NOTÍCIAS

Planeta Terra: nem a chuva conteve animação de roqueiros paulistanos

por em 09/11/2009

Em sua terceira edição, o Festival Planeta Terra (que ocorreu no último sábado, 7 de novembro) não apenas levou ao Playcenter grandes atrações do pop, rock e eletrônico mundial, como deixou os brinquedos do parque livres para o público se divertir entre os shows. A abertura ficou com o trio de Cuiabá Macaco Bong, que desfiou seu rock instrumental repleto de ruídos apresentando, inclusive, uma música inédita.

No segundo palco, o Fuja Lurdes, vencedor de um concurso promovido pelo festival, precedeu o show do Ex!, nova banda de Monique Maion junto ao guitarrista e produtor Arthur Joly. Já no palco principal, o grupo alternativo de Brasília Móveis Coloniais de Acaju levou ao público, sob o sol forte, as faixas do último álbum, C_mpl_te. As brincadeiras entre os músicos – que usaram os pés, tocaram os instrumentos uns dos outros e desceram até a plateia – se uniram às danças, principalmente do integrante Xande Bursztyn, que fez às vezes de “animador de torcida”. Depois entraram os ingleses do Maximo Park, banda do vocalista Paul Smith, que interagiu bastante com o público e se esforçou para se comunicar em português.

No outro palco, os curitibanos do Copacabana Club se destacaram com a roupa prata diferente de Caca V, a ótima interação entre os membros da banda e as letras em inglês com toques brasileiros que levantaram o público enquanto o sol se punha. Músicas como “King Of The Night” e “Just Do It” elevaram os níveis de agitação, assim como os momentos em que a vocalista desceu para cantar com os fãs.

Às 20h30 o palco principal recebeu os britânicos do Primal Scream que, com a plateia crescendo, foi o único grupo a usar o telão com vídeos para acompanhar o show de rock alternativo e psicodélico. Foi nesse momento que as primeiras gotas começaram a cair, anunciando uma noite chuvosa pela frente. Enquanto isso, o inglês Patrick Wolf realizava trocas de roupas extravagantes, junção de música eletrônica com instrumentos clássicos e uma ótima ligação com os espectadores. Também do Reino Unido, o Metronomy deu continuidade à animação com seu som eletrônico.

Mesmo embaixo de muita chuva, o palco principal ficou lotado com os fãs da banda americana Sonic Youth, que levou seu indie rock dissonante temperado pela presença de Kim Gordon. Com menos experimentações sônicas do que de costume, o grupo fez um show mais pesado, fazendo a plateia dançar e até cantarolar músicas de seu mais recente disco, The Ethernal, que dominou o setlist. Mas a grande atração da noite foi, sem sombra de dúvidas, Iggy Pop.

O músico americano subiu ao palco com o figurino habitual – ou seja, de calças jeans e sem camisa. De volta ao The Stooges - depois da morte de Ron Ashton, que foi substituído pelo lendário guitarrista James Williamsom -, fez o público pular e arrancou coros em hinos como “I Wanna Be Your Dog”, dedicada ao amigo falecidoO repertório foi centrado em Raw Power, disco de 73 que trazia Williamsom na guitarra. Antes de começar a sexta canção do set, Iggy chamou “alguns” espectadores para subirem ao palco, o que resultou em um empurra-empurra de mais de cem fãs tentando chegar perto do ídolo.Possuído, o performer não parou quieto por um segundo e, aos 62 anos de idade, sua apresentação foi triunfal.

Sem poder competir, os ingleses The Ting Tings tentavam animar e completar o segundo palco, porém tocaram quase sozinhosForam seguidos pelo duoeletrônico do N.A.S.A – formado pelo brasileiro Zegon e pelo americano Squeak E. Clean - e, em seguida, Anthony Rotter colocou o público para dançar.Assim como Étienne de Crécy, que, no palco principal, encerrou a maratona com seu house pesado e dançante.

 

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Eu Vou Te Buscar (Cha La La La La) (part. Hungria Hip Hop)
Gusttavo LIma
2
Amor Da Sua Cama
Felipe Araújo
3
Saudade
Eduardo Costa
4
Bengala E Crochê
Maiara & Maraisa
5
De Quem É A Culpa?
Marília Mendonça
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Planeta Terra: nem a chuva conteve animação de roqueiros paulistanos

por em 09/11/2009

Em sua terceira edição, o Festival Planeta Terra (que ocorreu no último sábado, 7 de novembro) não apenas levou ao Playcenter grandes atrações do pop, rock e eletrônico mundial, como deixou os brinquedos do parque livres para o público se divertir entre os shows. A abertura ficou com o trio de Cuiabá Macaco Bong, que desfiou seu rock instrumental repleto de ruídos apresentando, inclusive, uma música inédita.

No segundo palco, o Fuja Lurdes, vencedor de um concurso promovido pelo festival, precedeu o show do Ex!, nova banda de Monique Maion junto ao guitarrista e produtor Arthur Joly. Já no palco principal, o grupo alternativo de Brasília Móveis Coloniais de Acaju levou ao público, sob o sol forte, as faixas do último álbum, C_mpl_te. As brincadeiras entre os músicos – que usaram os pés, tocaram os instrumentos uns dos outros e desceram até a plateia – se uniram às danças, principalmente do integrante Xande Bursztyn, que fez às vezes de “animador de torcida”. Depois entraram os ingleses do Maximo Park, banda do vocalista Paul Smith, que interagiu bastante com o público e se esforçou para se comunicar em português.

No outro palco, os curitibanos do Copacabana Club se destacaram com a roupa prata diferente de Caca V, a ótima interação entre os membros da banda e as letras em inglês com toques brasileiros que levantaram o público enquanto o sol se punha. Músicas como “King Of The Night” e “Just Do It” elevaram os níveis de agitação, assim como os momentos em que a vocalista desceu para cantar com os fãs.

Às 20h30 o palco principal recebeu os britânicos do Primal Scream que, com a plateia crescendo, foi o único grupo a usar o telão com vídeos para acompanhar o show de rock alternativo e psicodélico. Foi nesse momento que as primeiras gotas começaram a cair, anunciando uma noite chuvosa pela frente. Enquanto isso, o inglês Patrick Wolf realizava trocas de roupas extravagantes, junção de música eletrônica com instrumentos clássicos e uma ótima ligação com os espectadores. Também do Reino Unido, o Metronomy deu continuidade à animação com seu som eletrônico.

Mesmo embaixo de muita chuva, o palco principal ficou lotado com os fãs da banda americana Sonic Youth, que levou seu indie rock dissonante temperado pela presença de Kim Gordon. Com menos experimentações sônicas do que de costume, o grupo fez um show mais pesado, fazendo a plateia dançar e até cantarolar músicas de seu mais recente disco, The Ethernal, que dominou o setlist. Mas a grande atração da noite foi, sem sombra de dúvidas, Iggy Pop.

O músico americano subiu ao palco com o figurino habitual – ou seja, de calças jeans e sem camisa. De volta ao The Stooges - depois da morte de Ron Ashton, que foi substituído pelo lendário guitarrista James Williamsom -, fez o público pular e arrancou coros em hinos como “I Wanna Be Your Dog”, dedicada ao amigo falecidoO repertório foi centrado em Raw Power, disco de 73 que trazia Williamsom na guitarra. Antes de começar a sexta canção do set, Iggy chamou “alguns” espectadores para subirem ao palco, o que resultou em um empurra-empurra de mais de cem fãs tentando chegar perto do ídolo.Possuído, o performer não parou quieto por um segundo e, aos 62 anos de idade, sua apresentação foi triunfal.

Sem poder competir, os ingleses The Ting Tings tentavam animar e completar o segundo palco, porém tocaram quase sozinhosForam seguidos pelo duoeletrônico do N.A.S.A – formado pelo brasileiro Zegon e pelo americano Squeak E. Clean - e, em seguida, Anthony Rotter colocou o público para dançar.Assim como Étienne de Crécy, que, no palco principal, encerrou a maratona com seu house pesado e dançante.