NOTÍCIAS

Hoje é o dia delas! Veja o nosso especial para as mães

por em 11/05/2014
Hoje
é o dia delas! Elas que não deixam a gente pegar friagem, chuva, nem quebranto. Elas que podem ser avós, tias, irmãs, primas, esposas, amigas e,  ainda assim, sempre serão, em  primeiro lugar, mães. E para celebrar essa data que é tão importante para todos, a Billboard Brasil separou algumas canções que grandes artistas compuseram sobre o tema. Tupac escreveu “Dear Mama”, para desabafar sobre sua relação turbulenta com a mãe, mas, apesar disso, declara seu amor àquela que o criou. “Não há outra mulher no mundo que possa tomar o lugar dela”, diz o cantor. Ouça “Dear Mama”, de  Tupac. Ah, como as mães sofrem com a partida dos filhos. Consciente desse fato,  Caetano escreveu: “Mamãe, mamãe, não chore, eu nunca vou voltar por aí. A vida é assim mesmo, eu quero mesmo é isto aqui.” Ouça “Mamãe Coragem”, de  Caetano Veloso na voz de Gal Gosta. Ainda sobre os filhos batendo asas de casa, outra música ficou muito conhecida na voz de  Zezé di Camargo & Luciano, “ No Dia Em Que Saí De Casa”. O compositor Joel Marques  observou o sofrimento da mãe enquanto deixava a  casa onde nascera:  “E o olhar de minha mãe na porta eu deixei chorando a me abençoar” . Ouça “ No Dia Em Que Sai De Casa”, de Joel Marques, na voz de Zezé di Camargo & Luciano. Gilberto Gil foi outro que se despediu da mãe com lágrimas:  “Vou seguir o meu caminho, mamãe. Não se preocupe, não chore, não reclame. Não tente me segurar." Ouça “Mamma”, de Gilberto Gil. Às vezes elas querem proteger os filhos do mundo, mas eles apenas querem quebrar as paredes. Em “Mother”, Roger Waters conta que, à medida que crescia, ficava cada vez mais curioso sobre o mundo e sua própria individualidade, mas a sua mãe, inadvertidamente, acrescentava tijolos para sua parede através de sua superproteção e necessidade obstinada em mantê-lo seguro. Ouça Mother, de Pink Floyd. Tem também o filho que não se sente amado pela mãe. John Lennon que o diga! Em “Mother”, ele lamenta o tal amor não correspondido:  “Mãe, você me teve, mas eu nunca tive você. Eu quis você, mas você não me quis.” Ouça Mother, de John Lennon. Outro Beatle também escreveu sobre sua mãe. Paul McCartney, filho de Mary McCartney, que faleceu quando ele ainda era jovem. Paul conta em sua biografia como compôs “Let It Be”: “ Uma noite, durante aqueles tempos intensos, eu tive um sonho com minha mãe que tinha morrido há mais de 10 anos. E foi tão bom vê-la porque isso é fantástico nos sonhos: Você fica unido a essa pessoa por segundos e parece que esteve presente fisicamente também. Foi ótimo para mim e ela parecia estar em paz no sonho dizendo, ‘Tudo ficará bem, não se preocupe, pois tudo se acertará.' Eu não me lembro se ela usou a palavra ‘Let It Be’ (deixa estar) mas era o sentido do seu conselho. Eu me senti muito abençoado por ter tido aquele sonho. E comecei a canção literalmente com a frase ‘Mother Mary.’ A canção é baseada naquele sonho. Ouça “Let It Be”, de Paul McCartney. Ozzy Osbourne escreveu  “Momma I’m Coming Home” para sua esposa, mãe de suas filhas,  a empresária Sharon Osbourne. O cantor fala sobre o seu retorno para ela após sua aposentadoria iminente. “Eu vi seu rosto por centenas de vezes cada dia que ficamos separados”, confessa. Ouça “Momma I’m Coming Home”  de Ozzy Osbourne. As mães também sofrem com os filhos que não dão o devido valor a elas e ás vezes, só depois de muito tempo, eles se dão conta disso. “Desculpa  mãe, por te impedir de sorrir. Desculpa, mãe, por tantas noites em claro, triste sem dormir”, canta Facção Central. Ouça “Desculpa, Mãe” , de Facção Central. E finalmente o Rei Elvis Presley explica em uma frase da música “Mama Liked The Roses” o que é ser mãe: “Mamãe gostava de rosas, mas acima de tudo, ela se importava com a maneira que nós aprendemos a viver”. Ouça “Mama Liked The Roses”, de Elvis Presley. Além de serem muitas vezes homenageadas, como as músicas anteriores mostraram,  o fato de ser mãe também muda a forma como muitas artistas encaram sua carreira.  