NOTÍCIAS

O "pesquisador" Michel Teló e sua missão de contar o sertanejo

Musico lançou mais uma fase do seu projeto Bem Sertanejo; agora, um CD e DVD com clássicos do estilo e faixas inéditas.

por Marcos Lauro em 28/08/2017

Bem Sertanejo começou em 2013 como um quadro do Fantástico em que Michel Teló entrevistava e tocava com diversos nomes do gênero, dando ênfase para os nomes mais antigos e importantes dos interiores do Brasil. Da TV, o projeto virou um livro, um DVD com as gravações e até um musical. Agora, chega às lojas o CD e DVD Bem Sertanejo – O Show, com Teló cantando clássicos do sertanejo e faixas inéditas do seu repertório.

“A gente queria contar um pouco da história e das curiosidades. As pessoas conhecem as músicas, mas tem as histórias por trás, né? O programa deu certo e dali avançou pra esse CD e DVD com o show, que também conta alguns dos principais momentos da música sertaneja”, explica Teló, em papo exclusivo para a Billboard Brasil durante visita à sede do Spotify Brasil, em São Paulo.

No Brasil, nem sempre é fácil pesquisar sobre músicas, compositores e artistas mais antigos. Geralmente, esbarramos na falta de documentação. Nesse sentido, Teló apelou também para a sua vivência: “É o que eu ouvia desde criança. Antes o sertanejo só tocava em rádio AM. Aí veio ‘Fio de Cabelo’ [Chitãozinho & Xororó, 1981], que foi o primeiro grande hit, que fez o sertanejo invadir o FM. Antes, tem Tonico e Tinoco, os precursores, os maiores lá do começo, anos 1950 e 1960. E um pouco da minha vivência... a gente cantava Milionário e José Rico nos churrascos de família”, relembra.

Então Michel Teló virou um músico e pesquisador? “Pesquisador nada, que isso [risos]. A gente apenas ama esse estilo. É um projeto que pode perdurar pra sempre, porque a música sertaneja é riquíssima e tem muitas histórias pra contar, tem muitos artistas. A gente para e vê que faltou fulano, sicrano... é muita gente”.

Talvez a face desse projeto Bem Sertanejo que mais tenha chamado a atenção e surpreendido os fãs foi o musical, em que Teló atuou, junto com um grande elenco, para contar e recontar todas essas histórias. E a novidade: O musical, que teve sua temporada encerrada, deve voltar aos palcos: “Passamos por sete cidades, todas sold out, com sessões extras. Quem sabe a gente volte ainda com mais algumas sessões entre o final do ano e o começo do ano que vem. Eu não esperava que a gente fosse recebido com tanto carinho”.

Ouça o novo trabalho de Michel Teló:

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Eu Vou Te Buscar (Cha La La La La) (part. Hungria Hip Hop)
Gusttavo LIma
2
Amor Da Sua Cama
Felipe Araújo
3
Saudade
Eduardo Costa
4
Bengala E Crochê
Maiara & Maraisa
5
De Quem É A Culpa?
Marília Mendonça
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

O "pesquisador" Michel Teló e sua missão de contar o sertanejo

Musico lançou mais uma fase do seu projeto Bem Sertanejo; agora, um CD e DVD com clássicos do estilo e faixas inéditas.

por Marcos Lauro em 28/08/2017

Bem Sertanejo começou em 2013 como um quadro do Fantástico em que Michel Teló entrevistava e tocava com diversos nomes do gênero, dando ênfase para os nomes mais antigos e importantes dos interiores do Brasil. Da TV, o projeto virou um livro, um DVD com as gravações e até um musical. Agora, chega às lojas o CD e DVD Bem Sertanejo – O Show, com Teló cantando clássicos do sertanejo e faixas inéditas do seu repertório.

“A gente queria contar um pouco da história e das curiosidades. As pessoas conhecem as músicas, mas tem as histórias por trás, né? O programa deu certo e dali avançou pra esse CD e DVD com o show, que também conta alguns dos principais momentos da música sertaneja”, explica Teló, em papo exclusivo para a Billboard Brasil durante visita à sede do Spotify Brasil, em São Paulo.

No Brasil, nem sempre é fácil pesquisar sobre músicas, compositores e artistas mais antigos. Geralmente, esbarramos na falta de documentação. Nesse sentido, Teló apelou também para a sua vivência: “É o que eu ouvia desde criança. Antes o sertanejo só tocava em rádio AM. Aí veio ‘Fio de Cabelo’ [Chitãozinho & Xororó, 1981], que foi o primeiro grande hit, que fez o sertanejo invadir o FM. Antes, tem Tonico e Tinoco, os precursores, os maiores lá do começo, anos 1950 e 1960. E um pouco da minha vivência... a gente cantava Milionário e José Rico nos churrascos de família”, relembra.

Então Michel Teló virou um músico e pesquisador? “Pesquisador nada, que isso [risos]. A gente apenas ama esse estilo. É um projeto que pode perdurar pra sempre, porque a música sertaneja é riquíssima e tem muitas histórias pra contar, tem muitos artistas. A gente para e vê que faltou fulano, sicrano... é muita gente”.

Talvez a face desse projeto Bem Sertanejo que mais tenha chamado a atenção e surpreendido os fãs foi o musical, em que Teló atuou, junto com um grande elenco, para contar e recontar todas essas histórias. E a novidade: O musical, que teve sua temporada encerrada, deve voltar aos palcos: “Passamos por sete cidades, todas sold out, com sessões extras. Quem sabe a gente volte ainda com mais algumas sessões entre o final do ano e o começo do ano que vem. Eu não esperava que a gente fosse recebido com tanto carinho”.

Ouça o novo trabalho de Michel Teló: