NOTÍCIAS

Giorgio Moroder e suas regras: dizer sim para divas, não às drogas e bandas de rock

por em 10/05/2015
Como
um senhor de 75 anos se torna um dos melhores Djs da cena da música eletrônica? Giorgio Moroder está desfrutando o renascimento no final de sua carreira, enquanto uma nova geração de músicos eletrônicos o reconhecem como pioneiro na área. O produtor e compositor criou uma série de sucessos de Dona Summer na década de 1970 e também trabalhou com Blondie, David Bowie, Janet Jackson, Elton John, Barbra Streisand e, recentemente, Daft Punf, Lady Gaga, Coldplay e Skrillex. Sua carreira ainda incluem três Oscar, quatro Globos de Ouro e Grammys e mais de 100 discos de ouro e platina. Moroder conversou com a Billboard para falar sobre seu novo álbum Deja Vu – o primeiro em seu próprio nome em mais de 30 anos, que será lançado em 16 de junho -, seu desdém pelas drogas e a sabedoria que adquiriu ao longo dos anos. Abrace suas limitações “Eu não sou um grande músico. Sou apenas OK para tocar acordes, conheço um pouco de harmonia, mas quando se trata de técnica eu não sou bom. E eu estou feliz com isso” Tenha pulso firme "Se você está convencido de que você tem um hit e o cantor não, a única coisa que você pode fazer é dizer: ’Confie em mim’. Com Donna Summer, era difícil levá-la a fazer um gemido em 'Love to Love You Baby ". Ela fez um pouquinho no single de três minutos, mas quando fiz a versão de 17 minutos, eu precisava de mais. Isso não funcionou tão bem no início. Havia muitas pessoas na sala de controle - seu marido, um técnico, um amigo, músicos. Eu expulsei todos para fora, e, de repente, ela fez e eu gravei. Eu levei a fita para longe, antes que ela pudesse entrar e apaga-la." Não trabalho com bandas "Eu geralmente não funciono com grupos de rock. Eu co-escrevi e produzi 'Call Me', do Blondie. Havia sempre uma briga. Eu deveria fazer um álbum com eles depois disso. Fomos para o estúdio, o guitarrista ficou brigando com o tecladista. Liguei para o gerente da banda e fui embora." Repetindo: não trabalho com bandas "Eu quero entrar, ser responsável e ter as canções prontas. Lembra do A-ha? Eles vieram para Los Angeles para gravar comigo. Eles deveriam vir ao estúdio há uma hora para começar, e às seis horas, eles ainda não estavam lá. No dia seguinte, a mesma coisa. Então eu deixei o trabalho. A vida é muito curta para trabalhar com bandas. " Apenas diga não "Eu provavelmente sou o único cara em Los Angeles que nunca cheirou cocaína. Eu ia para o estúdio ao meio-dia, trabalhava até às sete e, em seguida, ia para casa jantar." Britney Spears "No meu novo álbum, Britney Spears quis fazer a música 'Tom’s Diner', de Suzanne Vega. A música não tem um grande alcance, e eu adicionei algumas coisas instrumentais. Britney soa tão bem, que você dificilmente a reconheceria. " Cobiçar é bom "O dinheiro é muito importante em uma carreira musical. Quanto mais você faz, mais ativo você é, e mais você quer fazer boas canções. No início dos anos 70, eu estava sozinho em Berlim, e não tinha uma maneira de ganhar dinheiro, exceto produzir um hit. Eu fiz um relativamente rápido, mas levou quase um ano para o dinheiro a entrar." Não se venda "Uma publicação é para a vida toda. Eu vendi minha editora no final dos anos 80, porque tive uma grande oferta. Minha desculpa era: ‘Quem sabe se haverá tantos novos fluxos de receita?’ Todos os anúncios publicitários começaram a usar as minha músicas, e agora eu tento comprá-lás de volta, da Warner / Chappell. E eles me disseram, 'Não. Nós não vendemos - nós compramos. "
  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Eu Vou Te Buscar (Cha La La La La) (part. Hungria Hip Hop)
Gusttavo LIma
2
Amor Da Sua Cama
Felipe Araújo
3
Saudade
Eduardo Costa
4
Bengala E Crochê
Maiara & Maraisa
5
De Quem É A Culpa?
Marília Mendonça
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Giorgio Moroder e suas regras: dizer sim para divas, não às drogas e bandas de rock