O que a maioria das pessoas não sabe é que a maternidade também está por trás de grandes obras das divas do pop. Conheça as cantoras que fizeram história depois de se tornarem mães:  Christina Aguilera: De filha para mãe, de mãe para filho. Desde o inicio da carreira, Xtina costuma dedicar músicas para sua mãe que sofreu de violência doméstica. Em 2006, a cantora criou a música “Oh Mother” para homenagear sua mãe. Quatro anos depois, assumindo a maternidade, a cantora lançou a faixa “All I Need” em homenagem ao seu filho Max. O bebê, que apareceu com vocais na canção, colocou também sua voz em “Vanity”, glorificando o status de popstar da mãe. Ouça "Oh Mother" e "All I Need". Beyoncé: No seu novo disco homônimo, Beyoncé dedicou a faixa “Blue” para sua filha Blue Ivy. Com cenas do vídeo gravado no Brasil, a cantora também colocou a voz da garotinha para brilhar na canção. Ouça "Blue". Madonna:  Ray Of Light, o disco mais elogiado e bem-sucedido da carreira de Madonna, foi todo escrito após a maternidade. A rainha do pop disse que dar à luz incentivou totalmente na criação do disco. Ouça o disco Ray Of Light. Mariah Carey: No disco ainda não lançado de Mariah Carey, intitulado Me. I Am Mariah…The Elusive Chanteuse, com lançamento previsto para o dia 27 de maio, a cantora reservou uma faixa em homenagem ao seus gêmeos. “Supernatural” também vai trazer os vocais dos filhos da popstar. Britney Spears: A princesa do pop lançou em 2005 a balada “Someday (I Will Understand)”, em homenagem ao seu primeiro filho Sean Preston. Britney gravou também um clipe para a faixa, onde aparece grávida. Já em 2008, a popstar mostrou todo o seu amor para Jayden James em "My Baby". Ouça "Someday (I Will Understand)" e "My Baby".
  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Bengala E Crochê
Maiara & Maraisa
2
Eu Vou Te Buscar (Cha La La La La) (part. Hungria Hip Hop)
Gusttavo LIma
3
Saudade
Eduardo Costa
4
Amor Da Sua Cama
Felipe Araújo
5
De Quem É A Culpa?
Marília Mendonça
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Hoje é o dia delas! Veja o nosso especial para as mães

por em 11/05/2014
Hoje
é o dia delas! Elas que não deixam a gente pegar friagem, chuva, nem quebranto. Elas que podem ser avós, tias, irmãs, primas, esposas, amigas e,  ainda assim, sempre serão, em  primeiro lugar, mães. E para celebrar essa data que é tão importante para todos, a Billboard Brasil separou algumas canções que grandes artistas compuseram sobre o tema. Tupac escreveu “Dear Mama”, para desabafar sobre sua relação turbulenta com a mãe, mas, apesar disso, declara seu amor àquela que o criou. “Não há outra mulher no mundo que possa tomar o lugar dela”, diz o cantor. Ouça “Dear Mama”, de  Tupac. Ah, como as mães sofrem com a partida dos filhos. Consciente desse fato,  Caetano escreveu: “Mamãe, mamãe, não chore, eu nunca vou voltar por aí. A vida é assim mesmo, eu quero mesmo é isto aqui.” Ouça “Mamãe Coragem”, de  Caetano Veloso na voz de Gal Gosta. Ainda sobre os filhos batendo asas de casa, outra música ficou muito conhecida na voz de  Zezé di Camargo & Luciano, “ No Dia Em Que Saí De Casa”. O compositor Joel Marques  observou o sofrimento da mãe enquanto deixava a  casa onde nascera:  “E o olhar de minha mãe na porta eu deixei chorando a me abençoar” . Ouça “ No Dia Em Que Sai De Casa”, de Joel Marques, na voz de Zezé di Camargo & Luciano. Gilberto Gil foi outro que se despediu da mãe com lágrimas:  “Vou seguir o meu caminho, mamãe. Não se preocupe, não chore, não reclame. Não tente me segurar." Ouça “Mamma”, de Gilberto Gil. Às vezes elas querem proteger os filhos do mundo, mas eles apenas querem quebrar as paredes. Em “Mother”, Roger Waters conta que, à medida que crescia, ficava cada vez mais curioso sobre o mundo e sua própria individualidade, mas a sua mãe, inadvertidamente, acrescentava tijolos para sua parede através