NOTÍCIAS

O blues vive! 18 artistas para ouvir e celebrar o gênero

por em 15/05/2015

Por Bruna Gonçalves Serur e Gabriela Beraldo Rodriguez

O blues perdeu B.B. King. Não somente o blues, mas a música como um todo. Afinal, do blues saíram diversos outros gêneros musicais que ouvimos hoje.

E o blues ainda vive! Seja da forma mais pura ou misturada a outros gêneros, como o blues rock e o classic rock que bebe direto dessa fonte. Listamos abaixo 18 artistas, de veteranos como Eric Clapton a novatos como Toby Lee – tido por Joe Bonamassa como “o futuro do blues” – que ainda fazem o gênero ter uma longa vida pela frente.

Veja os nomes e ouça a playlist abaixo. 

Eric Clapton

O guitarrista britânico de 70 anos é considerado um dos maiores guitarristas de todos os tempos e é o único artista a entrar no Hall da Fama do Rock and Roll em três categorias: solo, como um integrante do The Yardbirds e do Cream. Apaixonado pelo blues, passou um tempo no hard rock, mas retornou ao estilo original.

John Mayer

Apesar da face mais pop, Mayer é um grande bluesman e pode se tornar referência. Assim como Eric Clapton, surgiu como um grande potencial para o blues, mas passou para um rock-pop mais comercial. Esperamos que ele continue seguindo Clapton e se dedique ao talento que tem.

Kenny Wayne Shepherd

O guitarrista americano – e autodidata – tinha apenas sete anos de idade quando conheceu B. B. King e causou uma impressão tão grande que, aos 15, já estava fazendo turnê com o Rei do Blues. Hoje, com 37 anos, Shepherd já teve cinco dos seus sete álbuns no topo do ranking Blues Albums, e seis no Billboard 200, sendo o mais recente, Goin’ Home, de 2014, o mais bem sucedido: chegou até a 25ª posição.

Igor Prado Band

O guitarrista brasileiro de 31 anos foi para os Estados Unidos gravar o primeiro disco, e tornou-se conhecido com a Prado Blues Band. Foi recebido “com tapete vermelho” por grandes bluesmen da Califórnia e de Chicago. Seu último disco, Way Down South, chegou ao topo do ranking de audiência das principais rádios de blues dos Estados Unidos.

Jonny Lang

Jonny Lang se destaca por um músico gospel, além de bluesman. Lançou seu primeiro álbum aos 14 anos, Smokin', com sua banda Kid Jonny Lang & The Big Bang. Todos seus cinco álbuns chegaram ao Billboard 200 e o disco Turn Around garantiu um Grammy em 2007.

Gary Clark Jr.

Em seus primeiros anos no ramo da música, Gary Clark Jr. teve a chance de tocar com Jimmie Vaughan, que o ajudou em toda sua carreira. Foi indicado a um Grammy de Melhor Canção de Rock, em 2013, por “Ain’t Messin Around”. Recentemente, tocou com Alicia Keys em um show beneficente.

Tom Waits

Aos 65 anos, Tom Waits está colocando seu nome entre os grandes bluesman. Em 2011 foi introduzido ao Rock ‘n’ Roll Hall of Fame. Ele aprendeu sozinho a tocar piano e recebeu dois prêmios Grammy ao longo de sua carreira por seus álbuns Bone Machine, de 1992, e Mule Variation, de 1999.

Buddy Guy

No auge de seus 78 anos, Buddy Guy continua na ativa para levar o blues de raiz aos palcos de todo o mundo. Uma das lendas do estilo, foi apresentado ao público por Muddy Waters e Howlin’ Wolf e serviu de inspiração até para Jimi Hendrix e Eric Clapton. Ele foi honrado em 2015 com o prêmio Grammy de Life Time Achievement.

Joe Bonamassa

Aos quatro anos de idade, Joe Bonamassa deu seus primeiros acordes na guitarra e aos oitos anos já era elogiado por B.B. King. Aos 12 anos, foi convidado pelo Rei para abrir um show. Desde então, com 38 anos, o guitarrista gravou 15 álbuns e recebeu uma indicação ao Grammy em 2013.

