NOTÍCIAS

Será que o One Direction terá o mesmo histórico de vendas que as boybands que o antecederam?

por em 01/12/2014

Por Joe Lynch

O One Direction fez, mais uma vez, história. Quando Four estreou em 1º lugar no Billboard 200, a banda tornou-se a única nos 58 anos do ranking a ver seus quatro primeiros álbuns estrearem no topo da lista. A maior boyband do mundo vendeu 387 mil cópias de Four na primeira semana, de acordo com o Nielsen SoundScan. Apesar de o número ser maior do que as colegas do pop Katy Perry, Lady Gaga e Miley Cyrus, ele representa uma queda de 29% na comparação com as vendas da primeira semana do disco anterior. Midnight Memories, lançado em 2013, vendeu 546 mil cópias nos primeiros sete dias após o lançamento. Antes dele, Take Me Home, de 2012, teve uma estreia parecida, com vendas de 540 mil unidades.

Mesmo com o impressionante desempenho, Four foi o primeiro álbum da banda a não cruzar a marca de meio milhão de cópias vendidas na primeira semana. Apesar da fama e do amadurecimento musical, talvez a febre de 1D esteja lentamente esfriando (o que era esperado). Assim como a banda amadurece, seu público também – e nem toda fã passa a adolescência com uma paixonite só.

Como será que fica o histórico de vendas do One Direction quando comparado às boybands que o antecederam? Em alguns aspectos, eles são bem parecidos. O primeiro álbum do 'N Sync vendeu apenas 14 mil cópias na primeira semana. Com o tempo, a banda viraria um sucesso e, quando o segundo disco saiu, o grupo vendeu quase 2,5 milhões de cópias na semana de seu lançamento. Mas quando chegou a vez do terceiro e último álbum, o número de cópias vendidas teve uma queda de 28%, com 1,888 milhão de discos comercializados.

Como o 'N Sync, as vendas da primeira semana do primeiro álbum do Backstreet Boys foram muito abaixo dos números que eles alcançariam no futuro. Em seu terceiro álbum, a banda vendeu 1,134 milhão de cópias na primeira semana, enquanto no seguinte foram 1,591 milhão. Mas o grupo entrou em um hiato de dois anos no auge da fama, e quando retornou com o quinto disco, encarou uma baita queda no volume de vendas.

It's About Time, primeiro álbum dos Jonas Brothers, vendeu apenas dez mil cópias na primeira semana, mas quando o terceiro disco, A Little Bit Longer, saiu, foram mais de 500 mil. E, apesar do quarto álbum ter tido um bom desempenho, ele representou uma queda muito parecida com a que experimenta agora o quarto trabalho do One Direction, com vendas de 247 mil em sua primeira semana.

 Se o próximo álbum de One Direction vai seguir o padrão de queda de vendas que as outras boybands enfrentaram depois do terceiro ou quarto álbum – ou voltar com mais um LP que venda meio milhão de cópias – só o tempo dirá.

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Eu Vou Te Buscar (Cha La La La La) (part. Hungria Hip Hop)
Gusttavo LIma
2
Saudade
Eduardo Costa
3
Amor Da Sua Cama
Felipe Araújo
4
Dona Maria (Part. Jorge)
Thiago Brava
5
Não Era Você
João Bosco & Vinicius
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Será que o One Direction terá o mesmo histórico de vendas que as boybands que o antecederam?

por em 01/12/2014

Por Joe Lynch

O One Direction fez, mais uma vez, história. Quando Four estreou em 1º lugar no Billboard 200, a banda tornou-se a única nos 58 anos do ranking a ver seus quatro primeiros álbuns estrearem no topo da lista. A maior boyband do mundo vendeu 387 mil cópias de Four na primeira semana, de acordo com o Nielsen SoundScan. Apesar de o número ser maior do que as colegas do pop Katy Perry, Lady Gaga e Miley Cyrus, ele representa uma queda de 29% na comparação com as vendas da primeira semana do disco anterior. Midnight Memories, lançado em 2013, vendeu 546 mil cópias nos primeiros sete dias após o lançamento. Antes dele, Take Me Home, de 2012, teve uma estreia parecida, com vendas de 540 mil unidades.

Mesmo com o impressionante desempenho, Four foi o primeiro álbum da banda a não cruzar a marca de meio milhão de cópias vendidas na primeira semana. Apesar da fama e do amadurecimento musical, talvez a febre de 1D esteja lentamente esfriando (o que era esperado). Assim como a banda amadurece, seu público também – e nem toda fã passa a adolescência com uma paixonite só.

Como será que fica o histórico de vendas do One Direction quando comparado às boybands que o antecederam? Em alguns aspectos, eles são bem parecidos. O primeiro álbum do 'N Sync vendeu apenas 14 mil cópias na primeira semana. Com o tempo, a banda viraria um sucesso e, quando o segundo disco saiu, o grupo vendeu quase 2,5 milhões de cópias na semana de seu lançamento. Mas quando chegou a vez do terceiro e último álbum, o número de cópias vendidas teve uma queda de 28%, com 1,888 milhão de discos comercializados.

Como o 'N Sync, as vendas da primeira semana do primeiro álbum do Backstreet Boys foram muito abaixo dos números que eles alcançariam no futuro. Em seu terceiro álbum, a banda vendeu 1,134 milhão de cópias na primeira semana, enquanto no seguinte foram 1,591 milhão. Mas o grupo entrou em um hiato de dois anos no auge da fama, e quando retornou com o quinto disco, encarou uma baita queda no volume de vendas.

It's About Time, primeiro álbum dos Jonas Brothers, vendeu apenas dez mil cópias na primeira semana, mas quando o terceiro disco, A Little Bit Longer, saiu, foram mais de 500 mil. E, apesar do quarto álbum ter tido um bom desempenho, ele representou uma queda muito parecida com a que experimenta agora o quarto trabalho do One Direction, com vendas de 247 mil em sua primeira semana.

 Se o próximo álbum de One Direction vai seguir o padrão de queda de vendas que as outras boybands enfrentaram depois do terceiro ou quarto álbum – ou voltar com mais um LP que venda meio milhão de cópias – só o tempo dirá.