por em 10/05/2015
Como
um senhor de 75 anos se torna um dos melhores Djs da cena da música eletrônica? Giorgio Moroder está desfrutando o renascimento no final de sua carreira, enquanto uma nova geração de músicos eletrônicos o reconhecem como pioneiro na área. O produtor e compositor criou uma série de sucessos de Dona Summer na década de 1970 e também trabalhou com Blondie, David Bowie, Janet Jackson, Elton John, Barbra Streisand e, recentemente, Daft Punf, Lady Gaga, Coldplay e Skrillex. Sua carreira ainda incluem três Oscar, quatro Globos de Ouro e Grammys e mais de 100 discos de ouro e platina. Moroder conversou com a Billboard para falar sobre seu novo álbum Deja Vu – o primeiro em seu próprio nome em mais de 30 anos, que será lançado em 16 de junho -, seu desdém pelas drogas e a sabedoria que adquiriu ao longo dos anos. Abrace suas limitações “Eu não sou um grande músico. Sou apenas OK para tocar acordes, conheço um pouco de harmonia, mas quando se trata de técnica eu não sou bom. E eu estou feliz com isso” Tenha pulso firme "Se você está convencido de que você tem um hit e o cantor não, a única coisa que você pode fazer é dizer: ’Confie em mim’. Com Donna Summer, era difícil levá-la a fazer um gemido em 'Love to Love You Baby ". Ela fez um pouquinho no single de três minutos, mas quando fiz a versão de 17 minutos, eu precisava de mais. Isso não funcionou tão bem no início. Havia muitas pessoas na sala de controle - seu marido, um técnico, um amigo, músicos. Eu expulsei todos para fora, e, de repente, ela fez e eu gravei. Eu levei a fita para longe, antes que ela pudesse entrar e apaga-la." Não trabalho com bandas "Eu geralmente não funciono com grupos de rock. Eu co-escrevi e produzi 'Call Me', do Blondie. Havia sempre uma briga. Eu deveria fazer um álbum com eles depois disso. Fomos para o estúdio, o guitarrista ficou brigando com o tecladista. Liguei para o gerente da banda e fui embora." Repetindo: não trabalho com bandas "Eu quero entrar, ser responsável e ter as canções prontas. Lembra do A-ha? Eles vieram para Los Angeles para gravar comigo. Eles deveriam vir ao estúdio há uma hora para começar, e às seis horas, eles ainda não estavam lá. No dia seguinte, a mesma coisa. Então eu deixei o trabalho. A vida é muito curta para trabalhar com bandas. " Apenas diga não "Eu provavelmente sou o único cara em Los Angeles que nunca cheirou cocaína. Eu ia para o estúdio ao meio-dia, trabalhava até às sete e, em seguida, ia para casa jantar." Britney Spears "No meu novo álbum, Britney Spears quis fazer a música 'Tom’s Diner', de Suzanne Vega. A música não tem um grande alcance, e eu adicionei algumas coisas instrumentais. Britney soa tão bem, que você dificilmente a reconheceria. " Cobiçar é bom "O dinheiro é muito importante em uma carreira musical. Quanto mais você faz, mais ativo você é, e mais você quer fazer boas canções. No início dos anos 70, eu estava sozinho em Berlim, e não tinha uma maneira de ganhar dinheiro, exceto produzir um hit. Eu fiz um relativamente rápido, mas levou quase um ano para o dinheiro a entrar." Não se venda "Uma publicação é para a vida toda. Eu vendi minha editora no final dos anos 80, porque tive uma grande oferta. Minha desculpa era: ‘Quem sabe se haverá tantos novos fluxos de receita?’ Todos os anúncios publicitários começaram a usar as minha músicas, e agora eu tento comprá-lás de volta, da Warner / Chappell. E eles me disseram, 'Não. Nós não vendemos - nós compramos. "