NOTÍCIAS

8 momentos de Chuck Berry no cinema

Seja na trilha sonora, como personagem ou inspiração, o músico também esteve presente nas telonas

por Marcos Lauro em 18/03/2017

Se ser pai do rock não é suficiente, Chuck Berry também marcou presença nas telonas. O músico morreu nesse sábado (18/03).

DE ROLLING STONES A BRUNO MARS, VEJA A REAÇÃO À MORTE DE CHUCK BERRY

Berry tem participação em filmes seminais do rock and roll como Esta Noite ou Nunca e Ritmo Alucinante como está na trilha de longas populares como De Volta Para o Futuro, Esqueceram de Mim e Pulp Fiction – esse último, responsável pela recuperação da imagem pop da música de Chuck Berry.

Veja na lista abaixo:

Pulp Fiction: Tempo de Violência – 1994
O longa do diretor Quentin Tarantino foi o responsável pelo resgate da música de Chuck Berry nos anos 1990, que estava relegada apenas aos fãs de rock. O filme usa a música em uma das cenas mais icônicas da história do cinema pop: Vincent Veja (John Travolta) e Mia Wallace (Uma Thurman) dançando numa competição de twist. O som: “You Never Can Tell”.

Cadillac Records – 2008
O filme conta com o rapper Mos Def no papel de Chuck Berry e fala sobre a trajetória da gravadora Chess Records, de Chicago, responsável por lançar o pai do rock em disco – indicado por Muddy Waters, um dos seus ídolos. O longa mostra o conturbado início de carreira de Barry: Ele se irrita ao ouvir no rádio o seu som sendo emulado por uma banda de integrantes brancos (Beach Boys), é preso por ser flagrado com uma menor de idade (e branca) e não se incomodava em misturar a plateia nos seus shows, mesmo com a segregação racial ainda válida.

De Volta para o Futuro – 1985
Nesse clássico, Chuck não aparece nem canta na trilha sonora. Mas uma de suas músicas, “Johnny B. Good” é fundamental para a história. Marty McFly (Michael J. Fox) volta para 1955 com a intenção de garantir que seus pais fiquem juntos no baile de formatura. Incorporado à banda do evento, ele resolve tocar essa música – que não existia ainda e era, portanto, uma novidade para aquela plateia. No filme, um primo de Chuck Berry está ao telefone durante a apresentação e mostra a “novidade” ao músico, que já estava estourando com seu primeiro single, “Maybellene”.

Ritmo Alucinante – 1956
Alan Freed foi o radialista e empresário que criou o termo rock and roll. Para divulgar o novo estilo, ele produziu cinco filmes – esse é o terceiro da sequência, que traz uma performance de Berry cantando “You Can’t Catch Me”.

Esta Noite ou Nunca – 1957
No final dos anos 1950, diversos filmes foram produzidos com o intuito de espalhar a mensagem do rock and roll – ou pelo menos usar suas músicas, de forte apelo jovem, como fundo para suas histórias. Aqui, o ainda iniciante Chuck Berry é apenas o guitarrista da casa de shows onde a história se desenrola – e ele nem aparece nos créditos.

Rock 'n' Roll High School – 1979
Não poderia faltar Chuck Berry na trilha sonora do filme-protesto dos Ramones, em que um grupo de alunos, com ajuda da banda, toma a administração de um colégio. A música mais indicada para isso seria, claro, “School Day (Ring! Ring! Goes The Bell)”.

A Reunião dos Alunos Loucos – 1982
O músico faz uma ponta nessa comédia que mostra uma reunião de ex-estudantes de uma turma que não bate muito bem.

Esqueceram de Mim – 1990
Esse clássico natalino com o ainda jovem Macaulay Culkin não tem Chuck Berry na tela, mas na trilha sonora. Com uma seleção totalmente dedicada a músicas voltadas para as festas de fim de ano, Chuck aparece com sua versão de “Run Rudolph Run”. Corre, rena!

