NOTÍCIAS

Conheça o passado brasileiro de Wesley, o safadão (vulgo Diplo)

por em 25/11/2014
ong>Por José Flávio Júnior Nenhum produtor de música eletrônica gerou tanta notícia em 2014 quanto Diplo. Ainda que não tenha emplacado um hit massivo como Calvin Harris ou David Guetta, o americano de Tupelo, Mississippi, dominou as manchetes, ora por causa de seu affair com Katy Perry, ora por ser confirmado como produtor do próximo álbum de Madonna, ora por brigar com fãs de Taylor Swift no Twitter (e ser zoado por Lorde em decorrência disso), ora por batizar o segundo filho de Lazer... Para os que estão se familiarizando somente agora com o DJ de 36 anos, que volta ao Brasil em 2015 pilotando seu projeto mais popular, o Major Lazer (confirmado no elenco do Lollapalooza), Billboard Brasil organizou uma lista de vídeos que contam suas aventuras musicais pré-estrelato. E nosso país é protagonista nessa história. Tudo começou em 2003, quando Wesley Pentz (seu nome de batismo) foi apresentado ao funk carioca. Uma namorada argentina tinha uma fita com clássicos do estilo e aquela música singular, que derivava do Miami Bass (Diplo cresceu em Miami), bagunçou a cabeça do DJ, então com 25 anos. Meses depois, ele desembarcava no Rio de Janeiro, para conhecer os bailes, tietar o DJ Marlboro e se infiltrar na cultura dos morros. Até pão de queijo e açaí entraram na sua dieta, como é possível sacar no vídeo abaixo. Diplo 1   No ano seguinte, Diplo já dava suas primeiras ciscadas produzindo funk carioca (ou baile funk, nome mais adotado lá fora). “Percao” ilustra bem o começo do flerte. Diplo percao   Ainda em 2004, ele conheceu M.I.A., e aplicou o funk carioca na inglesa de ascendência cingalesa. Ao produzir “Bucky Done Gun”, destaque do primeiro álbum da artista, Diplo se apropriou (dando os devidos créditos) de “Injeção”, hit da funkeira Deize Tigrona. Diplo Bucky Done gun   Por cinco anos, Diplo e M.I.A. trabalharam juntos, namoraram e se agrediram pela imprensa. O relacionamento conturbado nos legou ao menos um megahit, “Paper Planes”, cujo rascunho pode ser conferido abaixo. Diplo Maya   No Brasil, Diplo seguiu dando expediente. Podia ser visto discotecando para o povo indie no Milo Garage, em São Paulo, ou circulando por Curitiba, cidade do Bonde Do Rolê. Em 2006, quando o Mad Decent era apenas seu selinho, não a gravadora que hoje tem mais de 200 discos em catálogo (incluindo o super single “Harlem Shake”, de Baauer), saiu “Melô Do Tabaco”, estreia fonográfica do Bonde. A produção do álbum With Lasers, de 2007, Diplo dividiu com o DJ gaúcho Chernobyl. É desse disco o sucesso “Solta O Frango”, que todo mundo que jogou o game FIFA em 2008 cansou de ouvir. diplo bonde do role 2   Para promover o segundo álbum do Bonde, Diplo virou ator. Ele é o caubói sensação no incrível clipe de “Kilo”, lançado em 2012. diplo bonde do role Nessa época, Diplo já estava mais interessado em tecnobrega do que em funk carioca. Suas incursões pelo Pará são mencionadas em “Gringo”, homenagem que ele ganhou dos goianos da Banda Uó. Wesley não só aprovou a sacaneada, como a produziu. diplo banda uó Diplo pode ter se afastado dos bailes, mas algo ficou em seu inconsciente. Suas andanças pela África e, especialmente, pela Jamaica redundaram no Major Lazer, cujos clipes costumam primar pela – não há palavra mais apropriada – putaria. O de “Pon De Floor”, música que depois serviria de base para “Run The World (Girls)”, de Beyoncé, é um belo exemplo.Diplo pon Se você achou apelação, melhor não clicar no clipe a seguir, de “Bubble Butt”, “singela canção” que tem Bruno Mars entre os cúmplices. Diplo Bubblebut   Para os haters que dizem que Diplo se aproveitou do funk carioca sem nunca devolver nada, fechamos a lista com o trailer do fundamental Favela On Blast, filme de Leandro HBL, que o DJ bancou e lançou mundialmente. Muitos gringos tiveram o primeiro contato com Catra ou Biruleibe graças às cenas do documentário. Por isso amamos Diplo, o primeiro Wesley safadão de que se tem notícia. Devíamos ter avisado a Katy Perry de seu passado... diplo falve blast
  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Bengala E Crochê
Maiara & Maraisa
2
Eu Vou Te Buscar (Cha La La La La) (part. Hungria Hip Hop)
Gusttavo LIma
3
Saudade
Eduardo Costa
4
Amor Da Sua Cama
Felipe Araújo
5
De Quem É A Culpa?
Marília Mendonça
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Conheça o passado brasileiro de Wesley, o safadão (vulgo Diplo)

