NOTÍCIAS

Os artistas que faturam com vendas do catálogo

A aposta mais certa é investir em apresentações ao vivo, mas alguns nomes da música conseguem se destacar com sua discografia

por Redação em 14/07/2017

Não é nenhuma novidade na indústria musical a frase “artista só ganha dinheiro mesmo com shows”. Beyoncé, por exemplo. Dos US$ 62 milhões que faturou em 2016, praticamente US$ 54,7 milhões vieram da sua turnê – aproximadamente 88% do total. A banda de rock Guns N’ Roses tem números ainda mais chocantes: de US$ 42,3 milhões conquistados no ano passado, US$ 40,4 milhões vieram de apresentações ao vivo. Notamos então, um padrão: se você quer ganhar muito dinheiro na indústria, precisa sair em turnê.

Porém, existem algumas exceções: artistas que conseguem faturar uma boa grana com vendas de seu catálogo de músicas.

Veja, na galeria a seguir, cinco exemplos, com números de 2016:

Drake

O dinheiro que o artista ganha na estrada é considerável – US$ 13,6 milhões. Mas o que realmente se destaca na arrecadação dele no ano passado é o retorno que ele conseguiu em streaming, graças ao disco Views: US$ 18,1 milhões. Ele foi o primeiro artista a atingir 10 bilhões de execuções no Spotify.

Divulgação

twenty one pilots

Uma das revelações dos últimos anos, eles ainda não podem cobrar muito pelas entradas de seus shows, mas já arrecadam uma quantia considerável em turnê: US$ 6 milhões. Em streaming, foram US$ 6,1 milhões e em direitos, US$ 5,7 milhões.

Divulgação

Metallica

Apesar de não podermos negar a supremacia da banda em apresentações ao vivo na história do rock, eles entraram em turnê tarde em 2016 – o início da WorldWired Tour se deu em outubro, arrecadando apenas US$ 3,8 milhões. Em royalties de vendas foram US$ 11,5 milhões – pelo surpreendente retorno pelo disco Hardwired… To Self Destruct e também porque a banda é dona de suas masters.

Divulgação

Garth Brooks

A arrecadação do cantor country em 2016 foi robusta: US$ 8,2 milhões, mas chegou perto do que ele conquistou em royalties de vendas: US$ 7,6 milhões. Isso se dá graças à força comercial que o catálogo do artista tem: são sete álbuns com certificado de diamante da RIAA, além de o fato de sua discografia ter sido retirada das plataformas de streaming até outubro de 2016, quando foi disponibilizada na Amazon Music.

Divulgação

David Bowie

Obviamente que o artista não ganhou um centavo por causa de apresentações ao vivo em 2016, por motivos tristes. Mas é exatamente por isso que sua discografia se tornou uma das mais vendidas do ano passado, rendendo US$ 9,5 milhões em royalties.

Divulgação

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Eu Vou Te Buscar (Cha La La La La) (part. Hungria Hip Hop)
Gusttavo LIma
2
Amor Da Sua Cama
Felipe Araújo
3
Saudade
Eduardo Costa
4
Bengala E Crochê
Maiara & Maraisa
5
De Quem É A Culpa?
Marília Mendonça
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Os artistas que faturam com vendas do catálogo

A aposta mais certa é investir em apresentações ao vivo, mas alguns nomes da música conseguem se destacar com sua discografia

por Redação em 14/07/2017

Não é nenhuma novidade na indústria musical a frase “artista só ganha dinheiro mesmo com shows”. Beyoncé, por exemplo. Dos US$ 62 milhões que faturou em 2016, praticamente US$ 54,7 milhões vieram da sua turnê – aproximadamente 88% do total. A banda de rock Guns N’ Roses tem números ainda mais chocantes: de US$ 42,3 milhões conquistados no ano passado, US$ 40,4 milhões vieram de apresentações ao vivo. Notamos então, um padrão: se você quer ganhar muito dinheiro na indústria, precisa sair em turnê.

Porém, existem algumas exceções: artistas que conseguem faturar uma boa grana com vendas de seu catálogo de músicas.

Veja, na galeria a seguir, cinco exemplos, com números de 2016:

Drake

O dinheiro que o artista ganha na estrada é considerável – US$ 13,6 milhões. Mas o que realmente se destaca na arrecadação dele no ano passado é o retorno que ele conseguiu em streaming, graças ao disco Views: US$ 18,1 milhões. Ele foi o primeiro artista a atingir 10 bilhões de execuções no Spotify.

Divulgação

twenty one pilots

Uma das revelações dos últimos anos, eles ainda não podem cobrar muito pelas entradas de seus shows, mas já arrecadam uma quantia considerável em turnê: US$ 6 milhões. Em streaming, foram US$ 6,1 milhões e em direitos, US$ 5,7 milhões.

Divulgação

Metallica

Apesar de não podermos negar a supremacia da banda em apresentações ao vivo na história do rock, eles entraram em turnê tarde em 2016 – o início da WorldWired Tour se deu em outubro, arrecadando apenas US$ 3,8 milhões. Em royalties de vendas foram US$ 11,5 milhões – pelo surpreendente retorno pelo disco Hardwired… To Self Destruct e também porque a banda é dona de suas masters.

Divulgação

Garth Brooks

A arrecadação do cantor country em 2016 foi robusta: US$ 8,2 milhões, mas chegou perto do que ele conquistou em royalties de vendas: US$ 7,6 milhões. Isso se dá graças à força comercial que o catálogo do artista tem: são sete álbuns com certificado de diamante da RIAA, além de o fato de sua discografia ter sido retirada das plataformas de streaming até outubro de 2016, quando foi disponibilizada na Amazon Music.

Divulgação

David Bowie

Obviamente que o artista não ganhou um centavo por causa de apresentações ao vivo em 2016, por motivos tristes. Mas é exatamente por isso que sua discografia se tornou uma das mais vendidas do ano passado, rendendo US$ 9,5 milhões em royalties.

Divulgação