NOTÍCIAS

DJ tem show cancelado após comentário transfóbico

Sócio do artista publicou mensagem preconceituosa no Instagram da trans Octo Octa

por Redação em 19/07/2017

O DJ e produtor islandês Bjarki teve seu show na House Of Yes, em Nova York, Estados Unidos, cancelado depois de um comentário transfóbico feito no Instagram da artista Octo Octa.

Bjarki já pediu desculpas pelo comentário feito pelo perfil da bbbbbb, sua gravadora, e disse ter encerrado o relacionamento com seu sócio Johnny Chrome Silver, que assumiu a responsabilidade pela publicação transfóbica.

"ESTOU DESTRUÍDO, é horrível estar nessa situação”, escreveu Bjarki no Facebook. “Não tem nada que eu desgoste mais do que publicações ignorantes e negativas sobre os papeis de cada gênero na música. Minhas profundas desculpas a Maya, meus fãs e a comunidade LGBTQQ, em nome da minha gravadora pelos comentários inapropriados de meu sócio”.

RUPAUL, CONCHITA, PABLLO VITTAR… OS SONS DAS DRAGS

Outras datas de apresentações também foram canceladas. “Sentimos a necessidade de reagendar a turnê porque queremos voltar e fazer maiores esforços para que organizações e artistas transgêneros sejam incluídos”.

A controvérsia teve início quando Octo Octa, ou Maya Bouldry-Morrison, postou uma foto sua se apresentando no programa RA Sessions. Muitos comentários transfóbicos foram publicados e deletados, um deles pela conta da gravadora bbbbbb, escrito: “Mais fácil ser DJ como mulher do que como homem. Mulher macho!”. Imediatamente, a House Of Yes cancelou a apresentação.

Logo após o pedido de desculpas de Bjarki no Facebook, Silver se pronunciou, dizendo: “Me sinto muito mal pelo comentário estúpido que fiz no Instagram da bbbbbb. Nunca quis fazer nenhum mal, muito triste que tomou essa direção”.

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Eu Vou Te Buscar (Cha La La La La) (part. Hungria Hip Hop)
Gusttavo LIma
2
Amor Da Sua Cama
Felipe Araújo
3
Saudade
Eduardo Costa
4
Bengala E Crochê
Maiara & Maraisa
5
De Quem É A Culpa?
Marília Mendonça
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

DJ tem show cancelado após comentário transfóbico

Sócio do artista publicou mensagem preconceituosa no Instagram da trans Octo Octa

por Redação em 19/07/2017

O DJ e produtor islandês Bjarki teve seu show na House Of Yes, em Nova York, Estados Unidos, cancelado depois de um comentário transfóbico feito no Instagram da artista Octo Octa.

Bjarki já pediu desculpas pelo comentário feito pelo perfil da bbbbbb, sua gravadora, e disse ter encerrado o relacionamento com seu sócio Johnny Chrome Silver, que assumiu a responsabilidade pela publicação transfóbica.

"ESTOU DESTRUÍDO, é horrível estar nessa situação”, escreveu Bjarki no Facebook. “Não tem nada que eu desgoste mais do que publicações ignorantes e negativas sobre os papeis de cada gênero na música. Minhas profundas desculpas a Maya, meus fãs e a comunidade LGBTQQ, em nome da minha gravadora pelos comentários inapropriados de meu sócio”.

RUPAUL, CONCHITA, PABLLO VITTAR… OS SONS DAS DRAGS

Outras datas de apresentações também foram canceladas. “Sentimos a necessidade de reagendar a turnê porque queremos voltar e fazer maiores esforços para que organizações e artistas transgêneros sejam incluídos”.

A controvérsia teve início quando Octo Octa, ou Maya Bouldry-Morrison, postou uma foto sua se apresentando no programa RA Sessions. Muitos comentários transfóbicos foram publicados e deletados, um deles pela conta da gravadora bbbbbb, escrito: “Mais fácil ser DJ como mulher do que como homem. Mulher macho!”. Imediatamente, a House Of Yes cancelou a apresentação.

Logo após o pedido de desculpas de Bjarki no Facebook, Silver se pronunciou, dizendo: “Me sinto muito mal pelo comentário estúpido que fiz no Instagram da bbbbbb. Nunca quis fazer nenhum mal, muito triste que tomou essa direção”.