NOTÍCIAS

O que queremos (e não queremos) ouvir no novo álbum do Paramore

Banda, que sofreu com a perda de mais um integrante, está em estúdio

por Da Redação em 05/07/2016

O último álbum do Paramore foi lançado em abril de 2013 – um álbum homônimo, com 17 faixas feitas após a saída de alguns membros da banda. Hoje em dia, a banda se encontra na mesma situação.  

A líder Hayley Williams, o guitarrista Taylor York e colaboradores estão em estúdio trabalhando no quinto álbum do Paramore, sucessor do trabalho anterior em que a banda conquistou o seu maior hit no Hot 100, "Ain't It Fun". Em março deste ano, a notícia de que o baixista Jeremy Davis (que deixou a banda três meses antes) não estava apenas se separando do grupo, mas também envolvido em uma batalha legal com o Paramore pegou todos de surpresa.

Davis deixou a banda por estar insatisfeito com seus pagamentos (Hayley é a única integrante com um contrato com a gravadora responsável pela banda, Atlantic Records). Mas, quando uma porta se fecha, uma janela pode se abrir. Hayley e Taylor York têm sido vistos com Zac Farro ultimamente e, ainda que nada tenha sido dito sobre o antigo baterista estar colaborando na gravação do disco, essas fotos não são postadas pelos artistas à toa.

A banda evoluiu, mas nunca se reinventou. Com três anos, Paramore é o álbum mais forte lançado pelo grupo e não apenas pelos singles. Os refrãos de “Still Into You” e “Now” ficam grudados na cabeça, mas não é nada que eles já não tenham feito. O destaque do álbum são suas nuances – “Part II” com um solo quando você achava que ela estava terminando, os dois minutos de guitarra em “Last Hope” antes do primeiro refrão, a simplicidade de Hayley cantando sobre beber café e ler o jornal enquanto toca ukulele. Cada música que o Paramore lançou antes desse álbum tinha entre 3 e 4 minutos. A banda precisava se soltar um pouco e um disco com 17 faixas, com três interludes de ukulele e uma última música com oito minutos e um final falso era o que eles precisavam.

Dê uma olhada no ranking Alternative Radio – o formato que mais apoiou o Paramore – e você observará uma tendência: A música alternativa (e aqueles que pendem para o mainstream) usam cada vez menos guitarras e cada vez mais teclados, sintetizadores, instrumentos acústicos e corais. Xilofones são bem-vindos também.  

Agora que o Paramore é uma dupla, os fãs se empenham em dizer que, apesar do número de integrantes, ainda são uma banda e veem em Hayley uma fonte de força. É questão de tempo até o álbum ser lançado e descobrirmos a identidade do que restou do Paramore original.

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Bengala E Crochê
Maiara & Maraisa
2
Eu Vou Te Buscar (Cha La La La La) (part. Hungria Hip Hop)
Gusttavo LIma
3
Saudade
Eduardo Costa
4
Amor Da Sua Cama
Felipe Araújo
5
De Quem É A Culpa?
Marília Mendonça
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

O que queremos (e não queremos) ouvir no novo álbum do Paramore

Banda, que sofreu com a perda de mais um integrante, está em estúdio

por Da Redação em 05/07/2016

O último álbum do Paramore foi lançado em abril de 2013 – um álbum homônimo, com 17 faixas feitas após a saída de alguns membros da banda. Hoje em dia, a banda se encontra na mesma situação.  

A líder Hayley Williams, o guitarrista Taylor York e colaboradores estão em estúdio trabalhando no quinto álbum do Paramore, sucessor do trabalho anterior em que a banda conquistou o seu maior hit no Hot 100, "Ain't It Fun". Em março deste ano, a notícia de que o baixista Jeremy Davis (que deixou a banda três meses antes) não estava apenas se separando do grupo, mas também envolvido em uma batalha legal com o Paramore pegou todos de surpresa.

Davis deixou a banda por estar insatisfeito com seus pagamentos (Hayley é a única integrante com um contrato com a gravadora responsável pela banda, Atlantic Records). Mas, quando uma porta se fecha, uma janela pode se abrir. Hayley e Taylor York têm sido vistos com Zac Farro ultimamente e, ainda que nada tenha sido dito sobre o antigo baterista estar colaborando na gravação do disco, essas fotos não são postadas pelos artistas à toa.

A banda evoluiu, mas nunca se reinventou. Com três anos, Paramore é o álbum mais forte lançado pelo grupo e não apenas pelos singles. Os refrãos de “Still Into You” e “Now” ficam grudados na cabeça, mas não é nada que eles já não tenham feito. O destaque do álbum são suas nuances – “Part II” com um solo quando você achava que ela estava terminando, os dois minutos de guitarra em “Last Hope” antes do primeiro refrão, a simplicidade de Hayley cantando sobre beber café e ler o jornal enquanto toca ukulele. Cada música que o Paramore lançou antes desse álbum tinha entre 3 e 4 minutos. A banda precisava se soltar um pouco e um disco com 17 faixas, com três interludes de ukulele e uma última música com oito minutos e um final falso era o que eles precisavam.

Dê uma olhada no ranking Alternative Radio – o formato que mais apoiou o Paramore – e você observará uma tendência: A música alternativa (e aqueles que pendem para o mainstream) usam cada vez menos guitarras e cada vez mais teclados, sintetizadores, instrumentos acústicos e corais. Xilofones são bem-vindos também.  

Agora que o Paramore é uma dupla, os fãs se empenham em dizer que, apesar do número de integrantes, ainda são uma banda e veem em Hayley uma fonte de força. É questão de tempo até o álbum ser lançado e descobrirmos a identidade do que restou do Paramore original.