NOTÍCIAS

João Gordo faz Panelaço com a faca e o tofu na mão

por Marcos Lauro em 30/04/2015

O formato não é exatamente novo. Há pouco mais de dez anos, ainda na MTV, João Gordo cozinhava com sua esposa, Viviana Torrico, no Gordo à Bolonhesa enquanto trocava ideias com seus convidados – na internet é possível encontrar a conversa com Chorão, do Charlie Brown Jr., na íntegra. A ideia resistiu ao tempo e voltou agora com outro nome:Panelaço.

Billboard Brasil conversou com João Gordo sobre o programa, os três livros que estão por vir e, claro, o Ratos de Porão.

Além de ser apenas na internet, quais outras diferenças do Panelaço em relação ao Gordo à Bolonhesa?
O formato é parecido. Mas o lance é que a MTV aproveitou muito mal aquele programa. Tinha o maior retorno, as pessoas comentavam, mas durou só duas temporadas. Mas a diferença mesmo é que agora eu tenho que aprender a cozinhar de verdade [risos]!

E o Panelaço é vegano. Você adotou esse estilo de vida de vez?
Cara, eu tô tentando há mais ou menos um ano, mas é muito difícil! Tanto é que eu vou lançar agora um livro com 80 receitas veganas, tô me virando. Agora eu sou chamado de O Rei do Tofu [risos]. No programa, a cozinha é insana, descompromissada... é tudo gravado em casa, de boa.

E você conseguiu levar o Mano Brown pra gravar o programa. Como foi isso?
Cara, ele veio e foi cabuloso. Eu já o conheço há muito tempo, né? Foi super de boa e ele curtiu o rango.

No vídeo parecia que ele tinha ficado meio ressabiado, estava esperando uma feijoada ou algo assim...
[risos] Que nada... ele curtiu mesmo, de verdade. Ele tem aquele jeitão dele lá, normal. Eu fiz um peixe de tofu e ficou muito bom. Depois veio o Dexter, que é outro rapper das antigas também. Tá virando um ponto de encontro do rap old school. Os Gêmeos vieram e fizeram um grafite na minha parede... quase chorei, cara, foi demais! Esse programa só não tem um trilhão de visualizações porque é comigo e é vegano. Aí rola um puta preconceito.

E o Ratos de Porão lançou disco no ano passado, né? Tá conseguindo gravar os programas com turnê rolando?
Pois é... o Ratos nunca foi tão ativo, cara! A banda tá a mil por hora! E agora é tudo pai de família, caras mais centrados... fizemos o Século Sinistro no ano passado e foi o primeiro disco com produção minha. Foi lançado pela Alternative Tentacles, gravadora do Jello Biafra, do Dead Kennedys. E tá rolando legal. Eu sempre gravo dois programas por dia, rende bem.

Além do seu livro de receitas tem também a sua biografia. Tem previsão de lançamento?
Já estamos nos finalmentes, deve sair em breve. E também tem outro livro. Reuni as letras que escrevi desde a sexta série e vou publicar, com comentários.

O Ratos toca muito fora do Brasil. Qual que é a “Manuel” do Ratos, aquela música que todo mundo pede em todo lugar?
Ah, gostam muito de “Periferia”. Mas “Crucificados Pelo Sistema” é foda. Cantam até em eslovaco [risos].

Veja a edição mais recente do Panelaço com o rapper Mano Brown::

https://www.youtube.com/watch?v=YOQFT38VU1E
  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Bengala E Crochê
Maiara & Maraisa
2
Eu Vou Te Buscar (Cha La La La La) (part. Hungria Hip Hop)
Gusttavo LIma
3
Saudade
Eduardo Costa
4
Amor Da Sua Cama
Felipe Araújo
5
De Quem É A Culpa?
Marília Mendonça
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

João Gordo faz Panelaço com a faca e o tofu na mão

por Marcos Lauro em 30/04/2015

O formato não é exatamente novo. Há pouco mais de dez anos, ainda na MTV, João Gordo cozinhava com sua esposa, Viviana Torrico, no Gordo à Bolonhesa enquanto trocava ideias com seus convidados – na internet é possível encontrar a conversa com Chorão, do Charlie Brown Jr., na íntegra. A ideia resistiu ao tempo e voltou agora com outro nome:Panelaço.

Billboard Brasil conversou com João Gordo sobre o programa, os três livros que estão por vir e, claro, o Ratos de Porão.

Além de ser apenas na internet, quais outras diferenças do Panelaço em relação ao Gordo à Bolonhesa?
O formato é parecido. Mas o lance é que a MTV aproveitou muito mal aquele programa. Tinha o maior retorno, as pessoas comentavam, mas durou só duas temporadas. Mas a diferença mesmo é que agora eu tenho que aprender a cozinhar de verdade [risos]!

E o Panelaço é vegano. Você adotou esse estilo de vida de vez?
Cara, eu tô tentando há mais ou menos um ano, mas é muito difícil! Tanto é que eu vou lançar agora um livro com 80 receitas veganas, tô me virando. Agora eu sou chamado de O Rei do Tofu [risos]. No programa, a cozinha é insana, descompromissada... é tudo gravado em casa, de boa.

E você conseguiu levar o Mano Brown pra gravar o programa. Como foi isso?
Cara, ele veio e foi cabuloso. Eu já o conheço há muito tempo, né? Foi super de boa e ele curtiu o rango.

No vídeo parecia que ele tinha ficado meio ressabiado, estava esperando uma feijoada ou algo assim...
[risos] Que nada... ele curtiu mesmo, de verdade. Ele tem aquele jeitão dele lá, normal. Eu fiz um peixe de tofu e ficou muito bom. Depois veio o Dexter, que é outro rapper das antigas também. Tá virando um ponto de encontro do rap old school. Os Gêmeos vieram e fizeram um grafite na minha parede... quase chorei, cara, foi demais! Esse programa só não tem um trilhão de visualizações porque é comigo e é vegano. Aí rola um puta preconceito.

E o Ratos de Porão lançou disco no ano passado, né? Tá conseguindo gravar os programas com turnê rolando?
Pois é... o Ratos nunca foi tão ativo, cara! A banda tá a mil por hora! E agora é tudo pai de família, caras mais centrados... fizemos o Século Sinistro no ano passado e foi o primeiro disco com produção minha. Foi lançado pela Alternative Tentacles, gravadora do Jello Biafra, do Dead Kennedys. E tá rolando legal. Eu sempre gravo dois programas por dia, rende bem.

Além do seu livro de receitas tem também a sua biografia. Tem previsão de lançamento?
Já estamos nos finalmentes, deve sair em breve. E também tem outro livro. Reuni as letras que escrevi desde a sexta série e vou publicar, com comentários.

O Ratos toca muito fora do Brasil. Qual que é a “Manuel” do Ratos, aquela música que todo mundo pede em todo lugar?
Ah, gostam muito de “Periferia”. Mas “Crucificados Pelo Sistema” é foda. Cantam até em eslovaco [risos].

Veja a edição mais recente do Panelaço com o rapper Mano Brown::

https://www.youtube.com/watch?v=YOQFT38VU1E