NOTÍCIAS

Músicos do AC/DC sonham com o "iVinil" e comentam novo álbum

por em 27/11/2014
Em 2
012, os veteranos do AC/DC finalmente ingressaram no iTunes. Mas, não se engane, pois os australianos ainda gostam da música à moda antiga. “Eu gostaria que todo mundo comprasse discos em vinil novamente”, disse o guitarrista Angus Young, em uma entrevista. “Esse é o meu preferido", continuou, com uma risada alta. “Eles precisam fazê-los portáteis - iVinil”. O AC/DC, uma das bandas mais bem sucedidas da história do rock, irá lançar Rock Or Bust, seu primeiro álbum em seis anos, no dia 2 de dezembro. Este é o sucessor de Black Ice, que vendeu 784 mil cópias em sua primeira semana de lançamento, em 2008. A banda ainda não se juntou ao Spotify, mas Young não descartou essa possibilidade. “Talvez, se estiver fazendo um bom serviço. Quer dizer, nós com certeza iremos pensar no assunto, eu acho”, disse, seguido por um comentário do baixista Cliff Williams: “É como [o serviço de streaming] Pandora? Eu ouvir falar disso”. Gravado em maio deste ano, Rock Or Bust recebeu críticas positivas e é um típico álbum do AC/DC. A banda espera que os fãs ouçam o disco físico e não apenas o formato digital. “Queremos que as pessoas o coloquem para tocar e digam ‘isso é AC/DC/ e mais ninguém’”, disse o guitarrista. Em uma entrevista recente, Young e Williams soltavam gargalhadas e estavam no maior bom humor enquanto falavam de suas novas músicas e a nova turnê, programada para o ano que vem. Mas, apesar do sucesso, a banda está passando por um período tumultuado: o baterista Phil Rudd foi acusado de tentativa de homicídio e o guitarrista Malcolm Young, diagnosticado com demência, deixou a banda em setembro para tratar a doença. Rudd, que chegou atrasado para sua audiência na Nova Zelândia e fez uma gracinha ao pular nas costas de seu segurança, também está sendo acusado de portar metanfetamina e maconha. Angus Young disse que o baterista estava agindo de uma forma estranha durante as gravações do álbum e o início da divulgação. O grupo pretende fazer a turnê sem ele. Ironicamente, a próxima audiência do australiano está marcada para o mesmo dia do lançamento de Rock Or Bust. Sobre seu irmão mais velho, Malcolm, o guitarrista disse que ele está bem, mas não conseguia mais tocar. “[A doença] estava progredindo rapidamente, mas ele sabia que não podia mais... Ele continuou enquanto pode, continuou escrevendo. Mas ele disse para mim ‘continuem assim’”. O lugar do músico será preenchido pelo sobrinho dos dois, Stevie Young, que já substituiu o tio na turnê americana de 1988, e chegou a participar do novo álbum da banda. “Ele é quem toca mais parecido com Malcolm e conhece seu estilo. E a forma com que ele toca é natural para ele”, disse o Young mais novo. “Malcolm tem um som sólido e Stevie... Ele cresceu com isso. Foi com Malcolm que ele aprendeu. Ele apegou-se a esse estilo, que é uma coisa única.” Sobre o novo parceiro de banda, Cliff Williams disse: “A personalidade de Stevie também é muito parecida com a de Malcolm. E você meio que toca como você é”. Os membros da banda disseram que estão extremamente felizes com o resultado do novo álbum, em especial com os vocais de Brian Johnson. “No começo das gravações, ele estava um pouco preocupado”, disse Young. “Nós estávamos no andar de cima, mas conseguíamos ouvi-lo no de baixo. Ele está cantando muito bem. Soa bastante angelical, de uma forma mais rústica”, completou rindo.
  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Bengala E Crochê
Maiara & Maraisa
2
Eu Vou Te Buscar (Cha La La La La) (part. Hungria Hip Hop)
Gusttavo LIma
3
Saudade
Eduardo Costa
4
Amor Da Sua Cama
Felipe Araújo
5
De Quem É A Culpa?
Marília Mendonça
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Músicos do AC/DC sonham com o "iVinil" e comentam novo álbum

