NOTÍCIAS

Pós-punk do Savages hipnotiza veteranos e meninas ferozes

por em 07/04/2014
De c
urta trajetória, o quarteto inglês Savages não teve muitas dificuldades para convencer quem se deslocou para o palco Interlagos no meio da tarde. Ainda que não tenha tido tempo para passar o som, o grupo entrou com o jogo ganho, uma vez que o seu pós-punk agressivo cala fundo nos coraçõezinhos dos veteranos. Os cabelos brancos de parte da audiência contrastavam com a empolgação de uma garotada mais jovem, interessada não apenas no som da banda. As quatro garotas entraram todas de preto, mas o scarpin vermelho da vocalista francesa Jehnny Beth dava um ar fashionable para a coisa toda. Assim como suas companheiras, ela sorriu pouco e foi econômica nas palavras em português. Mas, quando abriu a boca, o fez direitinho (seu “obrigada pela presença” impressionou). Os holofotes (ou o sol escaldante) não eram só da cantora. Única morena sestrosa da formação, Ayse Hassan teve seu baixo evidenciado em diversas passagens, ainda que competindo com os pratos da baterista Fay Milton, que espancou seu kit com gosto nos hits “She Will” e “Husbands”.
  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Eu Vou Te Buscar (Cha La La La La) (part. Hungria Hip Hop)
Gusttavo LIma
2
Amor Da Sua Cama
Felipe Araújo
3
Saudade
Eduardo Costa
4
Bengala E Crochê
Maiara & Maraisa
5
De Quem É A Culpa?
Marília Mendonça
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Pós-punk do Savages hipnotiza veteranos e meninas ferozes

por em 07/04/2014
De c
urta trajetória, o quarteto inglês Savages não teve muitas dificuldades para convencer quem se deslocou para o palco Interlagos no meio da tarde. Ainda que não tenha tido tempo para passar o som, o grupo entrou com o jogo ganho, uma vez que o seu pós-punk agressivo cala fundo nos coraçõezinhos dos veteranos. Os cabelos brancos de parte da audiência contrastavam com a empolgação de uma garotada mais jovem, interessada não apenas no som da banda. As quatro garotas entraram todas de preto, mas o scarpin vermelho da vocalista francesa Jehnny Beth dava um ar fashionable para a coisa toda. Assim como suas companheiras, ela sorriu pouco e foi econômica nas palavras em português. Mas, quando abriu a boca, o fez direitinho (seu “obrigada pela presença” impressionou). Os holofotes (ou o sol escaldante) não eram só da cantora. Única morena sestrosa da formação, Ayse Hassan teve seu baixo evidenciado em diversas passagens, ainda que competindo com os pratos da baterista Fay Milton, que espancou seu kit com gosto nos hits “She Will” e “Husbands”.