NOTÍCIAS

Frequência da polícia da Nova Zelândia é hackeada para tocar “Fuck Tha Police”

Brincadeira já está acontecendo há dias em Dunedin; quem for pego pelo trote pode ser preso por até um ano

por Redação em 10/01/2018

Uma frequência de rádio usada pela polícia de Dunedin, na Nova Zelândia, foi hackeada e a música “Fuck Tha Police”, do N.W.A., foi tocada repetidas vezes no lugar de informações para os oficiais. De acordo com o The Independent, a versão feita pelo Rage Against The Machine também foi tocada algumas vezes.

A brincadeira já está acontecendo há alguns dias e o inspetor Kevin Lloyd não está contente. “Colocou pessoas em perigo. Não há dúvidas de que se isso continuar, vão atrasar atendimentos pela polícia. Qualquer interferência da frequência de rádio da polícia constitui risco para a segurança pública e quem for pego fazendo isso pode ser preso por até um ano”, disse em entrevista ao The Otago Daily Times.

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Apelido Carinhoso
Gusttavo Lima
2
Largado às Traças
Zé Neto & Cristiano
3
2050
Luan Santana
4
1, 2, 3
Cleber & Cauan
5
Transplante (part. Bruno & Marrone)
Marília Mendonça
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Frequência da polícia da Nova Zelândia é hackeada para tocar “Fuck Tha Police”

Brincadeira já está acontecendo há dias em Dunedin; quem for pego pelo trote pode ser preso por até um ano

por Redação em 10/01/2018

Uma frequência de rádio usada pela polícia de Dunedin, na Nova Zelândia, foi hackeada e a música “Fuck Tha Police”, do N.W.A., foi tocada repetidas vezes no lugar de informações para os oficiais. De acordo com o The Independent, a versão feita pelo Rage Against The Machine também foi tocada algumas vezes.

A brincadeira já está acontecendo há alguns dias e o inspetor Kevin Lloyd não está contente. “Colocou pessoas em perigo. Não há dúvidas de que se isso continuar, vão atrasar atendimentos pela polícia. Qualquer interferência da frequência de rádio da polícia constitui risco para a segurança pública e quem for pego fazendo isso pode ser preso por até um ano”, disse em entrevista ao The Otago Daily Times.