por em 27/11/2014
Em 2
012, os veteranos do AC/DC finalmente ingressaram no iTunes. Mas, não se engane, pois os australianos ainda gostam da música à moda antiga. “Eu gostaria que todo mundo comprasse discos em vinil novamente”, disse o guitarrista Angus Young, em uma entrevista. “Esse é o meu preferido", continuou, com uma risada alta. “Eles precisam fazê-los portáteis - iVinil”. O AC/DC, uma das bandas mais bem sucedidas da história do rock, irá lançar Rock Or Bust, seu primeiro álbum em seis anos, no dia 2 de dezembro. Este é o sucessor de Black Ice, que vendeu 784 mil cópias em sua primeira semana de lançamento, em 2008. A banda ainda não se juntou ao Spotify, mas Young não descartou essa possibilidade. “Talvez, se estiver fazendo um bom serviço. Quer dizer, nós com certeza iremos pensar no assunto, eu acho”, disse, seguido por um comentário do baixista Cliff Williams: “É como [o serviço de streaming] Pandora? Eu ouvir falar disso”. Gravado em maio deste ano, Rock Or Bust recebeu críticas positivas e é um típico álbum do AC/DC. A banda espera que os fãs ouçam o disco físico e não apenas o formato digital. “Queremos que as pessoas o coloquem para tocar e digam ‘isso é AC/DC/ e mais ninguém’”, disse o guitarrista. Em uma entrevista recente, Young e Williams soltavam gargalhadas e estavam no maior bom humor enquanto falavam de suas novas músicas e a nova turnê, programada para o ano que vem. Mas, apesar do sucesso, a banda está passando por um período tumultuado: o baterista Phil Rudd foi acusado de tentativa de homicídio e o guitarrista Malcolm Young, diagnosticado com demência, deixou a banda em setembro para tratar a doença. Rudd, que chegou atrasado para sua audiência na Nova Zelândia e fez uma gracinha ao pular nas costas de seu segurança, também está sendo acusado de portar metanfetamina e maconha. Angus Young disse que o baterista estava agindo de uma forma estranha durante as gravações do álbum e o início da divulgação. O grupo pretende fazer a turnê sem ele. Ironicamente, a próxima audiência do australiano está marcada para o mesmo dia do lançamento de Rock Or Bust. Sobre seu irmão mais velho, Malcolm, o guitarrista disse que ele está bem, mas não conseguia mais tocar. “[A doença] estava progredindo rapidamente, mas ele sabia que não podia mais... Ele continuou enquanto pode, continuou escrevendo. Mas ele disse para mim ‘continuem assim’”. O lugar do músico será preenchido pelo sobrinho dos dois, Stevie Young, que já substituiu o tio na turnê americana de 1988, e chegou a participar do novo álbum da banda. “Ele é quem toca mais parecido com Malcolm e conhece seu estilo. E a forma com que ele toca é natural para ele”, disse o Young mais novo. “Malcolm tem um som sólido e Stevie... Ele cresceu com isso. Foi com Malcolm que ele aprendeu. Ele apegou-se a esse estilo, que é uma coisa única.” Sobre o novo parceiro de banda, Cliff Williams disse: “A personalidade de Stevie também é muito parecida com a de Malcolm. E você meio que toca como você é”. Os membros da banda disseram que estão extremamente felizes com o resultado do novo álbum, em especial com os vocais de Brian Johnson. “No começo das gravações, ele estava um pouco preocupado”, disse Young. “Nós estávamos no andar de cima, mas conseguíamos ouvi-lo no de baixo. Ele está cantando muito bem. Soa bastante angelical, de uma forma mais rústica”, completou rindo.