NOTÍCIAS

Saiba tudo sobre a apresentação de Miley Cyrus em São Paulo

por em 27/09/2014
Miley Cyrus choca os mais conservadores com show consistente em São Paulo
Por Lígia Otero Os céticos que expliquem toda a chuva que caiu na cidade de São Paulo – que não via água há séculos – nas horas que antecediam a apresentação de Miley Cyrus: essa Miley só pode ser uma santa. Nem que seja do pau oco. Ansiosos que acampavam há mais de 10 dias na fila nem deram importância ao imprevisto climático. Cantavam em coro hits da ex-Hannah Montana enquanto aguardavam os portões da Arena Anhembi se abrirem. Não fossem os ingressos encalhados, os consequentes espaços vazios, e as informações desencontradas para acessar o evento, teria sido uma noite de grande sucesso. Alguns poucos minutos fora do planejado, a cantora subiu ao palco. Como já se sabia, os fãs não veriam todos os apetrechos da turnê Bangerz. Corte de gastos. Mesmo com produção mais modesta – não trouxeram o escorregador de língua gigante! –, Miley preencheu o espaço com seu surpreendente vozeirão. Para dar início ao show, a faixa “SMS (Bangerz)”, que na versão original conta com a participação de Britney Spears, foi a escolhida. Em meio a tantos objetos cênicos, reboladas e esquisitices, é de se admirar o fôlego da artista para sustentar as notas sem perder o remelexo. ???????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????? O ponto alto da apresentação: “We Can’t Stop” e “Wrecking Ball”, apresentadas em sequência. Também teve boa adesão a cover de “Lucy In The Sky With Diamonds”, sucesso dos Beatles que está na trilha de uma novela da Globo neste momento. Miley também não decepcionou na execução de hits de Etta James e Dolly Parton, momentos em que a banda que acompanha a estrela também brilhou. Independentemente de ser ou não uma personagem, a cantora pop faz o que há tempos não se vê nesse meio: polemiza, mas não por explorar a sensualidade ou “pagar de gatinha”. Definitivamente, ela não é sensual – nem seu visual, tampouco o figurino. As bizarrices de Miley elevam o debate sobre liberdades e quebram tabus. No palco, o que também chama a atenção é a diversidade de perfis dos bailarinos, abrangendo desde anões a variados tipos estéticos, boa parte fora do vigente estereotipo de beleza. ???????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????? Obviamente, nem todos os pais que acompanhavam os filhotes estavam preparados para tal revolução. Algumas crianças eram arrastadas para fora do show por seus responsáveis incrédulos, enquanto elas mesmas não pareciam se incomodar com os beijos gays da plateia – mostrados no telão durante a execução de “I Adore You” –, ou com o pênis de pelúcia segurado pela cantora em diversos momentos.  Será que os fãs da cantora se tornarão pais menos caretas? Com carisma e sem o típico “puxa-saquismo” de estrelas que se apresentam no Brasil, Miley interagiu o tempo todo com a plateia. Ela vestiu camisetas entregues pelos fãs, gravou vídeo com o celular de um jovem expectador e cuspiu água no público – várias vezes! Risadas generalizadas aprovavam sua ousadia. Ao todo, o show durou uma hora e meia e foi assistido por cerca de 20 mil pessoas. ???????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????? A cantora voltou ao palco para o bis quando o público pedia o hit "Party In The USA".  Sem demora, Miley retornou e entregou o que todos queriam. Confira a Setlist do show: “SMS (Bangerz)” “4x4” “Love Money Party” “Maybe You're Right” “FU” “My Darlin'” “Do My Thang” “#GetItRight” “Can't Be Tamed” “Adore You” “Drive” “Lucy In The Sky with Diamonds” (cover de Beatles) “I'll Take Care Of You” (cover de Etta James) “Jolene” (cover de Dolly Parton) “23” (música de Mike Will Made-It, que tem participação de Miley) “On My Own” “Someone Else” “We Can't Stop” “Wrecking Ball” “Party In The USA”
  • HOT 100
    BRASIL
  • BILLBOARD
    200
  • HOT 100
    EUA
1
Bengala E Crochê
Maiara & Maraisa
2
Eu Vou Te Buscar (Cha La La La La) (part. Hungria Hip Hop)
Gusttavo LIma
3
Saudade
Eduardo Costa
4
Amor Da Sua Cama
Felipe Araújo
5
De Quem É A Culpa?
Marília Mendonça
RANKING COMPLETO
NOTÍCIAS