de sua superproteção e necessidade obstinada em mantê-lo seguro. Ouça Mother, de Pink Floyd. Tem também o filho que não se sente amado pela mãe. John Lennon que o diga! Em “Mother”, ele lamenta o tal amor não correspondido:  “Mãe, você me teve, mas eu nunca tive você. Eu quis você, mas você não me quis.” Ouça Mother, de John Lennon. Outro Beatle também escreveu sobre sua mãe. Paul McCartney, filho de Mary McCartney, que faleceu quando ele ainda era jovem. Paul conta em sua biografia como compôs “Let It Be”: “ Uma noite, durante aqueles tempos intensos, eu tive um sonho com minha mãe que tinha morrido há mais de 10 anos. E foi tão bom vê-la porque isso é fantástico nos sonhos: Você fica unido a essa pessoa por segundos e parece que esteve presente fisicamente também. Foi ótimo para mim e ela parecia estar em paz no sonho dizendo, ‘Tudo ficará bem, não se preocupe, pois tudo se acertará.' Eu não me lembro se ela usou a palavra ‘Let It Be’ (deixa estar) mas era o sentido do seu conselho. Eu me senti muito abençoado por ter tido aquele sonho. E comecei a canção literalmente com a frase ‘Mother Mary.’ A canção é baseada naquele sonho. Ouça “Let It Be”, de Paul McCartney. Ozzy Osbourne escreveu  “Momma I’m Coming Home” para sua esposa, mãe de suas filhas,  a empresária Sharon Osbourne. O cantor fala sobre o seu retorno para ela após sua aposentadoria iminente. “Eu vi seu rosto por centenas de vezes cada dia que ficamos separados”, confessa. Ouça “Momma I’m Coming Home”  de Ozzy Osbourne. As mães também sofrem com os filhos que não dão o devido valor a elas e ás vezes, só depois de muito tempo, eles se dão conta disso. “Desculpa  mãe, por te impedir de sorrir. Desculpa, mãe, por tantas noites em claro, triste sem dormir”, canta Facção Central. Ouça “Desculpa, Mãe” , de Facção Central. E finalmente o Rei Elvis Presley explica em uma frase da música “Mama Liked The Roses” o que é ser mãe: “Mamãe gostava de rosas, mas acima de tudo, ela se importava com a maneira que nós aprendemos a viver”. Ouça “Mama Liked The Roses”, de Elvis Presley. Além de serem muitas vezes homenageadas, como as músicas anteriores mostraram,  o fato de ser mãe também muda a forma como muitas artistas encaram sua carreira.  O que a maioria das pessoas não sabe é que a maternidade também está por trás de grandes obras das divas do pop. Conheça as cantoras que fizeram história depois de se tornarem mães:  Christina Aguilera: De filha para mãe, de mãe para filho. Desde o inicio da carreira, Xtina costuma dedicar músicas para sua mãe que sofreu de violência doméstica. Em 2006, a cantora criou a música “Oh Mother” para homenagear sua mãe. Quatro anos depois, assumindo a maternidade, a cantora lançou a faixa “All I Need” em homenagem ao seu filho Max. O bebê, que apareceu com vocais na canção, colocou também sua voz em “Vanity”, glorificando o status de popstar da mãe. Ouça "Oh Mother" e "All I Need". Beyoncé: No seu novo disco homônimo, Beyoncé dedicou a faixa “Blue” para sua filha Blue Ivy. Com cenas do vídeo gravado no Brasil, a cantora também colocou a voz da garotinha para brilhar na canção. Ouça "Blue". Madonna:  Ray Of Light, o disco mais elogiado e bem-sucedido da carreira de Madonna, foi todo escrito após a maternidade. A rainha do pop disse que dar à luz incentivou totalmente na criação do disco. Ouça o disco Ray Of Light. Mariah Carey: No disco ainda não lançado de Mariah Carey, intitulado Me. I Am Mariah…The Elusive Chanteuse, com lançamento previsto para o dia 27 de maio, a cantora reservou uma faixa em homenagem ao seus gêmeos. “Supernatural” também vai trazer os vocais dos filhos da popstar. Britney Spears: A princesa do pop lançou em 2005 a balada “Someday (I Will Understand)”, em homenagem ao seu primeiro filho Sean Preston. Britney gravou também um clipe para a faixa, onde aparece grávida. Já em 2008, a popstar mostrou todo o seu amor para Jayden James em "My Baby". Ouça "Someday (I Will Understand)" e "My Baby".