Hugh Laurie

Mais conhecido por sua participação no seriado de TV House, Hugh Laurie é também um bluesman com habilidade em diversos instrumentos: piano, guitarra, saxofone, bateria e gaita. Já gravou dois álbuns, Let Them Talk e Didn’t It Rain, e tem feito diversos shows ao redor do mundo.

Keb’ Mo

Kevin Moore, de 63 anos, é um cantor, compositor e guitarrista ganhador de três Grammys. Seu estilo de blues pós-moderno é influenciado por muitas épocas e gêneros, como folk, rock, jazz e pop.

Taj Mahal

O novaiorquino de 72 anos (que faz aniversário no domingo, 17/05) cresceu em uma casa muito musical. Sua mãe era integrante de um coro gospel e seu pai tocava piano e era arranjador de jazz. Sua família era dona de uma rádio no estado de Massachussets. Henry Saint Clair Fredericks – que adotou o nome artístico Taj Mahal em 1959, quando teve um sonho sobre Gandhi e tolerância social – já foi indicado a nove Grammys e ganhou dois prêmios, um em 1997 pelo álbum Señor Blues, e outro em 2000, por Shoutin’ In Key.

Blues Etílicos

A banda carioca retém o título de álbum de blues brasileiro mais vendido de todos os tempos, o San Ho Zay, de 1990. É considerada a banda de blues mais popular do país. Abriram para Buddy Guy no Festival Internacional de Blues, em Ribeirão Preto, em 1989. Já abriram também para outros grandes nomes como B. B. King e Robert Cray.

Alabama Shakes

Com apenas seis anos de existência, o Alabama Shakes já contabiliza três indicações ao Grammy de 2013. Eles se apresentaram no Lollapalooza Brasil de 2013 e conquistaram, recentemente, o primeiro álbum número 1 no Billboard 200, o último lançamento, Sound & Color.

André Christovam

Considerado um dos pioneiros do blues no Brasil, Christovam já acumula mais de 30 anos de carreira, colaborações com artistas como Carlos Santana e uma amizade de longa data com B.B. King – de 1980 para cá, o guitarrista acompanhou de perto todos os passos de B.B. King no Brasil. A pedido do Rei do Blues.

Robert Cray

Ganhador de cinco Grammy, Cray segue tanto a carreira solo quanto com a Robert Cray Band. Já trabalhou com gente que vai de Eric Clapton a Stevie Ray Vaughan, e de Bonnie Raitt a John Lee Hooker. Cray entrou para o Hall da Fama do Blues em 2011, aos 57 anos, e tornou-se um dos mais jovens a receber a honra.

Toby Lee

Joe Bonamassa disse que ele é “uma das futuras superestrelas do blues”. O britânico de 10 anos ainda não tem músicas disponíveis nos serviços de streaming, mas virou um fenômeno no YouTube. Ele fez um vídeo em homenagem ao Rei do Blues no dia 15 de abril, poucos dias depois da sua primeira internação, que, compartilhado por Bonamassa, já foi assistido mais de cinco milhões de vezes. Talvez ainda seja cedo para dizer, mas, julgando pelos vídeos do garoto, ainda ouviremos muito o seu nome. (Clique na imagem para assistir)

toby youtube

Nuno Mindelis

Nuno Mindelis é nascido na Angola, mas se naturalizou brasileiro. Toca guitarra desde os cinco anos de idade e aos nove anos já confeccionava os próprios instrumentos. Foi eleito pela revista americana Guitar Player um dos maiores guitarristas do mundo.

https://open.spotify.com/user/billboardbrasil/playlist/4iKmVVvPc79UwceqUkOsJk
  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Eu Vou Te Buscar (Cha La La La La) (part. Hungria Hip Hop)
Gusttavo LIma
2
Amor Da Sua Cama
Felipe Araújo
3
Saudade
Eduardo Costa
4
Bengala E Crochê
Maiara & Maraisa
5
De Quem É A Culpa?
Marília Mendonça
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

O blues vive! 18 artistas para ouvir e celebrar o gênero

por em 15/05/2015

Por Bruna Gonçalves Serur e Gabriela Beraldo Rodriguez

O blues perdeu B.B. King. Não somente o blues, mas a música como um todo. Afinal, do blues saíram diversos outros gêneros musicais que ouvimos hoje.

