NOTÍCIAS

Morre o jazzista Gerald Wilson, aos 96 anos

por em 09/09/2014
Foi
anunciada ontem (08/09) a morte do músico americano Gerald Wilson, aos 96 anos, em sua casa em Los Angeles, em decorrência de uma pneumonia. Wilson, que comprou seu primeiro trompete aos 11 anos de idade, iniciou sua longa carreira – mais de 75 anos de estrada – na década de 1930, como integrante da banda de Jimmy Lunceford, antes de formar seu próprio grupo 14 anos mais tarde. Famoso por dançar, à sua maneira, enquanto tocava o trompete, Gerald Wilson dizia que isso ajudava as pessoas a entenderem o que elas estavam ouvindo. “Eu faço coreografias enquanto toco”, disse uma vez em entrevista à Jazz Times, em 2011. “Acentuo tudo – todos os pontos altos.” Wilson tocou e compôs com grandes nomes do jazz, como Duke Ellington, Count Basie e Dizzy Gillespie, e fez arranjos para cantores como Ella Fitzgerald, Ray Charles, Sarah Vaughan e Bobby Darin. Presença constante em eventos como o tradicional Monterey Jazz Festival, Wilson recebeu, ao longo de sua carreira, seis indicações ao Grammy.
  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Bengala E Crochê
Maiara & Maraisa
2
Eu Vou Te Buscar (Cha La La La La) (part. Hungria Hip Hop)
Gusttavo LIma
3
Saudade
Eduardo Costa
4
Amor Da Sua Cama
Felipe Araújo
5
De Quem É A Culpa?
Marília Mendonça
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Morre o jazzista Gerald Wilson, aos 96 anos

por em 09/09/2014
Foi
anunciada ontem (08/09) a morte do músico americano Gerald Wilson, aos 96 anos, em sua casa em Los Angeles, em decorrência de uma pneumonia. Wilson, que comprou seu primeiro trompete aos 11 anos de idade, iniciou sua longa carreira – mais de 75 anos de estrada – na década de 1930, como integrante da banda de Jimmy Lunceford, antes de formar seu próprio grupo 14 anos mais tarde. Famoso por dançar, à sua maneira, enquanto tocava o trompete, Gerald Wilson dizia que isso ajudava as pessoas a entenderem o que elas estavam ouvindo. “Eu faço coreografias enquanto toco”, disse uma vez em entrevista à Jazz Times, em 2011. “Acentuo tudo – todos os pontos altos.” Wilson tocou e compôs com grandes nomes do jazz, como Duke Ellington, Count Basie e Dizzy Gillespie, e fez arranjos para cantores como Ella Fitzgerald, Ray Charles, Sarah Vaughan e Bobby Darin. Presença constante em eventos como o tradicional Monterey Jazz Festival, Wilson recebeu, ao longo de sua carreira, seis indicações ao Grammy.