por em 25/11/2014
ong>Por José Flávio Júnior Nenhum produtor de música eletrônica gerou tanta notícia em 2014 quanto Diplo. Ainda que não tenha emplacado um hit massivo como Calvin Harris ou David Guetta, o americano de Tupelo, Mississippi, dominou as manchetes, ora por causa de seu affair com Katy Perry, ora por ser confirmado como produtor do próximo álbum de Madonna, ora por brigar com fãs de Taylor Swift no Twitter (e ser zoado por Lorde em decorrência disso), ora por batizar o segundo filho de Lazer... Para os que estão se familiarizando somente agora com o DJ de 36 anos, que volta ao Brasil em 2015 pilotando seu projeto mais popular, o Major Lazer (confirmado no elenco do Lollapalooza), Billboard Brasil organizou uma lista de vídeos que contam suas aventuras musicais pré-estrelato. E nosso país é protagonista nessa história. Tudo começou em 2003, quando Wesley Pentz (seu nome de batismo) foi apresentado ao funk carioca. Uma namorada argentina tinha uma fita com clássicos do estilo e aquela música singular, que derivava do Miami Bass (Diplo cresceu em Miami), bagunçou a cabeça do DJ, então com 25 anos. Meses depois, ele desembarcava no Rio de Janeiro, para conhecer os bailes, tietar o DJ Marlboro e se infiltrar na cultura dos morros. Até pão de queijo e açaí entraram na sua dieta, como é possível sacar no vídeo abaixo. Diplo 1   No ano seguinte, Diplo já dava suas primeiras ciscadas produzindo funk carioca (ou baile funk, nome mais adotado lá fora). “Percao” ilustra bem o começo do flerte. Diplo percao   Ainda em 2004, ele conheceu M.I.A., e aplicou o funk carioca na inglesa de ascendência cingalesa. Ao produzir “Bucky Done Gun”, destaque do primeiro álbum da artista, Diplo se apropriou (dando os devidos créditos) de “Injeção”, hit da funkeira Deize Tigrona. Diplo Bucky Done gun   Por cinco anos, Diplo e M.I.A. trabalharam juntos, namoraram e se agrediram pela imprensa. O relacionamento conturbado nos legou ao menos um megahit, “Paper Planes”, cujo rascunho pode ser conferido abaixo. Diplo Maya   No Brasil, Diplo seguiu dando expediente. Podia ser visto discotecando para o povo indie no Milo Garage, em São Paulo, ou circulando por Curitiba, cidade do Bonde Do Rolê. Em 2006, quando o Mad Decent era apenas seu selinho, não a gravadora que hoje tem mais de 200 discos em catálogo (incluindo o super single “Harlem Shake”, de Baauer), saiu “Melô Do Tabaco”, estreia fonográfica do Bonde. A produção do álbum With Lasers, de 2007, Diplo dividiu com o DJ gaúcho Chernobyl. É desse disco o sucesso “Solta O Frango”, que todo mundo que jogou o game FIFA em 2008 cansou de ouvir. diplo bonde do role 2   Para promover o segundo álbum do Bonde, Diplo virou ator. Ele é o caubói sensação no incrível clipe de “Kilo”, lançado em 2012. diplo bonde do role Nessa época, Diplo já estava mais interessado em tecnobrega do que em funk carioca. Suas incursões pelo Pará são mencionadas em “Gringo”, homenagem que ele ganhou dos goianos da Banda Uó. Wesley não só aprovou a sacaneada, como a produziu. diplo banda uó Diplo pode ter se afastado dos bailes, mas algo ficou em seu inconsciente. Suas andanças pela África e, especialmente, pela Jamaica redundaram no Major Lazer, cujos clipes costumam primar pela – não há palavra mais apropriada – putaria. O de “Pon De Floor”, música que depois serviria de base para “Run The World (Girls)”, de Beyoncé, é um belo exemplo.Diplo pon Se você achou apelação, melhor não clicar no clipe a seguir, de “Bubble Butt”, “singela canção” que tem Bruno Mars entre os cúmplices. Diplo Bubblebut   Para os haters que dizem que Diplo se aproveitou do funk carioca sem nunca devolver nada, fechamos a lista com o trailer do fundamental Favela On Blast, filme de Leandro HBL, que o DJ bancou e lançou mundialmente. Muitos gringos tiveram o primeiro contato com Catra ou Biruleibe graças às cenas do documentário. Por isso amamos Diplo, o primeiro Wesley safadão de que se tem notícia. Devíamos ter avisado a Katy Perry de seu passado... diplo falve blast