NOTÍCIAS

Conheça Kiiara e seu hit do Hot 100, “Gold”

Billboard conversou com a cantora sobre sua trajetória

por Redação em 03/08/2016

Kiiara lançou apenas algumas músicas pop eletrônicas até hoje, mas já reuniu um exército de fãs. A rádio Beats 1, da Apple, tocou sua faixa “Feels” logo após a aguardada estreia da mixtape What A Time To Be Alive, de Drake e Future. Em maio, o aplicativo Shazam colocou a música “Gold” em quarto lugar em uma lista de 12 candidatas à Música do Verão Americano. A faixa já foi tocada mais de 188 milhões de vezes no Spotify. A Billboard conversou com Kiiara sobre compor músicas enquanto trabalhava em um péssimo emprego e a primeira vez que ela se ouviu no rádio.

Como você se interessou por música?
Quando eu era mais nova, a música sempre esteve presente. Toquei piano por cinco anos, flauta por um, então peguei um violão e comecei a escrever, aos 17 anos. Qualquer coisa que me incomodava, eu escrevia uma música. Estava no subúrbio de Chicago.

E você estava trabalhando em uma loja de ferramentas quando escreveu “Gold”?
Queria um trabalho durante o verão. Quando estava descansando, era isso que eu fazia.

Então você escrevia à noite?
Sim, estava sempre compondo – no meu quarto, em qualquer lugar.

Qual foi a melhor parte de trabalhar na loja?
Eu não sei se posso responder isso. Eu odiava. Era péssima também – as pessoas me perguntavam onde estavam os produtos e eu dizia que estavam no corredor 24, quando estavam no corredor 7. Eu era inútil. Não sei como não fui demitida. 

Como você conheceu o produtor Felix Snow?
Um escritor com quem eu estava trabalhando fez o contato. Começamos a trabalhar por e-mail e aí viajei algumas vezes para trabalhar pessoalmente com ele.

Você já tinha ouvido sons dele antes de começarem a trabalhar juntos?
Ouvi o projeto Momma que ele fez com um amigo meu, com quem eu estava compondo, David Singer-Vine. Foi demais. Falei para o David que curti; ele disse que seu produtor tinha feito. Não lembro do momento exato.

Do que você gosta no estilo de produção de Snow?
O principal é a química que rola enquanto trabalhamos juntos. Quando você tem um produtor, tem que haver química. Ele não tem medo de testar sons diferentes. É muito bom nos vocais.

“Gold” foi a primeira música que fez com ele?
Não. Fizemos uma música, então rolou uma versão diferente de “Gold” – mais lenta, porque escrevi pensando em violão. Mas a que ficou foi a segunda versão.

Quando você a escreveu para tocar no violão, no que estava pensando?
A mensagem é que você não precisa dar justificativas para ninguém. Foi como eu fui criada. Se alguém te pede alguma coisa, você não deve nada a ninguém. Quis incorporar isso na música.

Parece que festas estão fora de moda hoje em dia – Alessia Cara teve um hit sobre não querer ir a festas.
Louco! É a coisa desse ano. 

Você sentiu que “Gold” seria um hit?

Nunca pensei que seria tão grande. Quando lançamos, pensamos que talvez uns milhares de pessoas iriam ouvir, no máximo. Nunca passou pelas nossas cabeças que tanta gente escutaria. 

Você se lembra da primeira vez que se ouviu no rádio?

Estava no apartamento do meu amigo e um colega nos ligou e disse “Estou no carro e sua música tá tocando no rádio”. E aí ouvimos juntos. Foi louco. Fiquei pensando “Isso é real? Tá acontecendo mesmo?”

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Bengala E Crochê
Maiara & Maraisa
2
Eu Vou Te Buscar (Cha La La La La) (part. Hungria Hip Hop)
Gusttavo LIma
3
Saudade
Eduardo Costa
4
Amor Da Sua Cama
Felipe Araújo
5
De Quem É A Culpa?
Marília Mendonça
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Conheça Kiiara e seu hit do Hot 100, “Gold”

Billboard conversou com a cantora sobre sua trajetória

por Redação em 03/08/2016

Kiiara lançou apenas algumas músicas pop eletrônicas até hoje, mas já reuniu um exército de fãs. A rádio Beats 1, da Apple, tocou sua faixa “Feels” logo após a aguardada estreia da mixtape What A Time To Be Alive, de Drake e Future. Em maio, o aplicativo Shazam colocou a música “Gold” em quarto lugar em uma lista de 12 candidatas à Música do Verão Americano. A faixa já foi tocada mais de 188 milhões de vezes no Spotify. A Billboard conversou com Kiiara sobre compor músicas enquanto trabalhava em um péssimo emprego e a primeira vez que ela se ouviu no rádio.

Como você se interessou por música?
Quando eu era mais nova, a música sempre esteve presente. Toquei piano por cinco anos, flauta por um, então peguei um violão e comecei a escrever, aos 17 anos. Qualquer coisa que me incomodava, eu escrevia uma música. Estava no subúrbio de Chicago.

E você estava trabalhando em uma loja de ferramentas quando escreveu “Gold”?
Queria um trabalho durante o verão. Quando estava descansando, era isso que eu fazia.

Então você escrevia à noite?
Sim, estava sempre compondo – no meu quarto, em qualquer lugar.

Qual foi a melhor parte de trabalhar na loja?
Eu não sei se posso responder isso. Eu odiava. Era péssima também – as pessoas me perguntavam onde estavam os produtos e eu dizia que estavam no corredor 24, quando estavam no corredor 7. Eu era inútil. Não sei como não fui demitida. 

Como você conheceu o produtor Felix Snow?
Um escritor com quem eu estava trabalhando fez o contato. Começamos a trabalhar por e-mail e aí viajei algumas vezes para trabalhar pessoalmente com ele.

Você já tinha ouvido sons dele antes de começarem a trabalhar juntos?
Ouvi o projeto Momma que ele fez com um amigo meu, com quem eu estava compondo, David Singer-Vine. Foi demais. Falei para o David que curti; ele disse que seu produtor tinha feito. Não lembro do momento exato.

Do que você gosta no estilo de produção de Snow?
O principal é a química que rola enquanto trabalhamos juntos. Quando você tem um produtor, tem que haver química. Ele não tem medo de testar sons diferentes. É muito bom nos vocais.

“Gold” foi a primeira música que fez com ele?
Não. Fizemos uma música, então rolou uma versão diferente de “Gold” – mais lenta, porque escrevi pensando em violão. Mas a que ficou foi a segunda versão.

Quando você a escreveu para tocar no violão, no que estava pensando?
A mensagem é que você não precisa dar justificativas para ninguém. Foi como eu fui criada. Se alguém te pede alguma coisa, você não deve nada a ninguém. Quis incorporar isso na música.

Parece que festas estão fora de moda hoje em dia – Alessia Cara teve um hit sobre não querer ir a festas.
Louco! É a coisa desse ano. 

Você sentiu que “Gold” seria um hit?

Nunca pensei que seria tão grande. Quando lançamos, pensamos que talvez uns milhares de pessoas iriam ouvir, no máximo. Nunca passou pelas nossas cabeças que tanta gente escutaria. 

Você se lembra da primeira vez que se ouviu no rádio?

Estava no apartamento do meu amigo e um colega nos ligou e disse “Estou no carro e sua música tá tocando no rádio”. E aí ouvimos juntos. Foi louco. Fiquei pensando “Isso é real? Tá acontecendo mesmo?”