NOTÍCIAS

Resenha de This Is A Call - A Vida e A Música de Dave Grohl, de Paul Brannigan

por em 14/10/2014
Rese
nha publicada em abril de 2012. THIS IS A CALL Por Henrique Crespo A história de um cara que chegou ao topo com uma banda de rock e que mesmo depois de uma tragédia recomeçou tudo e voltou ao topo como líder de outra é, no mínimo, muito interessante. Esta biografia de Dave Grohl está à altura das expectativas geradas sobre a vida do baterista que fez parte do Nirvana e ganhou o posto de cara mais legal do rock à frente do Foo Fighters. Paul Brannigan entrevistou muita gente envolvida nesse épico, mas principalmente falou bastante com o próprio (anti) herói punk. O autor foi editor da Kerrang!, importante revista inglesa dedicada ao rock pesado e afins, e é sob a ótica de envolvido no gênero que ele escreve. Não por acaso, atenta para a importância que o metal teve na formação de Dave. Quando volta à infância do biografado lembra da obsessão dele pelo Kiss, por exemplo. Aliás, os gostos musicais de Grohl são assunto recorrente no livro. Um capítulo quase inteiro é dedicado a Cobain, Novoselic e à formação do Nirvana antes mesmo da entrada do baterista definitivo. Outro bom trecho se debruça sobre a história deles já com Dave. Claro que o Foo Fighters tem toda sua trajetória contada e não são esquecidas as outras bandas do currículo do músico.

 

  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Apelido Carinhoso
Gusttavo Lima
2
Largado às Traças
Zé Neto & Cristiano
3
2050
Luan Santana
4
1, 2, 3
Cleber & Cauan
5
Transplante (part. Bruno & Marrone)
Marília Mendonça
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Resenha de This Is A Call - A Vida e A Música de Dave Grohl, de Paul Brannigan

por em 14/10/2014
Rese
nha publicada em abril de 2012. THIS IS A CALL Por Henrique Crespo A história de um cara que chegou ao topo com uma banda de rock e que mesmo depois de uma tragédia recomeçou tudo e voltou ao topo como líder de outra é, no mínimo, muito interessante. Esta biografia de Dave Grohl está à altura das expectativas geradas sobre a vida do baterista que fez parte do Nirvana e ganhou o posto de cara mais legal do rock à frente do Foo Fighters. Paul Brannigan entrevistou muita gente envolvida nesse épico, mas principalmente falou bastante com o próprio (anti) herói punk. O autor foi editor da Kerrang!, importante revista inglesa dedicada ao rock pesado e afins, e é sob a ótica de envolvido no gênero que ele escreve. Não por acaso, atenta para a importância que o metal teve na formação de Dave. Quando volta à infância do biografado lembra da obsessão dele pelo Kiss, por exemplo. Aliás, os gostos musicais de Grohl são assunto recorrente no livro. Um capítulo quase inteiro é dedicado a Cobain, Novoselic e à formação do Nirvana antes mesmo da entrada do baterista definitivo. Outro bom trecho se debruça sobre a história deles já com Dave. Claro que o Foo Fighters tem toda sua trajetória contada e não são esquecidas as outras bandas do currículo do músico.