NOTÍCIAS

Heavy Baile discorda da classificação para maiores de 18 anos de “Berro”

Clipe do single lançado em parceria com Lia Clark e Tati Quebra Barraco foi restringido para público limitado no YouTube

por Redação em 12/12/2017

Não é a primeira vez nesse ano que o YouTube acaba classificando um clipe como proibido para menores de 18 anos, ou pior, retirando trabalhos da plataforma por denúncias que não são analisadas com cautela.

O caso mais recente é o do clipe “Berro”, lançado pelo Heavy Baile em parceria com Lia Clark e Tati Quebra Barraco, que foi restringido para maiores de 18 por quebrar diretrizes da comunidade do YouTube.

“Diferente de vários funks e raps, essa música não tem nenhum palavrão, e o máximo de ‘obscenidade’ são mulheres rebolando, sempre vestidas. ‘Anaconda’, da Nicki Minaj, não é restrito. ‘Bubble Butt’, do Major Lazer, também não”, compara Leo Justi, do Heavy Baile.

O vídeo, que já passa das 400 mil visualizações, foi lançado no início do mês (01/12) e, de fato, não conta com nudez ou cenas que possam impactar um público menor de idade. Isso leva à inclinação de que as críticas e denúncias foram feitas por preconceito à diversidade, pela presença de gays, da drag queen Lia Clark e porque a faixa foi feita direcionada ao público LGBTQ+.

Você concorda com a classificação para maiores de 18 anos? Veja o clipe:

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Pegada que Desgrama
Naiara Azevedo
2
Rapariga Não (Part. Simone & Simaria)
João Neto & Frederico
3
Dona Maria (Part. Jorge)
Thiago Brava
4
Apelido Carinhoso
Gusttavo Lima
5
Amor Da Sua Cama
Felipe Araújo
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Heavy Baile discorda da classificação para maiores de 18 anos de “Berro”

Clipe do single lançado em parceria com Lia Clark e Tati Quebra Barraco foi restringido para público limitado no YouTube

por Redação em 12/12/2017

Não é a primeira vez nesse ano que o YouTube acaba classificando um clipe como proibido para menores de 18 anos, ou pior, retirando trabalhos da plataforma por denúncias que não são analisadas com cautela.

O caso mais recente é o do clipe “Berro”, lançado pelo Heavy Baile em parceria com Lia Clark e Tati Quebra Barraco, que foi restringido para maiores de 18 por quebrar diretrizes da comunidade do YouTube.

“Diferente de vários funks e raps, essa música não tem nenhum palavrão, e o máximo de ‘obscenidade’ são mulheres rebolando, sempre vestidas. ‘Anaconda’, da Nicki Minaj, não é restrito. ‘Bubble Butt’, do Major Lazer, também não”, compara Leo Justi, do Heavy Baile.

O vídeo, que já passa das 400 mil visualizações, foi lançado no início do mês (01/12) e, de fato, não conta com nudez ou cenas que possam impactar um público menor de idade. Isso leva à inclinação de que as críticas e denúncias foram feitas por preconceito à diversidade, pela presença de gays, da drag queen Lia Clark e porque a faixa foi feita direcionada ao público LGBTQ+.

Você concorda com a classificação para maiores de 18 anos? Veja o clipe: