NOTÍCIAS

Leia a resenha de Foco, Força E Fé, álbum de Projota

por em 22/11/2014
> PROJOTA FOCO, FORÇA E FÉ Universal
Entre os principais rappers de sua geração (Emicida, Rashid etc), Projota sempre foi o que flertou mais insistentemente com temáticas românticas. Em Foco, Força E Fé, seu álbum de estreia (descontando mixtapes e EPs), o competente rimador investiu para valer na faceta amorosa que o popularizou. Ainda que com algumas pinceladas da sisudez típica do rap nacional – como na faixa título, que faz lembrar Mike Shinoda no Linkin Park –, sua primeira aventura no mainstream dedica-se, no geral, ao caminho do amor e da autoajuda. E qual o problema? O cenário do hip-hop brasileiro, como é sabido por todos, já não é apenas promissor. O gênero está consolidado, lota casas de shows. Momento favorável para investir numa identidade e ser aceito pelo grande público. Com a recriação de sucessos de outros tempos – “Enquanto Você Dormia”, “Mulher” e “Carta Aos Meus” –, o primeiro disco da nova fase do rapper joga em terreno seguro. É hora de aliar as pick-ups aos arranjos reggaeiros/pop à Charlie Brown Jr., chamar Marcelo D2 para dar canja e citar Legião Urbana (Dado Villa-Lobos participa da faixa "Carta Aos Meus"). É possível que alguns fãs da época da “Rato De Quermesse” façam cara feia. Mas, ao que parece, Projota quer angariar novos fãs também. (Mauricio Amendola) https://www.youtube.com/watch?v=kURlr0f4z0M&list=UUttUlwTvqWQXRAaTcxeG9Zg
  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Bengala E Crochê
Maiara & Maraisa
2
Eu Vou Te Buscar (Cha La La La La) (part. Hungria Hip Hop)
Gusttavo LIma
3
Saudade
Eduardo Costa
4
Amor Da Sua Cama
Felipe Araújo
5
De Quem É A Culpa?
Marília Mendonça
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Leia a resenha de Foco, Força E Fé, álbum de Projota

por em 22/11/2014
> PROJOTA FOCO, FORÇA E FÉ Universal
Entre os principais rappers de sua geração (Emicida, Rashid etc), Projota sempre foi o que flertou mais insistentemente com temáticas românticas. Em Foco, Força E Fé, seu álbum de estreia (descontando mixtapes e EPs), o competente rimador investiu para valer na faceta amorosa que o popularizou. Ainda que com algumas pinceladas da sisudez típica do rap nacional – como na faixa título, que faz lembrar Mike Shinoda no Linkin Park –, sua primeira aventura no mainstream dedica-se, no geral, ao caminho do amor e da autoajuda. E qual o problema? O cenário do hip-hop brasileiro, como é sabido por todos, já não é apenas promissor. O gênero está consolidado, lota casas de shows. Momento favorável para investir numa identidade e ser aceito pelo grande público. Com a recriação de sucessos de outros tempos – “Enquanto Você Dormia”, “Mulher” e “Carta Aos Meus” –, o primeiro disco da nova fase do rapper joga em terreno seguro. É hora de aliar as pick-ups aos arranjos reggaeiros/pop à Charlie Brown Jr., chamar Marcelo D2 para dar canja e citar Legião Urbana (Dado Villa-Lobos participa da faixa "Carta Aos Meus"). É possível que alguns fãs da época da “Rato De Quermesse” façam cara feia. Mas, ao que parece, Projota quer angariar novos fãs também. (Mauricio Amendola) https://www.youtube.com/watch?v=kURlr0f4z0M&list=UUttUlwTvqWQXRAaTcxeG9Zg