NOTÍCIAS

Resenha de Nos Bastidores do Pink Floyd, de Mark Blake

por em 19/08/2014
class="aligncenter size-full wp-image-5923" alt="PINK FLOYD" src="http://billboard.uol.com.br/wp-content/uploads/2014/08/PINK-FLOYD.jpg" width="402" height="600" />   Por Henrique Crespo Com bom texto, muitas entrevistas e pesquisa detalhada, Mark Blake – jornalista que passou por publicações de música como a Q e a Mojo – esmiúça as entranhas do dinossauro do rock progressivo. Narra como The Pink Floyd Sound (nome original) foi criado, acompanha o processo de desequilíbrio psicológico de Syd Barrett e mostra como ele foi gradativamente sendo substituído por David Gilmour. Conta também sobre os bastidores da produção dos álbuns – alguns deles bem conturbados. O leitor termina o livro com a nítida impressão de que Roger Waters, especialmente, é uma figura muito difícil, e que as desavenças que envolvem os membros da banda são profundas. Provavelmente, insolúveis.
  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Bengala E Crochê
Maiara & Maraisa
2
Eu Vou Te Buscar (Cha La La La La) (part. Hungria Hip Hop)
Gusttavo LIma
3
Saudade
Eduardo Costa
4
Amor Da Sua Cama
Felipe Araújo
5
De Quem É A Culpa?
Marília Mendonça
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Resenha de Nos Bastidores do Pink Floyd, de Mark Blake

por em 19/08/2014
class="aligncenter size-full wp-image-5923" alt="PINK FLOYD" src="http://billboard.uol.com.br/wp-content/uploads/2014/08/PINK-FLOYD.jpg" width="402" height="600" />   Por Henrique Crespo Com bom texto, muitas entrevistas e pesquisa detalhada, Mark Blake – jornalista que passou por publicações de música como a Q e a Mojo – esmiúça as entranhas do dinossauro do rock progressivo. Narra como The Pink Floyd Sound (nome original) foi criado, acompanha o processo de desequilíbrio psicológico de Syd Barrett e mostra como ele foi gradativamente sendo substituído por David Gilmour. Conta também sobre os bastidores da produção dos álbuns – alguns deles bem conturbados. O leitor termina o livro com a nítida impressão de que Roger Waters, especialmente, é uma figura muito difícil, e que as desavenças que envolvem os membros da banda são profundas. Provavelmente, insolúveis.