NOTÍCIAS

Lemoskine lança segundo disco, Pangea I Palace II

por em 11/08/2015

Por Bruna Gonçalves Serur

Rodrigo Lemos lançou, em julho, o seu segundo disco, Pangea I Palace II, como Lemoskine. Além do projeto solo, ele faz parte da Naked Girls & Aeroplanes, com Artur Roman e Wonder Bettin, e ainda produz trabalhos de outros artistas.

Lemoskine nasceu em 2010, “quando comecei a lançar na rede faixas gravadas em casa. Depois, caí na real: eu estava num rolê bem forte com a Banda Mais Bonita da Cidade, mas tinha um material extra para trabalhar, um projeto paralelo, por assim dizer... Aí, a estréia oficial aconteceu com o lançamento do álbum Toda a Casa Crua, de 2012”, conta Rodrigo à Billboard Brasil.

Como você concilia seu tempo entre Lemoskine e seus outros projetos? Vou tentando me organizar sempre a médio prazo... Tem meses em que tenho muita agenda com o Naked Girls & Aeroplanes, em outros saio em turnê com a Mi Moura (uma coreógrafa com quem rodo o mundo sonorizando suas performances). Mas como a demanda entre os trabalhos pode variar, busco um pouco de "deixe rolar" pra não gerar frustrações. Minha meta atual é passar esse segundo semestre dando prioridade ao disco novo, Pangea I Palace II, divulgando, tocando...

De onde veio o título Pangea I Palace II? Eu fui percebendo certa dualidade no discurso dessas canções. Parte delas contempla um passado longínquo; vêm com uma pegada bem sensorial e psicodélica. Enquanto outra parcela trata de forma mais dura a condição humana. Então, a tradução para esse panorama que surgiu seria: "o mundo que não conhecemos" versus "o que fizemos com o presente"; tipo um placar ou uma balança.

O álbum lembra muito o som da Nação Zumbi. É uma referência? Certa vez tive a oportunidade de conversar com Pupilo e Dengue sobre um amigo que tínhamos em comum e que lançou o álbum do 3 Na Massa nos Estados Unidos... Mas foi só. A Nação é, com certeza, uma grande influência para minha música, e as aspirações sonoras que tenho perseguido no momento atual vão de encontro ao que eles propõem desde sempre.

Ouça Pangea I Palace II:

https://www.youtube.com/watch?v=6s1aEiLLeoM&spfreload=10
  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Eu Vou Te Buscar (Cha La La La La) (part. Hungria Hip Hop)
Gusttavo LIma
2
Saudade
Eduardo Costa
3
De Quem É A Culpa?
Marília Mendonça
4
Bengala E Crochê
Maiara & Maraisa
5
Aquela Pessoa
Henrique & Juliano
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Lemoskine lança segundo disco, Pangea I Palace II

por em 11/08/2015

Por Bruna Gonçalves Serur

Rodrigo Lemos lançou, em julho, o seu segundo disco, Pangea I Palace II, como Lemoskine. Além do projeto solo, ele faz parte da Naked Girls & Aeroplanes, com Artur Roman e Wonder Bettin, e ainda produz trabalhos de outros artistas.

Lemoskine nasceu em 2010, “quando comecei a lançar na rede faixas gravadas em casa. Depois, caí na real: eu estava num rolê bem forte com a Banda Mais Bonita da Cidade, mas tinha um material extra para trabalhar, um projeto paralelo, por assim dizer... Aí, a estréia oficial aconteceu com o lançamento do álbum Toda a Casa Crua, de 2012”, conta Rodrigo à Billboard Brasil.

Como você concilia seu tempo entre Lemoskine e seus outros projetos? Vou tentando me organizar sempre a médio prazo... Tem meses em que tenho muita agenda com o Naked Girls & Aeroplanes, em outros saio em turnê com a Mi Moura (uma coreógrafa com quem rodo o mundo sonorizando suas performances). Mas como a demanda entre os trabalhos pode variar, busco um pouco de "deixe rolar" pra não gerar frustrações. Minha meta atual é passar esse segundo semestre dando prioridade ao disco novo, Pangea I Palace II, divulgando, tocando...

De onde veio o título Pangea I Palace II? Eu fui percebendo certa dualidade no discurso dessas canções. Parte delas contempla um passado longínquo; vêm com uma pegada bem sensorial e psicodélica. Enquanto outra parcela trata de forma mais dura a condição humana. Então, a tradução para esse panorama que surgiu seria: "o mundo que não conhecemos" versus "o que fizemos com o presente"; tipo um placar ou uma balança.

O álbum lembra muito o som da Nação Zumbi. É uma referência? Certa vez tive a oportunidade de conversar com Pupilo e Dengue sobre um amigo que tínhamos em comum e que lançou o álbum do 3 Na Massa nos Estados Unidos... Mas foi só. A Nação é, com certeza, uma grande influência para minha música, e as aspirações sonoras que tenho perseguido no momento atual vão de encontro ao que eles propõem desde sempre.

Ouça Pangea I Palace II:

https://www.youtube.com/watch?v=6s1aEiLLeoM&spfreload=10