NOTÍCIAS

Jennifer Lopez, Nicki Minaj e outras celebridades impulsionam o "mercado dos bumbuns"

por em 12/11/2014

Aulas de academia que prometem avantajar os glúteos estão em alta. Cirurgias que aplicam gordura ao bumbum estão cada vez mais populares. E até calcinhas que dão a aparência de um traseiro mais redondo estão voando das prateleiras. Empresas estão lucrando com a crescente demanda de mulheres que procuram as figuras mais curvilíneas de suas estrelas favoritas, que ostentam derrières mais cheios.

Nicki Minaj, por exemplo, fez um rap sobre seu “grande e gordo” bumbum em “Anaconda”. A estrela de reality show Kim Kardashian constantemente posta fotos suas no Instagram – ontem (11/11), inclusive, colocou uma em que é capa de uma revista, com a bunda totalmente exposta e a hashtag “break the internet”, sugerindo que a foto bateria o recorde (que já é seu) de foto mais curtida na história da rede social. No vídeo da música "Booty," Jennifer Lopez e Iggy Azalea, em collants, passam quatro minutos esfregando seus curvilíneos traseiros um no outro. Em dado ponto, elas dão tapa uma na bunda da outra.

Galeria: Os bumbuns mais apreciados da música pop

Como resultado desse momento curioso vivido pela cultura pop, as vendas da Booty Pop, que cobra US$ 22 por calcinhas com enchimento de espuma no seu site, aumentaram 47% nos últimos seis meses em relação ao mesmo período do ano passado. A empresa, que se negou a fornecer o faturamento das vendas, já está com o estoque esgotado de certos modelos e cores. Susan Bloomstone, cofundadora da marca, diz que consumidores têm pedido tamanhos maiores. “As pessoas querem parecer que têm um bumbum maior do que realmente têm.” Feel Foxy, outra empresa que manufatura preenchimentos de calcinhas, divulgou que 2014 foi o melhor ano desde seu lançamento, há quase uma década. Embora também não tenha anunciado sua receita, reportou que o número de vendas aumentou 40% na comparação com o ano passado.

Qualquer que seja o motivo, o interesse nesta área particular do corpo parece ter começado quando o reality show da família Kardashian, Keeping Up With The Kardashians, foi ao ar, sete anos atrás. Mas o desejo por bumbuns maiores aumentou. O vídeo de “Anaconda”, que mostra Nicki Minaj com uma tanga rosa, foi visualizado 19,6 milhões de vezes nas primeiras 24 horas após seu lançamento – estabelecendo um recorde para vídeos musicais da VEVO no YouTube. A música também tem se mantido entre o topo das listas da Billboard, logo atrás de outro hino para mulheres curvilíneas, “All About That Bass”, de Meghan Trainor.

O popô é pop! Top 10 com os hits que mais valorizam a retaguarda feminina

Além das calcinhas com enchimento, um novo procedimento cirúrgico que promete aumentar o bumbum está sendo cada vez mais procurado nos Estados Unidos. O “Brazilian butt lift” funciona da seguinte maneira: gordura da barriga, costas ou culote do paciente é sugada e aplicada ao quadril e bumbum. Este tipo de cirurgia, como o implante para a área, foi a que mais cresceu no ano passado. Foram mais de 11 mil procedimentos – um aumento de 58% em relação a 2012, segundo a Sociedade Americana de Cirurgia Plástica.

O problema é que muitas das mulheres que buscam essa solução estão desesperadas à procura de opções baratas e terminam arriscando suas vidas com médicos falsos que injetam silicone e até mesmo selante de banheiro, o que pode ser fatal. Mortes foram registradas em Miami, Nova York, Las Vegas e Jackson, no Mississipi.

Mas nem todo mundo está indo atrás de soluções “fáceis”. Quem quer uma maneira natural de aumentar o bumbum está fazendo aulas de ginástica na academia e assistindo a vídeos de exercícios que focam na região. Segundo o DailyBurn, site que faz streaming desse tipo de mídia, o número de visualizações do vídeo “Bumbum, Quadril e Coxas” duplicou em janeiro e tem permanecido popular – tão popular que o site pretende adicionar mais um em dezembro.

Em uma academia de Boston há uma lista de espera para aulas de US$ 30 que encaixam 120 agachamentos em 45 minutos. Booty por Brabants, criada por Kelly Brabants, começou um ano atrás e é um sucesso entre as mulheres que querem fortalecer os glúteos. Até o final do ano Kelly espera ter expandido sua marca e começado a vender leggings de US$ 65 que ajudam a levantar a região do corpo. “Ninguém mais quer ser magricela”, afirma Brabants. “Toda garota agora quer ter bunda.”

