NOTÍCIAS

Paul McCartney: sete décadas de puro amor

por em 18/06/2012
Imagem: Divulgação

O mundo da música está em festa! Há 70 anos nascia na Inglaterra James Paul McCartney, um dos maiores músicos de todos os tempos, que ao longo de quase cinco décadas de carreira acreditou e provou que a música tem o poder de mudar o mundo.

Ao lado de John Lennon, George Harrison e Ringo Starr, Paul McCartney revolucionou a forma de pensar e agir dos jovens, deixando um legado que transcende o musical e ainda influencia gerações mais de 40 anos após o fim dos Beatles.

Dono do título de Sir e de uma extensa discografia, tanto ao lado de seus companheiros de Beatles quanto em parceria com sua esposa, Linda, nos Wings, ou até mesmo em carreira solo, Macca carrega o mérito de nunca ter parado de fazer música. 

Entre Beatles, Fireman, Wings e carreira solo, o eterno Beatle contabiliza quase 100 registros gravados, mostrando uma reinvenção que só um músico tão talentoso quanto ele seria capaz de ter.

Prova disso é seu último álbum, Kisses On The Bottom, lançado no início deste ano, que revisita algumas canções tradicionais que o inspiraram musicalmente, além de trazer duas composições inéditas.

Atualmente em turnê, McCartney revela que o segredo de tamanha vitalidade é “gostar demais do que faz”. “Eu gosto demais do que faço. O que mais eu vou fazer? Ficar sentando na frente da televisão?”, disse, em janeiro, durante o lançamento do disco.

Um cara apaixonado

Paul McCartney é, definitivamente, um homem regido pelo amor. Desde a época dos Beatles até o cenário atual, suas letras sempre falaram sobre o sentimento que o aproxima de qualquer mero mortal: o amor.

“And I Love Her” – Jane Asher e o amor nos Beatles

Jane Asher foi o primeiro relacionamento de Paul McCartney a ganhar notoriedade na mídia. Para a atriz, que foi sua noiva durante a década de 60, o Beatle escreveu algumas das músicas mais românticas lançadas pelos Fab Four como “Honey Pie”, “All My Loving”, “And I Love Her” e  “I'm Looking Through You”, que fala sobre o fim do relacionamento.

“My Love” – Linda McCartney, Wings e suas letras mais apaixonadas

Mãe de três de seus quatro filhos, além de parceira musical, Linda McCartney foi o grande amor de sua vida. O casamento de 29 anos, interrompido por um câncer fatal que culminou em morte, foi o catalisador de algumas das letras mais bonitas de Paul McCartney como “My Love”, “Maybe I’m Amazed”, “Lovely Linda” e o clássico dos Beatles “The Long And Winding Road”.

 

“Loving Flame” – Heather Mills, carreira solo e um divórcio complicado

Lançada no álbum solo Driving Rain, de 2001, “Loving Flame” foi escrita para a então esposa de McCartney, a ex- modelo Heather Mills, com quem teve um conturbado divórcio em 2006. Para Heather, McCartney teria escrito ainda a música “My Soul”, lançada pela cantora Nitin Sawhney, na qual o cantor fala pela primeira vez sobre a separação e garante que é grato à ex-mulher por tê-lo ajudado a lidar com a dor da perda de Linda McCartney. 

“My Valentine” – Nancy, 70 anos e muito mais por vir

O casamento recente com a socialite americana Nancy Shevell tem feito muito bem à Macca. Ao lado de sua atual esposa, chega aos 70 anos com uma vitalidade impressionante e com muita disposição para fazer ainda muito mais pela música. “My Valentine” faz parte de Kisses On The Bottom, último lançamento do músico, que segue em turnê promocional ao redor do mundo.

 “All You Need Is Paul”

 A Billboard Brasil deseja vida longa ao eterno Beatle Paul McCartney!

