NOTÍCIAS

Marcelo Perdido segue as estações e lança o disco Inverno

por em 08/07/2015

Por Bruna Gonçalves Serur

O compositor carioca Marcelo Perdido lançou, no final de junho, seu segundo álbum, Inverno – que foi produzido por João Erbetta (Los Pirata/The Panamericans) e teve a capa ilustrada por Diego Sanches –, sucessor do “outonal” Lenhador. Ainda sem apresentações definidas, Marcelo já tem uma boa ideia de como quer que sejam. “O show do Inverno tem que respeitar as músicas, será em lugares intimistas. Em São Paulo e no Rio vou fazer os shows-teste com um trio me acompanhando, revezando guitarra, baixo, violão e violino. Depois talvez pequenos teatros, lugares menores”, contou.

A Billboard Brasil conversou com Marcelo Perdido sobre o novo disco:

Quais são as suas referências musicais? Canto porque componho, não sou cantor, estudo faz poucos anos para me aprimorar. Eu escuto muitos artistas que também são compositores e cantam suas canções, como Sufjan Stevens, Devendra, Belchior, Jeneci, Franny Glass, Nando Reis, Amarante...

O que o inspira? Haverá outros discos sobre as estações? Desde o começo, quando decidi me lançar como artista, eu me desafiei a vencer um ciclo, avaliar o trabalho e ver se é isso que eu sou. Para determinar esse ciclo eu escolhi as quatro estações do ano, e comecei pelo outono, pois era a estação respectiva ao meu momento de vida. Inverno foi a sequência natural, tanto no disco quanto na vida. Os próximos prometo serão mais ensolarados. Quero completar o ciclo de quatro discos. Talvez em 2016 já voltemos a conversar.

Inverno é muito coerente. O Marcelo Perdido já se achou musicalmente? Será esse o seu estilo, folk? Acho que sim. Minha linha é da voz e violão e aí respeito o que cada música pede, vamos adicionando instrumentos, mas meu estilo é o folk.

Ouça:

https://www.youtube.com/watch?v=7upM2iTW6gQ
  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Eu Vou Te Buscar (Cha La La La La) (part. Hungria Hip Hop)
Gusttavo LIma
2
Ar-Condicionado No 15
Wesley Safadão
3
De Quem É A Culpa?
Marília Mendonça
4
Aquela Pessoa
Henrique & Juliano
5
Bengala E Crochê
Maiara & Maraisa
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Marcelo Perdido segue as estações e lança o disco Inverno

por em 08/07/2015

Por Bruna Gonçalves Serur

O compositor carioca Marcelo Perdido lançou, no final de junho, seu segundo álbum, Inverno – que foi produzido por João Erbetta (Los Pirata/The Panamericans) e teve a capa ilustrada por Diego Sanches –, sucessor do “outonal” Lenhador. Ainda sem apresentações definidas, Marcelo já tem uma boa ideia de como quer que sejam. “O show do Inverno tem que respeitar as músicas, será em lugares intimistas. Em São Paulo e no Rio vou fazer os shows-teste com um trio me acompanhando, revezando guitarra, baixo, violão e violino. Depois talvez pequenos teatros, lugares menores”, contou.

A Billboard Brasil conversou com Marcelo Perdido sobre o novo disco:

Quais são as suas referências musicais? Canto porque componho, não sou cantor, estudo faz poucos anos para me aprimorar. Eu escuto muitos artistas que também são compositores e cantam suas canções, como Sufjan Stevens, Devendra, Belchior, Jeneci, Franny Glass, Nando Reis, Amarante...

O que o inspira? Haverá outros discos sobre as estações? Desde o começo, quando decidi me lançar como artista, eu me desafiei a vencer um ciclo, avaliar o trabalho e ver se é isso que eu sou. Para determinar esse ciclo eu escolhi as quatro estações do ano, e comecei pelo outono, pois era a estação respectiva ao meu momento de vida. Inverno foi a sequência natural, tanto no disco quanto na vida. Os próximos prometo serão mais ensolarados. Quero completar o ciclo de quatro discos. Talvez em 2016 já voltemos a conversar.

Inverno é muito coerente. O Marcelo Perdido já se achou musicalmente? Será esse o seu estilo, folk? Acho que sim. Minha linha é da voz e violão e aí respeito o que cada música pede, vamos adicionando instrumentos, mas meu estilo é o folk.

Ouça:

https://www.youtube.com/watch?v=7upM2iTW6gQ