Saiba tudo sobre a apresentação de Miley Cyrus em São Paulo

por em 27/09/2014
Miley Cyrus choca os mais conservadores com show consistente em São Paulo
Por Lígia Otero Os céticos que expliquem toda a chuva que caiu na cidade de São Paulo – que não via água há séculos – nas horas que antecediam a apresentação de Miley Cyrus: essa Miley só pode ser uma santa. Nem que seja do pau oco. Ansiosos que acampavam há mais de 10 dias na fila nem deram importância ao imprevisto climático. Cantavam em coro hits da ex-Hannah Montana enquanto aguardavam os portões da Arena Anhembi se abrirem. Não fossem os ingressos encalhados, os consequentes espaços vazios, e as informações desencontradas para acessar o evento, teria sido uma noite de grande sucesso. Alguns poucos minutos fora do planejado, a cantora subiu ao palco. Como já se sabia, os fãs não veriam todos os apetrechos da turnê Bangerz. Corte de gastos. Mesmo com produção mais modesta – não trouxeram o escorregador de língua gigante! –, Miley preencheu o espaço com seu surpreendente vozeirão. Para dar início ao show, a faixa “SMS (Bangerz)”, que na versão original conta com a participação de Britney Spears, foi a escolhida. Em meio a tantos objetos cênicos, reboladas e esquisitices, é de se admirar o fôlego da artista para sustentar as notas sem perder o remelexo. ???????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????? O ponto alto da apresentação: “We Can’t Stop” e “Wrecking Ball”, apresentadas em sequência. Também teve boa adesão a cover de “Lucy In The Sky With Diamonds”, sucesso dos Beatles que está na trilha de uma novela da Globo neste momento. Miley também não decepcionou na execução de hits de Etta James e Dolly Parton, momentos em que a banda que acompanha a estrela também brilhou. Independentemente de ser ou não uma personagem, a cantora pop faz o que há tempos não se vê nesse meio: polemiza, mas não por explorar a sensualidade ou “pagar de gatinha”. Definitivamente, ela não é sensual – nem seu visual, tampouco o figurino. As bizarrices de Miley elevam o debate sobre liberdades e quebram tabus. No palco, o que também chama a atenção é a diversidade de perfis dos bailarinos, abrangendo desde anões a variados tipos estéticos, boa parte fora do vigente estereotipo de beleza. ???????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????? Obviamente, nem todos os pais que acompanhavam os filhotes estavam preparados para tal revolução. Algumas crianças eram arrastadas para fora do show por seus responsáveis incrédulos, enquanto elas mesmas não pareciam se incomodar com os beijos gays da plateia – mostrados no telão durante a execução de “I Adore You” –, ou com o pênis de pelúcia segurado pela cantora em diversos momentos.  Será que os fãs da cantora se tornarão pais menos caretas? Com carisma e sem o típico “puxa-saquismo” de estrelas que se apresentam no Brasil, Miley interagiu o tempo todo com a plateia. Ela vestiu camisetas entregues pelos fãs, gravou vídeo com o celular de um jovem expectador e cuspiu água no público – várias vezes! Risadas generalizadas aprovavam sua ousadia. Ao todo, o show durou uma hora e meia e foi assistido por cerca de 20 mil pessoas. ???????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????? A cantora voltou ao palco para o bis quando o público pedia o hit "Party In The USA".  Sem demora, Miley retornou e entregou o que todos queriam. Confira a Setlist do show: “SMS (Bangerz)” “4x4” “Love Money Party” “Maybe You're Right” “FU” “My Darlin'” “Do My Thang” “#GetItRight” “Can't Be Tamed” “Adore You” “Drive” “Lucy In The Sky with Diamonds” (cover de Beatles) “I'll Take Care Of You” (cover de Etta James) “Jolene” (cover de Dolly Parton) “23” (música de Mike Will Made-It, que tem participação de Miley) “On My Own” “Someone Else” “We Can't Stop” “Wrecking Ball” “Party In The USA”