E o blues ainda vive! Seja da forma mais pura ou misturada a outros gêneros, como o blues rock e o classic rock que bebe direto dessa fonte. Listamos abaixo 18 artistas, de veteranos como Eric Clapton a novatos como Toby Lee – tido por Joe Bonamassa como “o futuro do blues” – que ainda fazem o gênero ter uma longa vida pela frente.

Veja os nomes e ouça a playlist abaixo. 

Eric Clapton

O guitarrista britânico de 70 anos é considerado um dos maiores guitarristas de todos os tempos e é o único artista a entrar no Hall da Fama do Rock and Roll em três categorias: solo, como um integrante do The Yardbirds e do Cream. Apaixonado pelo blues, passou um tempo no hard rock, mas retornou ao estilo original.

John Mayer

Apesar da face mais pop, Mayer é um grande bluesman e pode se tornar referência. Assim como Eric Clapton, surgiu como um grande potencial para o blues, mas passou para um rock-pop mais comercial. Esperamos que ele continue seguindo Clapton e se dedique ao talento que tem.

Kenny Wayne Shepherd

O guitarrista americano – e autodidata – tinha apenas sete anos de idade quando conheceu B. B. King e causou uma impressão tão grande que, aos 15, já estava fazendo turnê com o Rei do Blues. Hoje, com 37 anos, Shepherd já teve cinco dos seus sete álbuns no topo do ranking Blues Albums, e seis no Billboard 200, sendo o mais recente, Goin’ Home, de 2014, o mais bem sucedido: chegou até a 25ª posição.

Igor Prado Band

O guitarrista brasileiro de 31 anos foi para os Estados Unidos gravar o primeiro disco, e tornou-se conhecido com a Prado Blues Band. Foi recebido “com tapete vermelho” por grandes bluesmen da Califórnia e de Chicago. Seu último disco, Way Down South, chegou ao topo do ranking de audiência das principais rádios de blues dos Estados Unidos.

Jonny Lang

Jonny Lang se destaca por um músico gospel, além de bluesman. Lançou seu primeiro álbum aos 14 anos, Smokin', com sua banda Kid Jonny Lang & The Big Bang. Todos seus cinco álbuns chegaram ao Billboard 200 e o disco Turn Around garantiu um Grammy em 2007.

Gary Clark Jr.

Em seus primeiros anos no ramo da música, Gary Clark Jr. teve a chance de tocar com Jimmie Vaughan, que o ajudou em toda sua carreira. Foi indicado a um Grammy de Melhor Canção de Rock, em 2013, por “Ain’t Messin Around”. Recentemente, tocou com Alicia Keys em um show beneficente.

Tom Waits

Aos 65 anos, Tom Waits está colocando seu nome entre os grandes bluesman. Em 2011 foi introduzido ao Rock ‘n’ Roll Hall of Fame. Ele aprendeu sozinho a tocar piano e recebeu dois prêmios Grammy ao longo de sua carreira por seus álbuns Bone Machine, de 1992, e Mule Variation, de 1999.

Buddy Guy

No auge de seus 78 anos, Buddy Guy continua na ativa para levar o blues de raiz aos palcos de todo o mundo. Uma das lendas do estilo, foi apresentado ao público por Muddy Waters e Howlin’ Wolf e serviu de inspiração até para Jimi Hendrix e Eric Clapton. Ele foi honrado em 2015 com o prêmio Grammy de Life Time Achievement.

