NOTÍCIAS

Entenda a história por trás de "Only One", novo single de Kanye West

por em 04/01/2015
Em <
a href="http://www.kanyewest.com/" target="_blank">“Only One”, seu novo single, Kanye West encontra uma forma de aceitação e é iluminado pelo espírito de sua mãe, Donda West, falecida em 2007. Na música, o rapper incorpora a própria mãe e canta no primeiro verso: “Eu sei que você está feliz, porque eu consigo ver/ Então, diga às vozes dentro de sua cabeça para acreditarem nisso”. Assim, revela as dúvidas que tinha em relação a si mesmo, até saber ser realmente grato, o que só conseguiu por meio de sua família. “Eu falei com Deus sobre você/ Ele disse que enviou um anjo a você/ E veja tudo o que Ele lhe deu/ Você pediu uma e recebeu duas.” Por meio de um press release, West disse: “Minha mãe estava cantando para mim e através de mim para a minha filha [North West]”. O novo single é também uma conversa íntima entre o cantor e sua mãe, que a princípio parece invasiva, pois marca um período de cura para o músico após perdê-la o que, baseado em sua discografia, demorou bastante tempo para chegar. Na música “Hey Mama”, do álbum Late Registration, de 2005, o americano expressou sua adoração e admiração por aquela que lhe deu à luz. “Pinocchio Story”, “Coldest Winter” e outras músicas de 808s & Heartbreak, de 2008, falam sobre amor perdido, incluindo Donda West, que falecera no ano anterior. Pouco mais de sete anos após perder a mãe, devido a complicações cirúrgicas, em novembro de 2007, Kanye West lançou “Only One”, em que a senhora que tanto amava leva o filho a aceitar e apreciar o raio de luz que foi resgatado por North West, sua filha com Kim Kardashian-West. Enquanto o espírito de Donda West acalma o rapper, ele reflete e liberta-se da aflição: “Olá, meu único/ Assim como o sol da manhã, você continuará subindo até que o céu saiba seu nome/ E você ainda é o meu escolhido/ Lembre-se de quem você é/ Não, você não é perfeito, mas você não é os seus erros”. A melodia, comandada por sir Paul McCartney nos teclados, é bastante pacífica, enquanto a letra, escrita por West, Macca e Kirby Lauryen, é muito sentimental. Ty Dolla $ign contribui com os backing vocals. Há poder até nas sutilezas: o título da música é o nome de Kanye West, que significa “o único”, em suaíli, e na letra, sua mãe o chama de “Mari”, abreviação de seu nome do meio, Omari. A dificuldade do rapper em aceitar a perda daqueles que ama ressoa (“E não, eu não escolhi o dia de virar a página/ Eu sei que não é o fim toda vez que vejo o rosto dela), e alcança aqueles que se esquivam de lidar com essa dor ou ingenuamente tentam apressar a recuperação, que leva tempo para acontecer. Os primeiros anos desta década mostraram os homens do hip hop focando-se no amor de um lugar de preservação, como “Beware”, de Big Sean, “Bad”, de Wale ou “Marvin's Room”, de Drake. Mas em 2014, alguns começaram a defender sua procura pela felicidade, seja por meio do amor próprio, como Kendrick Lamar faz em “i”, ou pela família, como “Love Yourz”, de J. Cole.  Essa é uma atitude admirável, considerando as expectativas da sociedade, herdada de gerações passadas, de que os homens devem permanecer frios e distantes em público e como músicos de um gênero conhecido por esconder as fraquezas com as palavras. Cole inicia seu álbum mais vendido, Forest Hills Drive, lançado no ano passado, com uma pergunta: “Você quer ser feliz? Você quer ser livre?”. Desde o lançamento de My Beautiful Dark Twisted Fantasy, West raramente baixou a guarda, sempre escondendo-se atrás de seu grande ego. Mas isso apenas faz “Only One” ainda mais especial. O cantor nos deixa entrar em sua conversa espiritual com sua mãe e em um processo de cura que levou anos para ser concluído. Para Kanye West, um coração cheio é o que liberta. Termina “Only One” com um novo amor e um favor para nutrir um eterno: “Fale com Nori [North West] sobre mim”. only01 only02
  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Eu Vou Te Buscar (Cha La La La La) (part. Hungria Hip Hop)
Gusttavo LIma
2
Saudade
Eduardo Costa
3
De Quem É A Culpa?
Marília Mendonça
4
Bengala E Crochê
Maiara & Maraisa
5
Aquela Pessoa
Henrique & Juliano
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Entenda a história por trás de "Only One", novo single de Kanye West

