NOTÍCIAS

Menção mais do que honrosa: Madonna

por em 09/02/2015
Voc
deve estar se perguntando: “como assim Madonna não está nesta lista?” A resposta é simples: teríamos de fazer uma Rinha inteira só para ela nesse caso. A existência da Rainha do Pop, por si só, é um ato feminista. Ela quebrou barreiras na década de 1980, transformando temas polêmicos em sucessos estrondosos. Abriu diversas portas para as artistas que vieram depois dela e segue contrariando muita gente ao servir de referência e inspiração já na casa dos 50 anos. Por meio de sua música e da sua imagem, Madonna permitiu que assuntos como a sexualidade feminina e o próprio feminismo viessem à tona. Tratou de assuntos velados nos anos 80, como a gravidez na adolescência em “16 And Pregnant” e “Papa Don’t Preach”. Mas foi com “Like A Virgin” que ela chocou os mais conservadores – tanto com o clipe de 1984 quanto com a performance da música nos shows (quando simulava masturbação). Para representar Madonna nesta lista, escolhemos “Human Nature”, de 1994, tão adequada à pauta que faz até referência a “Express Yourself”, outro manifesto dela sobre libertação, lançado cinco anos antes. https://www.youtube.com/watch?v=XTSrV_0vG-4 -> Voltar ao início
  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Eu Vou Te Buscar (Cha La La La La) (part. Hungria Hip Hop)
Gusttavo LIma
2
Amor Da Sua Cama
Felipe Araújo
3
Saudade
Eduardo Costa
4
Bengala E Crochê
Maiara & Maraisa
5
De Quem É A Culpa?
Marília Mendonça
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Menção mais do que honrosa: Madonna

por em 09/02/2015
Voc
deve estar se perguntando: “como assim Madonna não está nesta lista?” A resposta é simples: teríamos de fazer uma Rinha inteira só para ela nesse caso. A existência da Rainha do Pop, por si só, é um ato feminista. Ela quebrou barreiras na década de 1980, transformando temas polêmicos em sucessos estrondosos. Abriu diversas portas para as artistas que vieram depois dela e segue contrariando muita gente ao servir de referência e inspiração já na casa dos 50 anos. Por meio de sua música e da sua imagem, Madonna permitiu que assuntos como a sexualidade feminina e o próprio feminismo viessem à tona. Tratou de assuntos velados nos anos 80, como a gravidez na adolescência em “16 And Pregnant” e “Papa Don’t Preach”. Mas foi com “Like A Virgin” que ela chocou os mais conservadores – tanto com o clipe de 1984 quanto com a performance da música nos shows (quando simulava masturbação). Para representar Madonna nesta lista, escolhemos “Human Nature”, de 1994, tão adequada à pauta que faz até referência a “Express Yourself”, outro manifesto dela sobre libertação, lançado cinco anos antes. https://www.youtube.com/watch?v=XTSrV_0vG-4 -> Voltar ao início