NOTÍCIAS

Promotor público que atuou nos casos de abuso infantil contra Michael Jackson morre em Santa Bárbara

por em 03/11/2014
Tom
Sneddon, promotor público que indiciou duas vezes Michael Jackson por abuso de crianças e que foi alvo de desprezo em uma das canções do rei do pop, morreu no último sábado (01/11) em um hospital em Santa Bárbara. De acordo com Patrick McKinley, assistente do promotor por mais de três décadas, Sneddon lutava contra um câncer, mas não resistiu e veio a óbito aos 73 anos. “Você nunca vai achar um promotor nesse distrito que tenha trabalhado com Sneddon e que tenha algo ruim a dizer sobre ele. Era um ótimo chefe”, disse McKinley. “Ele não tinha medo de tomar decisões”, completou. Sneddon investigou as alegações de abuso sexual de crianças que recaíram sobre Michael Jackson em 1993 e 2003. O primeiro caso veio à tona quando um menino aceitou um acordo judicial de milhões de dólares para não testemunhar contra o artista. O caso foi encerrado, mas o rei do pop não ficou quieto e respondeu sutilmente às acusações por meio da música “D.S.”, do álbum HIStory, cujo refrão diz: “Dom Sheldon is a cold man (Dom Sheldon é um homem frio, em português)”.
  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Bengala E Crochê
Maiara & Maraisa
2
Eu Vou Te Buscar (Cha La La La La) (part. Hungria Hip Hop)
Gusttavo LIma
3
Saudade
Eduardo Costa
4
Amor Da Sua Cama
Felipe Araújo
5
De Quem É A Culpa?
Marília Mendonça
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Promotor público que atuou nos casos de abuso infantil contra Michael Jackson morre em Santa Bárbara

por em 03/11/2014
Tom
Sneddon, promotor público que indiciou duas vezes Michael Jackson por abuso de crianças e que foi alvo de desprezo em uma das canções do rei do pop, morreu no último sábado (01/11) em um hospital em Santa Bárbara. De acordo com Patrick McKinley, assistente do promotor por mais de três décadas, Sneddon lutava contra um câncer, mas não resistiu e veio a óbito aos 73 anos. “Você nunca vai achar um promotor nesse distrito que tenha trabalhado com Sneddon e que tenha algo ruim a dizer sobre ele. Era um ótimo chefe”, disse McKinley. “Ele não tinha medo de tomar decisões”, completou. Sneddon investigou as alegações de abuso sexual de crianças que recaíram sobre Michael Jackson em 1993 e 2003. O primeiro caso veio à tona quando um menino aceitou um acordo judicial de milhões de dólares para não testemunhar contra o artista. O caso foi encerrado, mas o rei do pop não ficou quieto e respondeu sutilmente às acusações por meio da música “D.S.”, do álbum HIStory, cujo refrão diz: “Dom Sheldon is a cold man (Dom Sheldon é um homem frio, em português)”.