por em 04/01/2015
Em <
a href="http://www.kanyewest.com/" target="_blank">“Only One”, seu novo single, Kanye West encontra uma forma de aceitação e é iluminado pelo espírito de sua mãe, Donda West, falecida em 2007. Na música, o rapper incorpora a própria mãe e canta no primeiro verso: “Eu sei que você está feliz, porque eu consigo ver/ Então, diga às vozes dentro de sua cabeça para acreditarem nisso”. Assim, revela as dúvidas que tinha em relação a si mesmo, até saber ser realmente grato, o que só conseguiu por meio de sua família. “Eu falei com Deus sobre você/ Ele disse que enviou um anjo a você/ E veja tudo o que Ele lhe deu/ Você pediu uma e recebeu duas.” Por meio de um press release, West disse: “Minha mãe estava cantando para mim e através de mim para a minha filha [North West]”. O novo single é também uma conversa íntima entre o cantor e sua mãe, que a princípio parece invasiva, pois marca um período de cura para o músico após perdê-la o que, baseado em sua discografia, demorou bastante tempo para chegar. Na música “Hey Mama”, do álbum Late Registration, de 2005, o americano expressou sua adoração e admiração por aquela que lhe deu à luz. “Pinocchio Story”, “Coldest Winter” e outras músicas de 808s & Heartbreak, de 2008, falam sobre amor perdido, incluindo Donda West, que falecera no ano anterior. Pouco mais de sete anos após perder a mãe, devido a complicações cirúrgicas, em novembro de 2007, Kanye West lançou “Only One”, em que a senhora que tanto amava leva o filho a aceitar e apreciar o raio de luz que foi resgatado por North West, sua filha com Kim Kardashian-West. Enquanto o espírito de Donda West acalma o rapper, ele reflete e liberta-se da aflição: “Olá, meu único/ Assim como o sol da manhã, você continuará subindo até que o céu saiba seu nome/ E você ainda é o meu escolhido/ Lembre-se de quem você é/ Não, você não é perfeito, mas você não é os seus erros”. A melodia, comandada por sir Paul McCartney nos teclados, é bastante pacífica, enquanto a letra, escrita por West, Macca e Kirby Lauryen, é muito sentimental. Ty Dolla $ign contribui com os backing vocals. Há poder até nas sutilezas: o título da música é o nome de Kanye West, que significa “o único”, em suaíli, e na letra, sua mãe o chama de “Mari”, abreviação de seu nome do meio, Omari. A dificuldade do rapper em aceitar a perda daqueles que ama ressoa (“E não, eu não escolhi o dia de virar a página/ Eu sei que não é o fim toda vez que vejo o rosto dela), e alcança aqueles que se esquivam de lidar com essa dor ou ingenuamente tentam apressar a recuperação, que leva tempo para acontecer. Os primeiros anos desta década mostraram os homens do hip hop focando-se no amor de um lugar de preservação, como “Beware”, de Big Sean, “Bad”, de Wale ou “Marvin's Room”, de Drake. Mas em 2014, alguns começaram a defender sua procura pela felicidade, seja por meio do amor próprio, como Kendrick Lamar faz em “i”, ou pela família, como “Love Yourz”, de J. Cole.  Essa é uma atitude admirável, considerando as expectativas da sociedade, herdada de gerações passadas, de que os homens devem permanecer frios e distantes em público e como músicos de um gênero conhecido por esconder as fraquezas com as palavras. Cole inicia seu álbum mais vendido, Forest Hills Drive, lançado no ano passado, com uma pergunta: “Você quer ser feliz? Você quer ser livre?”. Desde o lançamento de My Beautiful Dark Twisted Fantasy, West raramente baixou a guarda, sempre escondendo-se atrás de seu grande ego. Mas isso apenas faz “Only One” ainda mais especial. O cantor nos deixa entrar em sua conversa espiritual com sua mãe e em um processo de cura que levou anos para ser concluído. Para Kanye West, um coração cheio é o que liberta. Termina “Only One” com um novo amor e um favor para nutrir um eterno: “Fale com Nori [North West] sobre mim”. only01 only02