NOTÍCIAS

Leia a resenha de Transbordada, novo de Paula Toller

por em 18/01/2015
> PAULA TOLLER TRANSBORDADA Som Livre Terceiro álbum de estúdio de Paula Toller, Transbordada difere dos dois anteriores por não investir tanto em canções intimistas, “adultas”, que poderiam soar estranhas no repertório do Kid Abelha. Se levasse o nome do grupo na capa, aliás, o lançamento convenceria todos os fãs – que talvez sentissem a falta somente de um saxofone aqui e outro ali. Em vez de George Israel, o principal parceiro da cantora de 52 anos no disco é Liminha, que divide a autoria de tudo e assina a produção. A abertura, com “Tímidos Românticos”, não é nem tímida nem aposta no clichê romântico. Com um batidão dance, ela lembra muito as investidas de Lulu Santos em músicas para as pistas. A bateria marcante de Adal Fonseca em “Já Chegou A Hora” não desvia a rota dançante e para cima do álbum. “Seu Nome É Blá”, sim, tem um aroma diferente, mais roqueiro, com versos ácidos. Mas, poeticamente, nada supera a faixa-título. Já gravado por Paula anteriormente, o compositor gaúcho Nenung (mais conhecido pelo trabalho no duo Os The Darma Lóvers) ajuda a amiga a se livrar de tudo que não é dela e a espalhar sua alma, como diz a letra. (José Flávio Júnior)
  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Eu Vou Te Buscar (Cha La La La La) (part. Hungria Hip Hop)
Gusttavo LIma
2
Amor Da Sua Cama
Felipe Araújo
3
Saudade
Eduardo Costa
4
Bengala E Crochê
Maiara & Maraisa
5
De Quem É A Culpa?
Marília Mendonça
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Leia a resenha de Transbordada, novo de Paula Toller

por em 18/01/2015
> PAULA TOLLER TRANSBORDADA Som Livre Terceiro álbum de estúdio de Paula Toller, Transbordada difere dos dois anteriores por não investir tanto em canções intimistas, “adultas”, que poderiam soar estranhas no repertório do Kid Abelha. Se levasse o nome do grupo na capa, aliás, o lançamento convenceria todos os fãs – que talvez sentissem a falta somente de um saxofone aqui e outro ali. Em vez de George Israel, o principal parceiro da cantora de 52 anos no disco é Liminha, que divide a autoria de tudo e assina a produção. A abertura, com “Tímidos Românticos”, não é nem tímida nem aposta no clichê romântico. Com um batidão dance, ela lembra muito as investidas de Lulu Santos em músicas para as pistas. A bateria marcante de Adal Fonseca em “Já Chegou A Hora” não desvia a rota dançante e para cima do álbum. “Seu Nome É Blá”, sim, tem um aroma diferente, mais roqueiro, com versos ácidos. Mas, poeticamente, nada supera a faixa-título. Já gravado por Paula anteriormente, o compositor gaúcho Nenung (mais conhecido pelo trabalho no duo Os The Darma Lóvers) ajuda a amiga a se livrar de tudo que não é dela e a espalhar sua alma, como diz a letra. (José Flávio Júnior)