NOTÍCIAS

Lana Del Rey diz que os americanos só se interessam por rankings

por em 28/05/2014
Lana
Del Rey, uma das estrelas do cenário pop mais comentadas dos últimos dois anos, estampou a capa da revista Intro com uma sessão de fotos um tanto quanto moderna: sem nenhum tratamento nas imagens e tiradas por ela mesma. Quando questionada sobre a diferença entre os públicos americano e europeu – este último responsável por receber melhor o álbum Born To Die -- a estrela não hesitou em dizer que “na Europa, os artistas são aceitos mais rapidamente”. “Eu nunca tinha feito nenhum show grande nos EUA antes do Coachella [realizado em abril deste ano], mas em Portugal, Alemanha e outros países nós realizamos grandes concertos. Na América o mercado pop está super saturado, você é esquecida facilmente, as pessoas só estão interessadas em rankings. Mas as coisas parecem estar mudando lentamente”, disse. Lana não teve um bom desempenho nos EUA com os singles de Born To Die, apesar de ter vendido mais de um milhão de cópias do disco por lá. Seu único single de sucesso foi com um remix de “Summertime Sadness”, criado por Gervais Cedric, que estourou no Top 10 e recebeu o Grammy por Melhor Gravação Dance. A estrela, no entanto, fez questão de criticar a versão durante um show no início do ano: “Eu vou cantar agora a versão original de ‘Summertime Sadness’, já que alguém remixou a m*rda toda”. Seu próximo disco, Ultraviolence, está previsto para o dia 16 de junho e, ao contrário do anterior, está sendo bem recebido em sua terra natal. O single “West Coast” chegou ao Top 20 americano e a faixa promocional “Shades Of Cool” também figura entre as 20 mais populares do iTunes.
  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Eu Vou Te Buscar (Cha La La La La) (part. Hungria Hip Hop)
Gusttavo LIma
2
De Quem É A Culpa?
Marília Mendonça
3
Saudade
Eduardo Costa
4
Bengala E Crochê
Maiara & Maraisa
5
Amor Da Sua Cama
Felipe Araújo
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Lana Del Rey diz que os americanos só se interessam por rankings

por em 28/05/2014
Lana
Del Rey, uma das estrelas do cenário pop mais comentadas dos últimos dois anos, estampou a capa da revista Intro com uma sessão de fotos um tanto quanto moderna: sem nenhum tratamento nas imagens e tiradas por ela mesma. Quando questionada sobre a diferença entre os públicos americano e europeu – este último responsável por receber melhor o álbum Born To Die -- a estrela não hesitou em dizer que “na Europa, os artistas são aceitos mais rapidamente”. “Eu nunca tinha feito nenhum show grande nos EUA antes do Coachella [realizado em abril deste ano], mas em Portugal, Alemanha e outros países nós realizamos grandes concertos. Na América o mercado pop está super saturado, você é esquecida facilmente, as pessoas só estão interessadas em rankings. Mas as coisas parecem estar mudando lentamente”, disse. Lana não teve um bom desempenho nos EUA com os singles de Born To Die, apesar de ter vendido mais de um milhão de cópias do disco por lá. Seu único single de sucesso foi com um remix de “Summertime Sadness”, criado por Gervais Cedric, que estourou no Top 10 e recebeu o Grammy por Melhor Gravação Dance. A estrela, no entanto, fez questão de criticar a versão durante um show no início do ano: “Eu vou cantar agora a versão original de ‘Summertime Sadness’, já que alguém remixou a m*rda toda”. Seu próximo disco, Ultraviolence, está previsto para o dia 16 de junho e, ao contrário do anterior, está sendo bem recebido em sua terra natal. O single “West Coast” chegou ao Top 20 americano e a faixa promocional “Shades Of Cool” também figura entre as 20 mais populares do iTunes.