Joe Bonamassa

Aos quatro anos de idade, Joe Bonamassa deu seus primeiros acordes na guitarra e aos oitos anos já era elogiado por B.B. King. Aos 12 anos, foi convidado pelo Rei para abrir um show. Desde então, com 38 anos, o guitarrista gravou 15 álbuns e recebeu uma indicação ao Grammy em 2013.

Hugh Laurie

Mais conhecido por sua participação no seriado de TV House, Hugh Laurie é também um bluesman com habilidade em diversos instrumentos: piano, guitarra, saxofone, bateria e gaita. Já gravou dois álbuns, Let Them Talk e Didn’t It Rain, e tem feito diversos shows ao redor do mundo.

Keb’ Mo

Kevin Moore, de 63 anos, é um cantor, compositor e guitarrista ganhador de três Grammys. Seu estilo de blues pós-moderno é influenciado por muitas épocas e gêneros, como folk, rock, jazz e pop.

Taj Mahal

O novaiorquino de 72 anos (que faz aniversário no domingo, 17/05) cresceu em uma casa muito musical. Sua mãe era integrante de um coro gospel e seu pai tocava piano e era arranjador de jazz. Sua família era dona de uma rádio no estado de Massachussets. Henry Saint Clair Fredericks – que adotou o nome artístico Taj Mahal em 1959, quando teve um sonho sobre Gandhi e tolerância social – já foi indicado a nove Grammys e ganhou dois prêmios, um em 1997 pelo álbum Señor Blues, e outro em 2000, por Shoutin’ In Key.

Blues Etílicos

A banda carioca retém o título de álbum de blues brasileiro mais vendido de todos os tempos, o San Ho Zay, de 1990. É considerada a banda de blues mais popular do país. Abriram para Buddy Guy no Festival Internacional de Blues, em Ribeirão Preto, em 1989. Já abriram também para outros grandes nomes como B. B. King e Robert Cray.

Alabama Shakes

Com apenas seis anos de existência, o Alabama Shakes já contabiliza três indicações ao Grammy de 2013. Eles se apresentaram no Lollapalooza Brasil de 2013 e conquistaram, recentemente, o primeiro álbum número 1 no Billboard 200, o último lançamento, Sound & Color.

André Christovam

Considerado um dos pioneiros do blues no Brasil, Christovam já acumula mais de 30 anos de carreira, colaborações com artistas como Carlos Santana e uma amizade de longa data com B.B. King – de 1980 para cá, o guitarrista acompanhou de perto todos os passos de B.B. King no Brasil. A pedido do Rei do Blues.

Robert Cray

Ganhador de cinco Grammy, Cray segue tanto a carreira solo quanto com a Robert Cray Band. Já trabalhou com gente que vai de Eric Clapton a Stevie Ray Vaughan, e de Bonnie Raitt a John Lee Hooker. Cray entrou para o Hall da Fama do Blues em 2011, aos 57 anos, e tornou-se um dos mais jovens a receber a honra.

Toby Lee

Joe Bonamassa disse que ele é “uma das futuras superestrelas do blues”. O britânico de 10 anos ainda não tem músicas disponíveis nos serviços de streaming, mas virou um fenômeno no YouTube. Ele fez um vídeo em homenagem ao Rei do Blues no dia 15 de abril, poucos dias depois da sua primeira internação, que, compartilhado por Bonamassa, já foi assistido mais de cinco milhões de vezes. Talvez ainda seja cedo para dizer, mas, julgando pelos vídeos do garoto, ainda ouviremos muito o seu nome. (Clique na imagem para assistir)

toby youtube

Nuno Mindelis

Nuno Mindelis é nascido na Angola, mas se naturalizou brasileiro. Toca guitarra desde os cinco anos de idade e aos nove anos já confeccionava os próprios instrumentos. Foi eleito pela revista americana Guitar Player um dos maiores guitarristas do mundo.

https://open.spotify.com/user/billboardbrasil/playlist/4iKmVVvPc79UwceqUkOsJk