NOTÍCIAS

Conheça a Kilotones, banda que vai representar Ribeirão Preto no Lollapalooza

Grupo participou de um concurso e foi escolhido entre 50 finalistas

por Marcos Lauro em 17/03/2017

Os irmãos AJ Barrionovo (vocalista e baixista), JP Barrionovo (guitarrista) e Pedro Barrionovo (baterista) formam o Kilotones, grupo de Ribeirão Preto, que foi escolhido para abrir o Palco AXE no segundo dia do Lollapalooza. Eles participaram do concurso do programa Temos Vagas, da 89 FM de São Paulo, e foram selecionados entre mais de mil inscritos e 50 finalistas.

VEJA O LINE-UP DO LOLLAPALOOZA 2017 E OUÇA A PLAYLIST COM AS ATRAÇÕES

Ouça abaixo o álbum Campo Minado, lançado em 2016, e leia o papo com AJ:

Fale um pouco sobre o histórico da banda pro leitor da Billboard Brasil conhecer vocês. Os três são irmãos, certo?
Sim, somos! A gente é músico há alguns anos já. Há 9, 10 meses, a gente resolveu montar um projeto diferente de tudo que a gente já tinha feito como músico... foi nessa vontade de mudar que surgiu o Kilotones. Antes, fazíamos aquele esquema de cover, anos 1980... isso pra gente já não estava legal, queríamos algo novo. Às vezes parece que o povo vive em 1900 e bolinha, só quer ouvir coisa antiga. Mas a gente já reparava em coisas novas. No nosso som atual a gente tem as referências do passado, claro, mas começamos a reparar em quem está do nosso lado, fazendo um som hoje, com linguagem moderna... a gente ficou ligado no cenário.

E foi difícil achar lugar pra tocar fazendo música autoral?
A gente sempre fez música autoral também, mas agora a gente fugiu do comum mesmo... mudamos o pensamento da banda. Desde o estilo de letra, que a gente penou bastante pra pegar sem se previsível. É falar de amor sem usar a palavra “amor”, sabe? Foi tudo pensado. Foi desafiador e está dando resultado sim, temos tocado bastante.

kilotones-lolla

E vocês já tinham participado de outros concursos antes?
Sim, a gente participou de um pra tocar no João Rock, assim que montou a banda, e chegou à final. Depois disso, tudo que pinta, a gente manda material. Nessas, mandamos no ano passado, na Semana do Rock, pra 89... foi nosso primeiro contato com a rádio. Estamos inscritos em todos os que estão no ar. Fora os corres daqui, né... estamos nos organizando pra tocar no Teatro Pedro II, que é terceiro maior do Brasil, aqui em Ribeirão... vai ter participação especial, que ainda não podemos revelar. Estamos nessa correria de ir atrás de apoiador pra viabilizar.

Quem produziu o álbum foi o Paulo Vaz, do Supercombo. Como rolou esse contato?
Ele é aqui de Ribeirão Preto e foi pra São Paulo. Nessa nossa busca de fazer algo novo, a gente se reuniu com ele e mostrou nossas ideias. Ele foi muito importante, deu uns toques bem massa... extraiu o que tinha de melhor. Além de produtor bom, é nosso amigo.

E como está a expectativa para o Lolla? Pretende ver algum show também?
O Lolla é bem legal porque traz bandas que as vezes a galera não conhece, mas fica aquela coisa de “está no Lolla, então vai ser bom”. Eu quero ver o máximo de bandas que der, porque numa dessas você se identifica com o som, né? A gente está com o show armado... na verdade, já estava tudo  esquematizado, só esperando o resultado [risos]. Vai ser a hora de detonar tudo lá no palco. Lolla tem essa coisa de não ter atraso, é tudo certinho...E a gente vai chegar com o pé na porta.