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Apelido Carinhoso
Gusttavo Lima
2
Largado às Traças
Zé Neto & Cristiano
3
2050
Luan Santana
4
1, 2, 3
Cleber & Cauan
5
Transplante (part. Bruno & Marrone)
Marília Mendonça
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Jennifer Lopez, Nicki Minaj e outras celebridades impulsionam o "mercado dos bumbuns"

por em 12/11/2014

Aulas de academia que prometem avantajar os glúteos estão em alta. Cirurgias que aplicam gordura ao bumbum estão cada vez mais populares. E até calcinhas que dão a aparência de um traseiro mais redondo estão voando das prateleiras. Empresas estão lucrando com a crescente demanda de mulheres que procuram as figuras mais curvilíneas de suas estrelas favoritas, que ostentam derrières mais cheios.

Nicki Minaj, por exemplo, fez um rap sobre seu “grande e gordo” bumbum em “Anaconda”. A estrela de reality show Kim Kardashian constantemente posta fotos suas no Instagram – ontem (11/11), inclusive, colocou uma em que é capa de uma revista, com a bunda totalmente exposta e a hashtag “break the internet”, sugerindo que a foto bateria o recorde (que já é seu) de foto mais curtida na história da rede social. No vídeo da música "Booty," Jennifer Lopez e Iggy Azalea, em collants, passam quatro minutos esfregando seus curvilíneos traseiros um no outro. Em dado ponto, elas dão tapa uma na bunda da outra.

Galeria: Os bumbuns mais apreciados da música pop

Como resultado desse momento curioso vivido pela cultura pop, as vendas da Booty Pop, que cobra US$ 22 por calcinhas com enchimento de espuma no seu site, aumentaram 47% nos últimos seis meses em relação ao mesmo período do ano passado. A empresa, que se negou a fornecer o faturamento das vendas, já está com o estoque esgotado de certos modelos e cores. Susan Bloomstone, cofundadora da marca, diz que consumidores têm pedido tamanhos maiores. “As pessoas querem parecer que têm um bumbum maior do que realmente têm.” Feel Foxy, outra empresa que manufatura preenchimentos de calcinhas, divulgou que 2014 foi o melhor ano desde seu lançamento, há quase uma década. Embora também não tenha anunciado sua receita, reportou que o número de vendas aumentou 40% na comparação com o ano passado.

Qualquer que seja o motivo, o interesse nesta área particular do corpo parece ter começado quando o reality show da família Kardashian, Keeping Up With The Kardashians, foi ao ar, sete anos atrás. Mas o desejo por bumbuns maiores aumentou. O vídeo de “Anaconda”, que mostra Nicki Minaj com uma tanga rosa, foi visualizado 19,6 milhões de vezes nas primeiras 24 horas após seu lançamento – estabelecendo um recorde para vídeos musicais da VEVO no YouTube. A música também tem se mantido entre o topo das listas da Billboard, logo atrás de outro hino para mulheres curvilíneas, “All About That Bass”, de Meghan Trainor.

O popô é pop! Top 10 com os hits que mais valorizam a retaguarda feminina

Além das calcinhas com enchimento, um novo procedimento cirúrgico que promete aumentar o bumbum está sendo cada vez mais procurado nos Estados Unidos. O “Brazilian butt lift” funciona da seguinte maneira: gordura da barriga, costas ou culote do paciente é sugada e aplicada ao quadril e bumbum. Este tipo de cirurgia, como o implante para a área, foi a que mais cresceu no ano passado. Foram mais de 11 mil procedimentos – um aumento de 58% em relação a 2012, segundo a Sociedade Americana de Cirurgia Plástica.

O problema é que muitas das mulheres que buscam essa solução estão desesperadas à procura de opções baratas e terminam arriscando suas vidas com médicos falsos que injetam silicone e até mesmo selante de banheiro, o que pode ser fatal. Mortes foram registradas em Miami, Nova York, Las Vegas e Jackson, no Mississipi.

Mas nem todo mundo está indo atrás de soluções “fáceis”. Quem quer uma maneira natural de aumentar o bumbum está fazendo aulas de ginástica na academia e assistindo a vídeos de exercícios que focam na região. Segundo o DailyBurn, site que faz streaming desse tipo de mídia, o número de visualizações do vídeo “Bumbum, Quadril e Coxas” duplicou em janeiro e tem permanecido popular – tão popular que o site pretende adicionar mais um em dezembro.

Em uma academia de Boston há uma lista de espera para aulas de US$ 30 que encaixam 120 agachamentos em 45 minutos. Booty por Brabants, criada por Kelly Brabants, começou um ano atrás e é um sucesso entre as mulheres que querem fortalecer os glúteos. Até o final do ano Kelly espera ter expandido sua marca e começado a vender leggings de US$ 65 que ajudam a levantar a região do corpo. “Ninguém mais quer ser magricela”, afirma Brabants. “Toda garota agora quer ter bunda.”