NOTÍCIAS

Mahmundi estreia nova fase com “Imagem”; leia entrevista

Cantora e produtora tem previsão para lançar novo álbum em outubro

por Marcos Lauro em 07/07/2017

Nessa sexta-feira (07/07), a cantora e produtora Mahmundi lança o clipe de “Imagem”, sua estreia pela gravadora Universal Music. Com previsão de lançamento para outubro, o álbum chega com uma voz mais experiente após uma passagem por São Paulo e mais ciente do seu papel: “Eu aprendi a tomar o meu lugar como produtora, essa coisa da ‘mulher que lida com homens’, sabe? Isso pode ser um lado bem chatinho do trabalho”, conta Mahmundi.

Veja o clipe e leia abaixo a conversa:

Você acabou de entrar pro cast da Universal Music e tem álbum previsto pra outubro. Como está essa nova fase?
Eu fiz questão de conhecer todo mundo: da moça da recepção ao cara do financeiro. Eu precisava saber onde eu estava entrando e com quem estava lidando. Aí hoje, de vez em quando, eu passo lá pra tomar um café com o pessoal. E nessas de conhecer e ir fazendo o trabalho, fui tomando mais gosto pelo próximo disco. Tanto é que a ideia inicial era fazer cinco faixas. Mas hoje já penso num álbum cheio.

Você pretende lançar mas singles além de “Imagem”?
Está todo mundo ainda entendendo o mercado, né? Essa coisa das playlists bombando e tal. Vários amigos produtores me dizem que os estúdios estão cada vez mais cheios, porque hoje todo mundo quer gravar seu single, tem uma urgência em comunicar. No meu caso, eu pretendo lançar mais dois singles até o lançamento do álbum.

Esse single é bem pista. Pensa em trabalhar com remixes também?
Sim, tenho conversado com muita gente que nem é do meu universo. Bom, o próprio Leo Justi, que me ajudou nessa faixa, “Imagem”... isso era uma demo de 2013 e era um pancadão. Cheguei pra ele e disse: “Preciso de mais melodia nisso!” e ele domina essa arte. Ficou até mais saudável pra mim. Não tenho mais idade pra sair dançando funk, trap [risos].

Quando você veio até a redação, tinha acabado de se mudar pra São Paulo e não sabia se essa mudança ia impactar no seu som. Agora, de volta ao Rio, parece que não impactou mesmo, não?
Viver em São Paulo me trouxe mais efeitos pessoais, essa coisa da música como compromisso, como profissão mesmo. E conheci tanta gente boa. Pélico, que é um baita de um compositor, não sei como não estourou de vez ainda. Rico Dalasam, Emicida... são caras que têm de fazer música pro planeta inteiro ouvir, sabe? Eles, e mais um monte de gente, me ajudaram nesse lado profissional, de viver a música. Você acorda, trabalha, para pra almoçar, trabalha... sabe? E eu aprendi a tomar o meu lugar como produtora, essa coisa da “mulher que lida com homens”, sabe? Isso pode ser um lado bem chatinho do trabalho.

Veja o live com a Mahmundi em 2016:

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Eu Vou Te Buscar (Cha La La La La) (part. Hungria Hip Hop)
Gusttavo LIma
2
Amor Da Sua Cama
Felipe Araújo
3
Saudade
Eduardo Costa
4
Bengala E Crochê
Maiara & Maraisa
5
De Quem É A Culpa?
Marília Mendonça
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Mahmundi estreia nova fase com “Imagem”; leia entrevista

Cantora e produtora tem previsão para lançar novo álbum em outubro

por Marcos Lauro em 07/07/2017

Nessa sexta-feira (07/07), a cantora e produtora Mahmundi lança o clipe de “Imagem”, sua estreia pela gravadora Universal Music. Com previsão de lançamento para outubro, o álbum chega com uma voz mais experiente após uma passagem por São Paulo e mais ciente do seu papel: “Eu aprendi a tomar o meu lugar como produtora, essa coisa da ‘mulher que lida com homens’, sabe? Isso pode ser um lado bem chatinho do trabalho”, conta Mahmundi.

Veja o clipe e leia abaixo a conversa:

Você acabou de entrar pro cast da Universal Music e tem álbum previsto pra outubro. Como está essa nova fase?
Eu fiz questão de conhecer todo mundo: da moça da recepção ao cara do financeiro. Eu precisava saber onde eu estava entrando e com quem estava lidando. Aí hoje, de vez em quando, eu passo lá pra tomar um café com o pessoal. E nessas de conhecer e ir fazendo o trabalho, fui tomando mais gosto pelo próximo disco. Tanto é que a ideia inicial era fazer cinco faixas. Mas hoje já penso num álbum cheio.

Você pretende lançar mas singles além de “Imagem”?
Está todo mundo ainda entendendo o mercado, né? Essa coisa das playlists bombando e tal. Vários amigos produtores me dizem que os estúdios estão cada vez mais cheios, porque hoje todo mundo quer gravar seu single, tem uma urgência em comunicar. No meu caso, eu pretendo lançar mais dois singles até o lançamento do álbum.

Esse single é bem pista. Pensa em trabalhar com remixes também?
Sim, tenho conversado com muita gente que nem é do meu universo. Bom, o próprio Leo Justi, que me ajudou nessa faixa, “Imagem”... isso era uma demo de 2013 e era um pancadão. Cheguei pra ele e disse: “Preciso de mais melodia nisso!” e ele domina essa arte. Ficou até mais saudável pra mim. Não tenho mais idade pra sair dançando funk, trap [risos].

Quando você veio até a redação, tinha acabado de se mudar pra São Paulo e não sabia se essa mudança ia impactar no seu som. Agora, de volta ao Rio, parece que não impactou mesmo, não?
Viver em São Paulo me trouxe mais efeitos pessoais, essa coisa da música como compromisso, como profissão mesmo. E conheci tanta gente boa. Pélico, que é um baita de um compositor, não sei como não estourou de vez ainda. Rico Dalasam, Emicida... são caras que têm de fazer música pro planeta inteiro ouvir, sabe? Eles, e mais um monte de gente, me ajudaram nesse lado profissional, de viver a música. Você acorda, trabalha, para pra almoçar, trabalha... sabe? E eu aprendi a tomar o meu lugar como produtora, essa coisa da “mulher que lida com homens”, sabe? Isso pode ser um lado bem chatinho do trabalho.

Veja o live com a Mahmundi em 2016: