NOTÍCIAS

Polícia do Texas oferece US$ 1 mil por Dave Abbruzzese, ex-baterista do Pearl Jam

por em 26/02/2015

Por Colin Stutz

De acordo com o site administrado pelo xerife do município de Denton, no Texas, um mandado de prisão foi emitido para o ex-baterista do Pearl Jam, Dave Abbruzzese, com uma recompensa de US$ 1 mil para informações que levem à sua captura. O baterista é procurado no estado por acusações de fabricação ou distribuição de substâncias controladas, um delito de primeiro grau que pode resultar em sentenças que variam de cinco a 99 anos de prisão.

Abbruzzese – que tocou com o Pearl Jam de 1991 a 1994 e participou dos álbuns Vs. e Vitalogy – também  enfrenta uma denúncia de posse de substância controlada em quantidade menor do que 28 gramas, o que, nos Estados Unidos, é considerado um delito menos grave, passível de punição com penas de prisão de, no máximo, um ano, além de multa de US$4 mil.

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Eu Vou Te Buscar (Cha La La La La) (part. Hungria Hip Hop)
Gusttavo LIma
2
Saudade
Eduardo Costa
3
De Quem É A Culpa?
Marília Mendonça
4
Bengala E Crochê
Maiara & Maraisa
5
Aquela Pessoa
Henrique & Juliano
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Polícia do Texas oferece US$ 1 mil por Dave Abbruzzese, ex-baterista do Pearl Jam

por em 26/02/2015

Por Colin Stutz

De acordo com o site administrado pelo xerife do município de Denton, no Texas, um mandado de prisão foi emitido para o ex-baterista do Pearl Jam, Dave Abbruzzese, com uma recompensa de US$ 1 mil para informações que levem à sua captura. O baterista é procurado no estado por acusações de fabricação ou distribuição de substâncias controladas, um delito de primeiro grau que pode resultar em sentenças que variam de cinco a 99 anos de prisão.

Abbruzzese – que tocou com o Pearl Jam de 1991 a 1994 e participou dos álbuns Vs. e Vitalogy – também  enfrenta uma denúncia de posse de substância controlada em quantidade menor do que 28 gramas, o que, nos Estados Unidos, é considerado um delito menos grave, passível de punição com penas de prisão de, no máximo, um ano, além de multa de US$4 mil.