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Eu Vou Te Buscar (Cha La La La La) (part. Hungria Hip Hop)
Gusttavo LIma
2
Saudade
Eduardo Costa
3
De Quem É A Culpa?
Marília Mendonça
4
Bengala E Crochê
Maiara & Maraisa
5
Aquela Pessoa
Henrique & Juliano
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Conheça a Kilotones, banda que vai representar Ribeirão Preto no Lollapalooza

Grupo participou de um concurso e foi escolhido entre 50 finalistas

por Marcos Lauro em 17/03/2017

Os irmãos AJ Barrionovo (vocalista e baixista), JP Barrionovo (guitarrista) e Pedro Barrionovo (baterista) formam o Kilotones, grupo de Ribeirão Preto, que foi escolhido para abrir o Palco AXE no segundo dia do Lollapalooza. Eles participaram do concurso do programa Temos Vagas, da 89 FM de São Paulo, e foram selecionados entre mais de mil inscritos e 50 finalistas.

VEJA O LINE-UP DO LOLLAPALOOZA 2017 E OUÇA A PLAYLIST COM AS ATRAÇÕES

Ouça abaixo o álbum Campo Minado, lançado em 2016, e leia o papo com AJ:

Fale um pouco sobre o histórico da banda pro leitor da Billboard Brasil conhecer vocês. Os três são irmãos, certo?
Sim, somos! A gente é músico há alguns anos já. Há 9, 10 meses, a gente resolveu montar um projeto diferente de tudo que a gente já tinha feito como músico... foi nessa vontade de mudar que surgiu o Kilotones. Antes, fazíamos aquele esquema de cover, anos 1980... isso pra gente já não estava legal, queríamos algo novo. Às vezes parece que o povo vive em 1900 e bolinha, só quer ouvir coisa antiga. Mas a gente já reparava em coisas novas. No nosso som atual a gente tem as referências do passado, claro, mas começamos a reparar em quem está do nosso lado, fazendo um som hoje, com linguagem moderna... a gente ficou ligado no cenário.

E foi difícil achar lugar pra tocar fazendo música autoral?
A gente sempre fez música autoral também, mas agora a gente fugiu do comum mesmo... mudamos o pensamento da banda. Desde o estilo de letra, que a gente penou bastante pra pegar sem se previsível. É falar de amor sem usar a palavra “amor”, sabe? Foi tudo pensado. Foi desafiador e está dando resultado sim, temos tocado bastante.

kilotones-lolla

E vocês já tinham participado de outros concursos antes?
Sim, a gente participou de um pra tocar no João Rock, assim que montou a banda, e chegou à final. Depois disso, tudo que pinta, a gente manda material. Nessas, mandamos no ano passado, na Semana do Rock, pra 89... foi nosso primeiro contato com a rádio. Estamos inscritos em todos os que estão no ar. Fora os corres daqui, né... estamos nos organizando pra tocar no Teatro Pedro II, que é terceiro maior do Brasil, aqui em Ribeirão... vai ter participação especial, que ainda não podemos revelar. Estamos nessa correria de ir atrás de apoiador pra viabilizar.

Quem produziu o álbum foi o Paulo Vaz, do Supercombo. Como rolou esse contato?
Ele é aqui de Ribeirão Preto e foi pra São Paulo. Nessa nossa busca de fazer algo novo, a gente se reuniu com ele e mostrou nossas ideias. Ele foi muito importante, deu uns toques bem massa... extraiu o que tinha de melhor. Além de produtor bom, é nosso amigo.

E como está a expectativa para o Lolla? Pretende ver algum show também?
O Lolla é bem legal porque traz bandas que as vezes a galera não conhece, mas fica aquela coisa de “está no Lolla, então vai ser bom”. Eu quero ver o máximo de bandas que der, porque numa dessas você se identifica com o som, né? A gente está com o show armado... na verdade, já estava tudo  esquematizado, só esperando o resultado [risos]. Vai ser a hora de detonar tudo lá no palco. Lolla tem essa coisa de não ter atraso, é tudo certinho...E a gente vai chegar com o pé na porta.