NOTÍCIAS

Lorde publica carta aos fãs em seu aniversário de 20 anos

Cantora revelou que novo álbum está quase finalizado

por Redação em 07/11/2016

Lorde comemora 20 anos nesta segunda-feira (07/11) e, como parte das comemorações, publicou em sua página oficial do Facebook uma carta para os fãs. Nela, a cantora e compositora neozelandesa faz uma reflexão sobre os anos que se passaram desde que lançou seu primeiro álbum, Pure Heroine, e a conquista da fama. Leia, abaixo, alguns trechos da mensagem:

“Estou comendo amoras, sentada em minha cama, pensando em assistir The Crown e, provavelmente, deveria ter escrito algo melhor, mas minha cabeça está cheia de letras e melodias nos últimos dias. Mas parece importante escrever para vocês, por algum motivo.

Eu tinha 16 anos quando nos conhecemos. Acreditam? Dou risada pensando nisso – aquela idiota, princesa das ruas da sua infância, feita à mão, feia e cheia de si. Por toda a minha vida fui obcecada pela adolescência. Mesmo quando era pequena, sabia que adolescentes brilhavam. Sabia que eles sabiam algo que as crianças não sabiam e que os adultos esqueciam. Desde os 13 anos passei minha vida construindo esse museu dos adolescentes, um mausoléu, talvez, anotando cada momento e repetindo-os como folclore. E agora, isso não existe mais.

Eu sei, eu sei! Virão coisas diferentes. Coisas que serão tão boas quanto, até melhores, mas apenas diferentes. Se eu for honesta comigo mesma vou concordar que, de alguma forma, deixei de me sentir uma adolescente há algum tempo.

Em algum momento do ano passado, parte de mim mudou de lado. Fiz a escolha de me afastar um pouco da vida pública. Não fiz meu cabelo ou maquiagem no último ano, os paparazzi no aeroporto estão lá por outra pessoa. E deixa eu contar uma coisa: por mais que eu ame divulgar o meu trabalho, essa nova fase tem sido ótima. (De vez em quando me reconhecem na rua... Um de vocês aparece sem respirar, apertando minha mão, tremendo e falando rápido e, então, sinto uma onda de amor.

Me aproximei dos meus amigos e da minha família para aprender mais sobre quem eu sou, para que esse novo projeto se apresentasse para mim. Foi um ano colossal. Vivi o máximo de cada emoção que tive na melhor forma possível. Meu coração quebrou. Sai de casa, me mudei para a cidade e fiz novos amigos, descobrindo que ninguém é bom ou ruim, somos todos uma mistura. Comecei a descobrir em profundidade, de forma assustadora e dolorosa, quem eu sou quando estou sozinha. Dei festas, sentei em restaurantes até a madrugada para aprender como é ser um adulto, como falar como um. Até perceber que tudo que eu queria fazer era dançar...

Escrevi um álbum sobre tudo isso, muito mais do que escrevi aqui... E agora estou em Nova York trabalhando nele. Quando escrevi Pure Heroine queria mostrar nossa glória de adolescentes. Queria deixá-lo para a eternidade, para que parte de mim nunca morra. Esse novo álbum é sobre o que vem depois.

Quero muito contar tudo para vocês... Quero que vejam a capa do disco, leiam as letras (as melhores que já escrevi na vida), toquem os produtos, tenham a experiência do show ao vivo. Só que ainda preciso trabalhar nele um pouco mais para que seja o melhor que pode ser. Esperem mais um pouco. Ele sairá em breve.”

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Eu Vou Te Buscar (Cha La La La La) (part. Hungria Hip Hop)
Gusttavo LIma
2
Amor Da Sua Cama
Felipe Araújo
3
Saudade
Eduardo Costa
4
Bengala E Crochê
Maiara & Maraisa
5
De Quem É A Culpa?
Marília Mendonça
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Lorde publica carta aos fãs em seu aniversário de 20 anos

Cantora revelou que novo álbum está quase finalizado

por Redação em 07/11/2016

Lorde comemora 20 anos nesta segunda-feira (07/11) e, como parte das comemorações, publicou em sua página oficial do Facebook uma carta para os fãs. Nela, a cantora e compositora neozelandesa faz uma reflexão sobre os anos que se passaram desde que lançou seu primeiro álbum, Pure Heroine, e a conquista da fama. Leia, abaixo, alguns trechos da mensagem:

“Estou comendo amoras, sentada em minha cama, pensando em assistir The Crown e, provavelmente, deveria ter escrito algo melhor, mas minha cabeça está cheia de letras e melodias nos últimos dias. Mas parece importante escrever para vocês, por algum motivo.

Eu tinha 16 anos quando nos conhecemos. Acreditam? Dou risada pensando nisso – aquela idiota, princesa das ruas da sua infância, feita à mão, feia e cheia de si. Por toda a minha vida fui obcecada pela adolescência. Mesmo quando era pequena, sabia que adolescentes brilhavam. Sabia que eles sabiam algo que as crianças não sabiam e que os adultos esqueciam. Desde os 13 anos passei minha vida construindo esse museu dos adolescentes, um mausoléu, talvez, anotando cada momento e repetindo-os como folclore. E agora, isso não existe mais.

Eu sei, eu sei! Virão coisas diferentes. Coisas que serão tão boas quanto, até melhores, mas apenas diferentes. Se eu for honesta comigo mesma vou concordar que, de alguma forma, deixei de me sentir uma adolescente há algum tempo.

Em algum momento do ano passado, parte de mim mudou de lado. Fiz a escolha de me afastar um pouco da vida pública. Não fiz meu cabelo ou maquiagem no último ano, os paparazzi no aeroporto estão lá por outra pessoa. E deixa eu contar uma coisa: por mais que eu ame divulgar o meu trabalho, essa nova fase tem sido ótima. (De vez em quando me reconhecem na rua... Um de vocês aparece sem respirar, apertando minha mão, tremendo e falando rápido e, então, sinto uma onda de amor.

Me aproximei dos meus amigos e da minha família para aprender mais sobre quem eu sou, para que esse novo projeto se apresentasse para mim. Foi um ano colossal. Vivi o máximo de cada emoção que tive na melhor forma possível. Meu coração quebrou. Sai de casa, me mudei para a cidade e fiz novos amigos, descobrindo que ninguém é bom ou ruim, somos todos uma mistura. Comecei a descobrir em profundidade, de forma assustadora e dolorosa, quem eu sou quando estou sozinha. Dei festas, sentei em restaurantes até a madrugada para aprender como é ser um adulto, como falar como um. Até perceber que tudo que eu queria fazer era dançar...

Escrevi um álbum sobre tudo isso, muito mais do que escrevi aqui... E agora estou em Nova York trabalhando nele. Quando escrevi Pure Heroine queria mostrar nossa glória de adolescentes. Queria deixá-lo para a eternidade, para que parte de mim nunca morra. Esse novo álbum é sobre o que vem depois.

Quero muito contar tudo para vocês... Quero que vejam a capa do disco, leiam as letras (as melhores que já escrevi na vida), toquem os produtos, tenham a experiência do show ao vivo. Só que ainda preciso trabalhar nele um pouco mais para que seja o melhor que pode ser. Esperem mais um pouco. Ele sairá em breve.”