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Eu Vou Te Buscar (Cha La La La La) (part. Hungria Hip Hop)
Gusttavo LIma
2
Amor Da Sua Cama
Felipe Araújo
3
Saudade
Eduardo Costa
4
Bengala E Crochê
Maiara & Maraisa
5
De Quem É A Culpa?
Marília Mendonça
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Paul McCartney: sete décadas de puro amor

por em 18/06/2012
Imagem: Divulgação

O mundo da música está em festa! Há 70 anos nascia na Inglaterra James Paul McCartney, um dos maiores músicos de todos os tempos, que ao longo de quase cinco décadas de carreira acreditou e provou que a música tem o poder de mudar o mundo.

Ao lado de John Lennon, George Harrison e Ringo Starr, Paul McCartney revolucionou a forma de pensar e agir dos jovens, deixando um legado que transcende o musical e ainda influencia gerações mais de 40 anos após o fim dos Beatles.

Dono do título de Sir e de uma extensa discografia, tanto ao lado de seus companheiros de Beatles quanto em parceria com sua esposa, Linda, nos Wings, ou até mesmo em carreira solo, Macca carrega o mérito de nunca ter parado de fazer música. 

Entre Beatles, Fireman, Wings e carreira solo, o eterno Beatle contabiliza quase 100 registros gravados, mostrando uma reinvenção que só um músico tão talentoso quanto ele seria capaz de ter.

Prova disso é seu último álbum, Kisses On The Bottom, lançado no início deste ano, que revisita algumas canções tradicionais que o inspiraram musicalmente, além de trazer duas composições inéditas.

Atualmente em turnê, McCartney revela que o segredo de tamanha vitalidade é “gostar demais do que faz”. “Eu gosto demais do que faço. O que mais eu vou fazer? Ficar sentando na frente da televisão?”, disse, em janeiro, durante o lançamento do disco.

Um cara apaixonado

Paul McCartney é, definitivamente, um homem regido pelo amor. Desde a época dos Beatles até o cenário atual, suas letras sempre falaram sobre o sentimento que o aproxima de qualquer mero mortal: o amor.

“And I Love Her” – Jane Asher e o amor nos Beatles

Jane Asher foi o primeiro relacionamento de Paul McCartney a ganhar notoriedade na mídia. Para a atriz, que foi sua noiva durante a década de 60, o Beatle escreveu algumas das músicas mais românticas lançadas pelos Fab Four como “Honey Pie”, “All My Loving”, “And I Love Her” e  “I'm Looking Through You”, que fala sobre o fim do relacionamento.

“My Love” – Linda McCartney, Wings e suas letras mais apaixonadas

Mãe de três de seus quatro filhos, além de parceira musical, Linda McCartney foi o grande amor de sua vida. O casamento de 29 anos, interrompido por um câncer fatal que culminou em morte, foi o catalisador de algumas das letras mais bonitas de Paul McCartney como “My Love”, “Maybe I’m Amazed”, “Lovely Linda” e o clássico dos Beatles “The Long And Winding Road”.

 

“Loving Flame” – Heather Mills, carreira solo e um divórcio complicado

Lançada no álbum solo Driving Rain, de 2001, “Loving Flame” foi escrita para a então esposa de McCartney, a ex- modelo Heather Mills, com quem teve um conturbado divórcio em 2006. Para Heather, McCartney teria escrito ainda a música “My Soul”, lançada pela cantora Nitin Sawhney, na qual o cantor fala pela primeira vez sobre a separação e garante que é grato à ex-mulher por tê-lo ajudado a lidar com a dor da perda de Linda McCartney. 

“My Valentine” – Nancy, 70 anos e muito mais por vir

O casamento recente com a socialite americana Nancy Shevell tem feito muito bem à Macca. Ao lado de sua atual esposa, chega aos 70 anos com uma vitalidade impressionante e com muita disposição para fazer ainda muito mais pela música. “My Valentine” faz parte de Kisses On The Bottom, último lançamento do músico, que segue em turnê promocional ao redor do mundo.

 “All You Need Is Paul”

 A Billboard Brasil deseja vida longa ao eterno Beatle Paul McCartney!