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Eu Vou Te Buscar (Cha La La La La) (part. Hungria Hip Hop)
Gusttavo LIma
2
Amor Da Sua Cama
Felipe Araújo
3
Saudade
Eduardo Costa
4
Bengala E Crochê
Maiara & Maraisa
5
De Quem É A Culpa?
Marília Mendonça
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

8 momentos de Chuck Berry no cinema

Seja na trilha sonora, como personagem ou inspiração, o músico também esteve presente nas telonas

por Marcos Lauro em 18/03/2017

Se ser pai do rock não é suficiente, Chuck Berry também marcou presença nas telonas. O músico morreu nesse sábado (18/03).

DE ROLLING STONES A BRUNO MARS, VEJA A REAÇÃO À MORTE DE CHUCK BERRY

Berry tem participação em filmes seminais do rock and roll como Esta Noite ou Nunca e Ritmo Alucinante como está na trilha de longas populares como De Volta Para o Futuro, Esqueceram de Mim e Pulp Fiction – esse último, responsável pela recuperação da imagem pop da música de Chuck Berry.

Veja na lista abaixo:

Pulp Fiction: Tempo de Violência – 1994
O longa do diretor Quentin Tarantino foi o responsável pelo resgate da música de Chuck Berry nos anos 1990, que estava relegada apenas aos fãs de rock. O filme usa a música em uma das cenas mais icônicas da história do cinema pop: Vincent Veja (John Travolta) e Mia Wallace (Uma Thurman) dançando numa competição de twist. O som: “You Never Can Tell”.

Cadillac Records – 2008
O filme conta com o rapper Mos Def no papel de Chuck Berry e fala sobre a trajetória da gravadora Chess Records, de Chicago, responsável por lançar o pai do rock em disco – indicado por Muddy Waters, um dos seus ídolos. O longa mostra o conturbado início de carreira de Barry: Ele se irrita ao ouvir no rádio o seu som sendo emulado por uma banda de integrantes brancos (Beach Boys), é preso por ser flagrado com uma menor de idade (e branca) e não se incomodava em misturar a plateia nos seus shows, mesmo com a segregação racial ainda válida.

De Volta para o Futuro – 1985
Nesse clássico, Chuck não aparece nem canta na trilha sonora. Mas uma de suas músicas, “Johnny B. Good” é fundamental para a história. Marty McFly (Michael J. Fox) volta para 1955 com a intenção de garantir que seus pais fiquem juntos no baile de formatura. Incorporado à banda do evento, ele resolve tocar essa música – que não existia ainda e era, portanto, uma novidade para aquela plateia. No filme, um primo de Chuck Berry está ao telefone durante a apresentação e mostra a “novidade” ao músico, que já estava estourando com seu primeiro single, “Maybellene”.

Ritmo Alucinante – 1956
Alan Freed foi o radialista e empresário que criou o termo rock and roll. Para divulgar o novo estilo, ele produziu cinco filmes – esse é o terceiro da sequência, que traz uma performance de Berry cantando “You Can’t Catch Me”.

Esta Noite ou Nunca – 1957
No final dos anos 1950, diversos filmes foram produzidos com o intuito de espalhar a mensagem do rock and roll – ou pelo menos usar suas músicas, de forte apelo jovem, como fundo para suas histórias. Aqui, o ainda iniciante Chuck Berry é apenas o guitarrista da casa de shows onde a história se desenrola – e ele nem aparece nos créditos.

Rock 'n' Roll High School – 1979
Não poderia faltar Chuck Berry na trilha sonora do filme-protesto dos Ramones, em que um grupo de alunos, com ajuda da banda, toma a administração de um colégio. A música mais indicada para isso seria, claro, “School Day (Ring! Ring! Goes The Bell)”.

A Reunião dos Alunos Loucos – 1982
O músico faz uma ponta nessa comédia que mostra uma reunião de ex-estudantes de uma turma que não bate muito bem.

Esqueceram de Mim – 1990
Esse clássico natalino com o ainda jovem Macaulay Culkin não tem Chuck Berry na tela, mas na trilha sonora. Com uma seleção totalmente dedicada a músicas voltadas para as festas de fim de ano, Chuck aparece com sua versão de “Run Rudolph Run”. Corre, rena!