NOTÍCIAS

Lamar fala sobre influencia de Dr. Dre e protestos na NFL

Rapper esteve no evento da Forbes norte-americana para profissionais de destaque nas suas áreas com menos de 30 anos

por Redação em 05/10/2017

2017 tem sido um ano importante para Kendrick Lamar. Conquistou o topo do Billboard 200 em abril com seu aclamado DAMN. e iniciou uma tour que vai leva-lo até a Europa. No início dessa semana, o rapper foi palestrante no evento Under 30 Summit, da Forbes norte-americana – Lamar aparece na sexta colocação da lista de rappers mais bem pagos de 2017, feita pela publicação. Ele falou sobre a influência de Dr. Dre e sobre os atuais protestos antirracistas na NFL.

OS 20 ARTISTAS DO HIP-HOP MAIS BEM PAGOS DE 2017

"Dr. Dre sempre esteve lá como uma inspiração. Quero dizer, vamos lá, NWA... essas pessoas que assistimos na TV o dia todo, todos os dias e que queríamos ser iguais ", disse. "Ele parecia conosco, com meus tios, meus irmãos e apenas a sua existência em Compton, fazendo tudo isso, já era um tipo diferente de orientação".

Lamar falou também sobre um erro que cometeu no início da sua carreira, ao usar um pseudônimo (K-Dot) e como sua mudança de nome o ajudou a se tornar mais autêntico: "Meu maior erro foi ver o sucesso de outros artistas e pensar que poderia ser o meu próprio sucesso. Todo mundo tem a sua individualidade, mas muitas vezes você escuta o rádio e é pressionado pelo que a indústria está fazendo e o que está acontecendo naquele momento ", continuou ele.

kendricklamar

"Você passa por essas etapas de tentar se descobrir. Isso me impediu por um longo tempo. No dia em que mudei meu nome para o meu nome real e contei minha verdadeira história, foi quando eu comecei a conquistar olhares e ouvidos ".

Lamar compara seu desejo de impactar a cultura ao protesto da NFL do jogador Colin Kaepernick: "E se o plano funciona ou não, eu quero ser lembrado por isso. O mesmo que Colin Kaepernick".

KENDRICK LAMAR TEM O ÁLBUM MAIS OUVIDO DO ANO ATÉ AGORA, SEGUNDO A NIELSEN MUSIC

"Tenho certeza de que sentem que ele quer desistir, eles acham que ele quer desistir, mas ele quer defender algo. Simples assim. Você não olha o momento, se vai funcionar ou não. Você olha para o que a próxima geração vai receber. Mesmo que isso seja negativo pra mim ou que pessoas nos bastidores digam que não posso fazer, tenho que pensar além do momento", completou.

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Eu Vou Te Buscar (Cha La La La La) (part. Hungria Hip Hop)
Gusttavo LIma
2
Saudade
Eduardo Costa
3
De Quem É A Culpa?
Marília Mendonça
4
Bengala E Crochê
Maiara & Maraisa
5
Aquela Pessoa
Henrique & Juliano
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Lamar fala sobre influencia de Dr. Dre e protestos na NFL

Rapper esteve no evento da Forbes norte-americana para profissionais de destaque nas suas áreas com menos de 30 anos

por Redação em 05/10/2017

2017 tem sido um ano importante para Kendrick Lamar. Conquistou o topo do Billboard 200 em abril com seu aclamado DAMN. e iniciou uma tour que vai leva-lo até a Europa. No início dessa semana, o rapper foi palestrante no evento Under 30 Summit, da Forbes norte-americana – Lamar aparece na sexta colocação da lista de rappers mais bem pagos de 2017, feita pela publicação. Ele falou sobre a influência de Dr. Dre e sobre os atuais protestos antirracistas na NFL.

OS 20 ARTISTAS DO HIP-HOP MAIS BEM PAGOS DE 2017

"Dr. Dre sempre esteve lá como uma inspiração. Quero dizer, vamos lá, NWA... essas pessoas que assistimos na TV o dia todo, todos os dias e que queríamos ser iguais ", disse. "Ele parecia conosco, com meus tios, meus irmãos e apenas a sua existência em Compton, fazendo tudo isso, já era um tipo diferente de orientação".

Lamar falou também sobre um erro que cometeu no início da sua carreira, ao usar um pseudônimo (K-Dot) e como sua mudança de nome o ajudou a se tornar mais autêntico: "Meu maior erro foi ver o sucesso de outros artistas e pensar que poderia ser o meu próprio sucesso. Todo mundo tem a sua individualidade, mas muitas vezes você escuta o rádio e é pressionado pelo que a indústria está fazendo e o que está acontecendo naquele momento ", continuou ele.

kendricklamar

"Você passa por essas etapas de tentar se descobrir. Isso me impediu por um longo tempo. No dia em que mudei meu nome para o meu nome real e contei minha verdadeira história, foi quando eu comecei a conquistar olhares e ouvidos ".

Lamar compara seu desejo de impactar a cultura ao protesto da NFL do jogador Colin Kaepernick: "E se o plano funciona ou não, eu quero ser lembrado por isso. O mesmo que Colin Kaepernick".

KENDRICK LAMAR TEM O ÁLBUM MAIS OUVIDO DO ANO ATÉ AGORA, SEGUNDO A NIELSEN MUSIC

"Tenho certeza de que sentem que ele quer desistir, eles acham que ele quer desistir, mas ele quer defender algo. Simples assim. Você não olha o momento, se vai funcionar ou não. Você olha para o que a próxima geração vai receber. Mesmo que isso seja negativo pra mim ou que pessoas nos bastidores digam que não posso fazer, tenho que pensar além do momento", completou.