulista, para introduzir o single “Lucro”. Na sequência, o vocalista principal Russo Passapusso mandou “Afoxoque”, faixa que está no último álbum do músico paulistano Curumin. O jogo já pareceu estar ganho. Quem saiu do chão não voltou mais.

O show do BaianaSystem é também para ser visto com atenção. As máscaras em formato de pipa, distribuídas para o público, junto com a estética apresentada nos telões, sempre remetendo à cultura afro e nordestina, é outro espetáculo à parte.

BAIANASYSTEM E YZALÚ REGRAVAM MARCHINHA CARNAVALESCA

Na parte final do show, o rapper BNegão apareceu para somar ao time de músicos baianos. Sem nenhuma música separada para o eterno integrante do Planet Hemp, coube a ele agitar dois bate-cabeças.

Seja para os indies, para os fãs do eletrônico ou para os curiosos, Baiana System tem moral pra fazer um show para qualquer público, basta ter sangue e suingue próprio.

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Eu Vou Te Buscar (Cha La La La La) (part. Hungria Hip Hop)
Gusttavo LIma
2
Saudade
Eduardo Costa
3
De Quem É A Culpa?
Marília Mendonça
4
Bengala E Crochê
Maiara & Maraisa
5
Aquela Pessoa
Henrique & Juliano
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Com participação de BNegão, BaianaSystem faz show para quem tem sangue quente e suingue

Grupo fez seu "original dancehall tupiniquim" em Interlagos

por Rodrigo Amaral da Rocha em 25/03/2017

Quem melhor para animar o palco Axe se não BaianaSystem? Sem cair no trocadilho com o nome do patrocinador do Lollapalooza, o grupo que reinventou o ritmo baiano nos últimos anos - mesmo sem reconhecer isso oficialmente - tocou debaixo de sol forte e não deixou um ser vivo sequer parado.

METALLICA, STROKES E THE WEEKND NO LOLLAPALOOZA BRASIL 2017

Em uma hora de show, o grupo baiano é capaz de transformar o palco de um festival dedicado à música indie em uma atmosfera particular. O desafio de tocar o “original dancehall tupiniquim”, como Russo Passapusso gosta de chamar, para uma massa paulistana (em sua maioria) já tinha deixado de ser desafio com a igualmente enérgica apresentação no Memorial da América Latina no pré-Carnaval paulistano.

BaianaSystem no Lollapalooza - Divulgação BaianaSystem no Lollapalooza - Divulgação

Às 14h15, como mandava o roteiro, entrou a guitarrada baiana, quente, assim como a temperatura na capital paulista, para introduzir o single “Lucro”. Na sequência, o vocalista principal Russo Passapusso mandou “Afoxoque”, faixa que está no último álbum do músico paulistano Curumin. O jogo já pareceu estar ganho. Quem saiu do chão não voltou mais.

O show do BaianaSystem é também para ser visto com atenção. As máscaras em formato de pipa, distribuídas para o público, junto com a estética apresentada nos telões, sempre remetendo à cultura afro e nordestina, é outro espetáculo à parte.

BAIANASYSTEM E YZALÚ REGRAVAM MARCHINHA CARNAVALESCA

Na parte final do show, o rapper BNegão apareceu para somar ao time de músicos baianos. Sem nenhuma música separada para o eterno integrante do Planet Hemp, coube a ele agitar dois bate-cabeças.

Seja para os indies, para os fãs do eletrônico ou para os curiosos, Baiana System tem moral pra fazer um show para qualquer público, basta ter sangue e suingue próprio.